Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

EDIÇÃO ESPECIAL - O DERRADEIRO VÔO DO PÁSSARO METÁLICO!

"Há muito tempo, vários dos melhores cientistas e engenheiros aeronáuticos, recrutados dentre os mais brilhantes e expressivos em várias partes do mundo, reuniram-se para estudar o besouro. Estudaram com redobrado afinco esse curioso e desajeitado inseto, vindo a constatar sua aerodinâmica tremendamente errada; sua superfície exageradamente alta e portanto deficiente; além do seu peso muito bruto e excessivo. Após deliberarem sobre a sua potência, também visivelmente impossível, provaram por A mais B, isso após uma série de elaborados cálculos, que tal aberração da natureza jamais poderia voar. E os besouros, como não sabem nada isso, continuam por aí voando!"

(Sikorsky, o inventor do helicóptero)

 

Não há limites para a ousadia humana. Assim sendo, gigantes do ar, tal como o imenso e poderoso Airbus A330, cujo peso alcança 232,8 toneladas (sendo 70,4 delas de combustível), vencem as distâncias e ganham os céus diariamente, centenas de vezes e em todas as partes do mundo. Está provado que voar pode ser mais seguro dos enfrentar os perigos com os quais nos defrontamos cá por baixo. Todavia, coisas estranhas podem acontecer nos ares,e a literatura oficial está repleta de casos que beiram aos nebulosos domínios do fantástico e do mistério. Na foto acima, o antigo vôo 447 da Air France que diariamente fazia rota Rio de Janeiro-Paris, num vôo direto e sem escalas - nomenclatura esta que foi abolida desses vôos em razão de uma tragédia inusitada e até hoje inexplicada, ocorrida no ano de 2009, a qual de um só golpe ceifou a vida de 228 pessoas entre seus passageiros e tripulantes:

 

Era um domingo, precisamente 31 de maio de 2009. Uma imagem dolorosa: - alguém filmou o Airbus A330 do vôo Air France 447 no Aeroporto Internacional Tom Jobim, Rio de Janeiro, quando taxiava e testava suas luzes anticolisão, minutos antes de decolar, precisamente às 22:29 hs rumo à sua derradeira viagem rumo a Paris - uma trágica viagem sem ponto de chegada e sem volta! (IMAGEM © amajobe.synthasite.com)

 

Precisamente porque, a meio caminho da Europa, sobre as águas revoltas e profundas do Oceano Atlântico, tendo como último contato de radar o Arquipélago de Fernando de Noronha, os sinais automáticos expedidos pelo Airbus levavam aos escritórios de controle da Air France, em Paris, a mensagem de que alguma coisa estava errada com aquele vôo: - falhas elétricas na aeronave e, logo após, cabine de comando mergulhando verticalmente! A partir daí, o AF-447 silenciou e foi dado como oficialmente desaparecido.

 

O AF-447, percorrendo a sua rota bem delimitada, passou normalmente pelas posições INTOL, SALPU, ORARO E TASIL - denominados em aviação como: CHECKPOINTS, ou "pontos de checagens", nos quais a tripulação dos vôos obrigatoriamente comunicam, para fins de monitoramento, ao Controlador Atlântico as suas passagens. Precisamente às 01h:35min:15s, a tripulação passou pelo ponto INTOL e comunicou estimativas de alcançar SALPU às 01:48 e ORARO às 02:hs. Segundo dados gravados no controle, às 01;55 hs. o Comandante passa o comando do vôo ao segundo co-piloto. O contato com o controle de DAKAR (na África) então falha. O comandante deixa a cabine de comando. O vôo 447 aproxima-se, então, do ponto ORARO, em nível 350 e velocidade Mach 0,82. O piloto automático e a auto-impulsão são ativados, passando a conduzir automaticamente o vôo dentro da sua rota previamente traçada.

 

O último contato se deu exatamente às 02h:06m:04s. Daí para a frente ocorreu a tragédia, precisamente sobre essa área assinalada no Google Earth. Após longas buscas alguns destroços do Airbus foram encontrados, assim como apenas 51 corpos dos 228 ocupantes do aparelho. Tudo permaneceu em mistério até dois anos depois: (IMAGEM: © SIO, NOAA,U.S. Navy, NGA, GEBCO / Cnes/Spot Imagem/ GeoEye/Google)

 

Justamente porque os destroços do aparelho foram localizados a uma profundidade de 3.900 metros no Atlântico, gerando em maio de 2011 uma das maiores e mais complexas operações de resgate que se teve notícias, levada a efeito por belonaves da Marinha Francesa....

 

.... Utilizando-se de uma moderníssima tecnologia de submersão e resgate, representada pelo robô submarino REMORA, que foi inclusive utilizado com sucesso na exploração do naufrágio do Titanic!

 

As fotos tomadas pelo Remora, começaram a mostrar no fundo do Oceano os destroços fragmentados do AF-447: trem de pouso, partes da fuselagem, turbinas. Alguns corpos dos ocupantes foram detectados, ainda presos nas poltronas pelos seus cintos de segurança! A água extremamente fria, aliada à grande profundidade, permitiram uma relativa conservação dos mesmos. Alguns restos foram resgatados para fins de exames de DNA que possibilitassem as identificações das vítimas. Mais de uma centena de corpos já foi retirada nessas condições.

 

Mas, essa complexa operação de resgate permitiu que fossem encontradas aquilo que as Autoridades Francesas e Aeronáuticas de todo o mundo tanto desejavam: - as duas chamadas "caixas-pretas", que na verdade são vermelhas e altamente resistentes, contendo todos os dados técnicos do vôo e dos últimos minutos de conversação no interior da cabine de comando do AF-447. Mesmo após decorridos dois anos da tragédia, ambas estavam intactas e os seus dados puderam ser analisados de modo a esclarecer o que realmente ocorrera naquele fatídico trajeto entre o Rio de Janeiro e Paris.

 

De acordo com exames preliminares, foram exatamente quatro minutos e 23 segundos de horror! Os dados gravados gravados nas caixas de registros recolhidos do oceano, mostravam inicialmente um procedimento normal, quando os pilotos se afastaram de uma rota de turbulência numa manobra à esquerda. Dois minutos depois, o piloto automático misteriosamente se desliga. Logo após, soam na cabine de comando vários alarmes de emergências, indicando também o temível STALL - ou perda de sustentação da aeronave! Estranhamente, nesses casos, o normal, e de acordo com os procedimentos de segurança, seria abaixar a proa (nariz) do avião e tentar controlá-lo. Ao invés disso, O AVIÃO EMPINOU, começou a subir violentamente, em alta velocidade, até atingir o limite máximo permitido a tal tipo de aeronave: - 38 mil pés... Como se estivesse dominado e sendo sugado por alguma coisa lá em cima! Seria algo como se um avião tentasse sair da Terra para atingir a Lua. Forçosamente, ao exceder o limite máximo permito à sua estrutura, perderia toda a sustentação e despencaria. Nessa ocasião, o piloto exclamou: - Não tenho qualquer indicação válida, já não entendo mais nada"! O comandante, que repousava no seu compartimento é chamado à cabine de comando e passa a tentar reverter a situação. A coisa fica feia e o avião mergulha abruptamente com o nariz sempre empinado, a uma velocidade estupenda de 3 quilômetros por segundo! A gravação revela que um dos pilotos dirigiu-se ao outro: - Vamos lá, você tem os comandos". POR QUE, então, não puderam controlar o enorme avião? (IMAGEM: Jornal O GLOBO, Rio de Janeiro, Edição de 28/05/2011)

 

Vamos examinar as circunstâncias: - 02h:06m 04s: um diálogo é registrado: - Em dois minutos devemos entrar numa área mais agitada do que agora e devemos tomar cuidado lá". Sinal de que o radar de bordo registrava alguma anomalia mais adiante. 02h:10m:05s, o piloto automático e a auto-impulsão, apagam-se, são misteriosamente desativados sem interferência dos pilotos! O co-piloto afirma: - Eu tenho os comandos". O AF-447 desvia à direita e o nariz do avião se eleva. Alarmes na cabine disparam furiosamente, todos ao mesmo tempo!.... (IMAGEM: Jornal O GLOBO, Rio de Janeiro, Edição de 28/05/2011)

 

02:hs10m:05s: o co-piloto anuncia: - "Perdemos velocidade". nesse momento, os instrumentos passam a registrar velocidades loucas e incongruentes (falhas inicialmente atribuídas aos congelamentos dos três Tubos Pitot que medem as velocidades da aeronave). o AF-447, contrariando a toda lógica, continua a subir em alta velocidade, até atingir o limite máximo permitido a esse tipo de aeronave: - 38 MIL PÉS! (IMAGEM: Jornal O GLOBO, Rio de Janeiro, Edição de 28/05/2011)

 

02h:10m:50s - os pilotos tentam chamar o Comandante, que repousava na sua cabine. 02h:10m:51s - novamente soam os alarmes de perda de sustentação. O nariz do avião permanece elevado. 02h:11m:40s - o Comandante vem à cabine. Todas as velocidades registradas se tornam inválidas. O alarme de perda de sustentação pára de soar. A altitude nesse momento é de 35 MIL PÉS! (IMAGEM: Jornal O GLOBO, Rio de Janeiro, Edição de 28/05/2011)

 

02h:12m:02s - o co-piloto anuncia: - "não temos qualquer indicação que seja válida". Logo depois, as velocidades SE TORNAM VÁLIDAS e o alarme de perda de sustentação volta a soar. Há atividades nos manches, tentando controlar o aparelho. Depois, três minutos e trinta segundos de vertiginosa queda livre! 02h:14m:28s - acontece, então, a tragédia, o enorme avião embate-se contra o oceano a uma velocidade de cerca de 200 quilômetros por hora, sempre com o nariz erguido, a um ângulo de 35 graus, e - conforme os registros gravados - COM AS SUAS TURBINAS EM PLENA OPERAÇÃO, E SEMPRE RESPONDENDO AOS COMANDOS DA TRIPULAÇÃO!!! Algo absolutamente surreal, além de totalmente ilógico! A culpa, inicialmente atribuída a uma falha dos Tubos PITOT, ficou descartada, pois os dados gravados revelam funcionaram na maior parte do tempo, eles somente ficaram interrompidos por menos de 1 minuto! Os dados gravados revelam ainda que OS MOTORES (turbinas), FUNCIONAVAM ATÉ O FINAL E RESPONDIAM AOS CONTROLES DOS PILOTOS. Por que, então, os pilotos não conseguiram controlar a aeronave, como seria lógico e evidente? (IMAGEM: Jornal O GLOBO, Rio de Janeiro, Edição de 28/05/2011)

 

Um mistério de grande repercussão. O Comandante daquela aeronave, Marc Dubois, 58 anos de idade, um dos mais experientes pilotos da Air France, por mais de 20 anos, e com mais de 1.700 horas de vôo em aeronaves desse tipo. Não era, portanto, nenhum iniciante. Os seus co-pilotos, os oficiais de vôo David Roberts e Pierre Cedric-Bonin, respectivamente com 6.600 e 3.300 horas de vôo, eram igualmente altamente qualificados. Pelo visto fizeram tudo o que foi possível, e ao que se deduz dos dados preliminares, a eles não pode ser atribuída qualquer responsabilidade nesse acidente - como, aliás, costuma acontecer nesses casos muito embaraçosos e misteriosos, sem explicações lógicas.

 

Aqui, uma visão do interior da cabine de comando de um Airbus-A330. Relativamente simples, porém altamente tecnológico. O computador de bordo faz tudo. Para quem não sabe, a função do Comandante é soberana na aviação. A ele geralmente compete apenas decolar e aterrissar - justamente os momentos mais críticos e perigosos de qualquer vôo. Em condições normais, os dois oficiais e o engenheiro de bordo assumem a viagem e obtêm a sua supervisão - ou entregam os controles ao Comandante em casos de necessidade. Os manches, que controlam o aparelho, são dois joysticks, altamente sensíveis, tal como nos vídeogames (foto). Em quase todo o trajeto - uma rota numérica previamente digitada no computador - o piloto automático faz tudo sozinho. Somente em casos especiais é desativado. Mas, no caso do AF-447 ALGUMA COISA O TORNOU INOPERANTE! Por outro lado, como é normal nessas ocasiões, o oficial de bordo no comando passou para alternativa manual, PORÉM NÃO CONSEGUIU CONTROLAR A AERONAVE QUE FOI LITERALMENTE SUGADA PARA CIMA, EM ALTA VELOCIDADE e depois despencou violentamente, com todas as turbinas em operação! Lamentavelmente, o Homem foi substituído e ficou altamente dependente da tecnologia dos computadores. E até que ponto isso poderia ser um pecado?

 

E segundo declarações de Jean-Paul Troadec (foto), Diretor do BEA (Escritório de Investigações e Análises de Acidentes do Governo Francês), Havia apenas uma ligeira turbulência - UMA TEMPESTADE ESTÁ DEFINITIVAMENTE EXCLUÍDA COMO A CAUSA PRINCIPAL DO ACIDENTE. Quando perguntado se esse acidente, então, foi um mistério, a sua lacônica resposta foi: - SIM!

 

Aliás, "uma forte tempestade" ficou mesmo definitivamente descartada, uma vez que a tripulação previamente detectou à frente uma área de turbulência e até desviou um pouco a rota de modo a evitá-la. O que aconteceu com o AF--447 foi realmente um mistério - um grande e profundo mistério!

 

Manifestação no Aeroporto de Paris: - VÔO AIR FRANCE 447 - EM BUSCA DA VERDADE. Esse é o justo anseio dos familiares de todas as vítimas daquele fatídico vôo, como é também o nosso, pois, em solidariedade e profundo respeito à dor e às perdas a todos eles, de todas as nacionalidades, também estamos em busca da verdade sobre o que realmente aconteceu naquele trágico dia 29 de maio de 2009. O mistério é, pois, o nosso campo de trabalho - enfim, a busca pela verdade, esteja ela onde estiver, doa a quem doer, incomode a quem possa incomodar! E por mais que tentem encontrar explicações para o võo 447, por mais que tentem esconder, de nossa parte também não descansaremos enquanto não encontrá-la!

 

Nesse particular, existem estranhas pistas e vamos agora examiná-las! Em junho de 2009, quase um mês após o acidente, o artigo acima estampava; - VORTEX DE UFO EM FORTALEZA JUSTAMENTE PRÓXIMO DO LOCAL DA QUEDA DO A330 EM FERNANDO DE NORONHA - relatando que há um bem conhecido Vórtex de UFOs na cidade brasileira de Fortaleza, Capital do Estado do Ceará, notável pelas interferências elétricas que afetam e desabilitam GPS e motores de automóveis, fazendo menção ainda aos altamente sensíveis computadores de bordo do A330 do vôo AF-447, os quais poderiam ter sido por ele afetados. (IMAGEM: realufo.net)

 

Nenhuma novidade nisso! Desde o distante ano de 1986 já havíamos denunciado e revelado isso neste nosso livro. Em 1985 o DAC (Departamento de Aviação Civil), então Órgão Controlador do Ministério da Aeronáutica Brasileiro), estava alterando a rota de aproximação do Aeroporto de Fortaleza, cansado de receber relatórios de vôos que quase resultaram em tragédias devido a essa estranha anomalia, a qual somente se manifestava durante as madrugadas. Ou seja, instrumentos de bordo enlouquecidos - apresentando informações perigosas, errôneas e loucas - perdas de controle das aeronaves e - o pior de tudo - por breves instantes MOTORES QUE SE "APAGAVAM" EM PLENO AR! O melhor de tudo é que não puderam nos desmentir, uma vez que o Vôo 320 da extinta VASP que fazia a rota Maceió-Fortaleza, foi uma dessas vítimas! O vôo seguia normalmente quando, súbito, as turbinas SE APAGARAM. O AIRBUS entrou em mergulho vertiginoso, em direção aos picos montanhosos lá em baixo. Passageiros e bagagens eram atirados para todos os lados. Pânico total a bordo. Felizmente, o hábil comandante não perdeu o controle da situação e consegui manter a aeronave estabilizada naquele mergulho desde uma grande altitude. Sem mais, nem menos, então, as turbinas voltaram a funcionar e o controle foi recuperado, já quase perto do solo, evitando assim aquela que também seria uma das grandes tragédias da aviação brasileira. Foi uma queda livre de mais de 3.000 metros e o comandante efetuou uma manobra verdadeiramente acrobática, ascendendo de modo violento para evitar o choque contra uma montanha que se aproximava! Uma desculpa depois aos passageiros e ao assunto foi devidamente abafado. Mas, sabe porque não tentaram nos desmentir? Nosso irmão era um dos passageiros daquele vôo!

 

Ms, mais um dos Checkpoints na rota de vôo Rio-Paris é exatamente a passagem sobre o paradisíaco Arquipélago de Fernando de Noronha, território brasileiro situado em meio à vastidão do Atlântico, dotado de uma beleza estonteante, porém repleto de mistérios....

 

.... E um desses mistérios é precisamente ESTE: - manifestações de UFOs, constantemente avistadas pelos moradores locais! Eles parecem seguir um espécie de "corredor" de vôo e de aproximação, vindos ou partindo do oceano, aproveitando-se do tal - se é que assim pode ser chamado o fenômeno - Vórtex de Fortaleza e cruzando Noronha. São duas regiões geograficamente distantes. Mas, o que são distâncias para os misteriosos UFOS? Os UFOs parecem também se deslocar em corredores aéreos bem específicos....

 

.... Coisas como essa, aliás, acontecem muito por lá, em Noronha. "Inocentes" nuvens, dotadas de formatos bastante reveladores talvez escondam a presença dos UFOs, os quais, por sinal, geralmente não são detectados pelos radares. Uma forma perfeita de camuflagem, o que, aliás, também é bem típico deles!...

 

.... Porem, por vezes eles se fazem bem visíveis no céu! E quando eles surgem, interferências em motores, aparelhos elétricos e eletrônicos são um fenômeno recorrente.....

 

..... Como, por exemplo, poderia ter acontecido no exato dia do trágico acidente com Vôo AF-447! Um morador de Fernando de Noronha na época revelou, sem se identificar, a uma reportagem de TV que vira o Airbus passar normalmente na sua rota sobre Fernando de Noronha. Pouco tempo depois, uma grande esfera luminosa, em alta velocidade, parecia acompanhar a trajetória do avião, partindo para o interior do oceano, parecndo seguir o Airbus!

 

A terrível verdade que escondem da humanidade é precisamente ESTA: - ALGUNS UFOS SÃO HOSTIS E PERIGOSOS! Relatos de ataques e tentativas de seqüestros contra aviões são inúmeros, alguns deles trágicos e com vítimas fatais. Todavia, trata-se de um assunto extremamente delicado e naturalmente abafado. Nessa antiga foto, o Capitão Lawrence Coyne, que pilotava um helicóptero do Exército Americano atacado e quase sugado para o interior de um enorme UFO, quando em vôo noturno de rotina, sobrevoava Mansfield, Ohio, em 1973!....

 

..... Quando retornava para a base, situada em Columbus, eram precisamente 23:00 horas quando a tripulação composta por quatro militares viu um enorme objeto avermelhado que avançava em estupenda velocidade, em rota direta de colisão lateral contra o helicóptero! O Comandante Coyne estava a uma altitude de 2500 pés e manobrou bruscamente de modo a evitar o impacto do UFO, forçando uma descida abrupta para 1500 pés. Neste momento o UFO estacionou sobre a aeronave militar e os tripulantes puderam vê-lo de maneira nítida, descrevendo-o como: - "um objeto alongado em forma de charuto, de aparência cinza metálica e dotado de luzes branca, verde e e vermelha"! Tudo ao redor (e também no interior do aparelho militar) adquiria uma estranha e intensa luminosidade esverdeada. Os controles do helicóptero ficaram inoperantes e este começava a ser sugado PARA CIMA, atingindo em alguns segundos a altitude de 3500 pés! Quando o altímetro marcava 3800 pés, Coyne, com toda a sua tripulação tomada pelo pânico e banhada de suor, subitamente conseguiu retomar o comando do helicóptero, efetuando um mergulho temerário e desesperado para fugir da iminente tentativa de captura pelo UFO! Desistindo então da caçada, o UFO partiu em grande velocidade em direção às camadas superiores da atmosfera - onde qualquer aparelho convencional terrestre jamais poderia atingir! Testemunhas, no solo, presenciaram a audaciosa tentativa de seqüestro e por sinal relataram no inquérito militar instaurado que também viram quando o helicóptero parecia estar banhado na tal intensa luz verde, situada bem abaixo do enorme UFO que o sugava sem a menor cerimônia! Uma ocorrência espantosamente idêntica ao estranho caso do AF-447! Ele, os Governos Mundiais, SABEM que o problema existe e é real. Casos relatados de hostilidades dos UFOs contra aeronaves são inúmeros, porém jamais tornados públicos. Evidentemente, mesmo que o caso do AF-447 tenha sido esse, JAMAIS iriam publicamente divulgar, uma vez que a pesada cortina de silêncio que envolve tão "delicado e embaraçoso" assunto é sempre atuante e altamente eficiente.

 

Por outro lado, fenômenos celestes bem estranhos têm se manifestado na nossa atmosfera há bastante tempo. Alterações magnéticas estão afetando a Terra a partir das ejeções da massa coronal do Sol, as quais vêm aumentando progressivamente, danificando cada vez mais a nossa já combalida magnetosfera. Isso realmente interfere em sensíveis equipamentos eletrônicos, tais como GPS, Satélites e até equipamentos de aeronaves militares e comerciais - hoje em dia totalmente movidas e controladas pelos computadores....

 

.... E justamente por esse motivo, como nos mostra a recente foto acima, o nosso planeta tem sido cada vez mais bombardeado por fortes tempestades geomagnéticas de alta intensidade, as quais geram fenômenos do tipo aurora boreal nas regiões mais afetadas!

 

Por outro lado, coisas estranhas têm acontecido nos céus de todo o mundo. Existem registros de verdadeiros "portais" que se abrem nossa dimensão de espaço/tempo - como, por exemplo, acontece na região do malfadado Triângulo das Bermudas, fazendo desaparecer navios, aviões e seres humanos - e, por vezes, gerando acidentes fatais.....

 

.... O chamado Triângulo das Bermudas, todavia, não é o único a produzir tais fenômenos no nosso planeta! Na verdade, existem já devidamente mapeados nada menos que DOZE deles, denominados "Os Doze Cemitérios do Diabo" - zonas malditas onde instrumentos de navegação dos navios e aviões páram de funcionar, ficam enlouquecidos, interrompem motores, o tempo se dilata - muitas vezes resultando em graves acidentes ou inexplicáveis desaparecimentos. E existe uma delas sobre precisamente sobre o Atlântico!

 

Há também uma outra possível e até forte suspeita: - as instalações do HAARP, High Frequency Active Auroral Research Project, do Departamento de Defesa dos EUA, situadas no Alaska e na Groenlândia! Essas poderosas antenas bombardeiam a ionosfera terrestre com poderosas emissões de ondas, podendo causar alterações climáticas, apagar aviões no ar, destruir instalações inimigas e até mesmo interferir no eletromagnetismo, gerando perigosos pulsos de altíssima freqüência - depois de um certo tempo, tecnologias empregadas como armas de defesa, podendo atacar um alvo em qualquer parte do planeta! o AF-447 poderia ter sido atingido por uma dessas experiências, uma das quais teria escapado ao controle? Quem sabe! Por outro lado, recusamo-nos a crer que, se é que foi mesmo esse o caso, teria sido um ato proposital - um ataque deliberado! Seria uma extrema maldade e, além de tudo um crime inominável. Centenas de aviões cruzam mensalmente essa mesma rota e nada semelhante acontecera antes. É realmente algo muito estranho.

 

É assim que a coisa funciona: as ondas são emitidas para a ionosfera e, em conjugação com uma rede de satélites e algumas unidades terrestres isoladas, retornam à Terra.....

 

.... Evidentemente gerando áreas de altas densidades nas camadas inferiores da atmosfera - áreas extremamente perigosas para quem quer que inadvertidamente ouse nelas penetrar! Dessa forma, são várias as hipóteses para tentar explicar o que sucedeu ao vôo AF-447. E talvez nunca se saiba o que realmente tenha acontecido!

 

Por outro lado, restaria uma hipótese maior: - se é que isso serviria de consolo, devemos relembrar que TUDO - tudo mesmo - até as nossas breves vidas neste plano nos é concedido por puro empréstimo. O homem, assim como tudo aquilo que nos cerca, não é somente corpo e matéria densa - existe realmente alguma coisa intangível, uma Força maravilhosa e sutil que dá a vida e anima todas as coisas!....

 

... Da mesma forma que ninguém poderá fugir do seu próprio destino, assim como ninguém jamais poderá controlar aquilo que não pode ser controlado! São fortes, poderosos, insondáveis, os Sublimes Desígnios de Deus, e o homem jamais poderá neles interferir. Que razões misteriosas levaram, então, 228 pessoas a estarem reunidas em um só lugar, ao mesmo tempo, pertinho do céu e sobre a vastidão do mar, a a bordo de um gigantesco pássaro metálico, orgulho da tecnologia do homem no seu derradeiro vôo, para passarem pela mesma experiência e ao mesmo tempo? Não podemos saber. Aqueles que, por algum motivo, perderam o vôo, ou então, devido a uma voz interior muito forte, dele desistiram, NÃO ERAM MESMO PARA ESTAREM NELE! Como explicar, então? Os Esoteristas chamam a isso de as "Pontes para o Cósmico" - ou seja, uma ocasião já pré-determinada em que TODAS aquelas almas, muito possivelmente todas elas tendo alguma ligação cármica, muito embora objetivamente não se conhecessem nessa vida - deveriam ali estar reunidas, naquele exato momento para, juntas, ascenderem a um Plano Superior e muito mais sutil! Incompreensível para os áridos materialistas e para os mais céticos, essa é, todavia, uma Filosofia altamente relevante. Pode ser, então, que a mão misteriosa de um destino já pré-determinado tenha tomado os controles do AF-447 de modo a que se cumprisse alguma coisa que já estava devidamente escrita e que, portanto, não poderia ser mudada....

 

... Pois, tal como gotas de água que finalmente retornam a um grande Oceano de onde partiram, é assim mesmo que funciona a coisa - uma nova viagem, aguardando apenas e tão-somente um novo retorno, uma nova experiência, um novo reeencontro - neste, ou talvez em um outro plano muito mais elevado e muito mais sublime. E não é mesmo verdade que um traje usado fica pequeno ou, por vezes, muito desgastado, sempre necessitando ser substituído? É essa é mesmo uma outra grande verdade: - trata-se apenas de uma mera mudança de embalagens, rumo a novas dimensões - e, quem sabe, a outros planos muito mais elevados e sutis - é assim, portanto, que funciona a Lei, um mistério profundíssimo! Tudo, por conseguinte, faz parte de um grande e glorioso Esquema Cósmico, ainda muito longe da nossa limitada compreensão..... Gotas de energia retornando a um Oceano maravilhoso e altamente energético! Tudo tem uma razão, tudo tem o seu propósito! E, por fim, não é mesmo verdade aquilo que um Grande Iluminado já escrevera: - As almas que anseiam pela liberdade devem sempre se tornar em nevoeiro?

 

Agradecemos aos nossos estimados visitantes Marlene Cartier, Daniel Júnior e Elcio Zaghetto pelas valiosas colaborações prestadas para a elaboração desta página

 

 

Próxima Página

Página Anterior

DOOM2 music