Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

POR QUE NÃO SE PODE MUDAR O PASSADO?

"Nenhuma especulação, nenhum saber jamais afirmou a equivalência entre o que se faz e o que se desfaz, entre uma planta que nasce, floresce e morre, e uma planta que ressuscita, rejuvenece e retorna para a sua semente primitiva; entre um homem que amadurece e aprende e um homem que se torna progressivamente criança, depois embrião, depois célula"

(Ilya Prigogine/Isabelle Stengers - Entre Les Temps et L'eternité)

 

O excelente filme "O Planeta dos Macacos" nos colocou diante de uma grande e científica realidade no que diz respeito às viagens através do tempo. Como se recordam, no seu enredo, astronautas da NASA sofrem um acidente com o seu módulo espacial e são projetados em um estranho mundo, no qual os símios - devido a uma mutação - se tornaram inteligentes, e onde os poucos humanos se tornaram idiotizados, humilhados e escravizados por aqueles. Após várias peripécias, o último dos astronautas sobrevivente, fugindo dos seus perseguidores, deparou-se com algo terrível: - enquanto estavam na espaçonave, o tempo real para eles demorou a passar, ao passo que se acelerou aqui na Terra - ou naquilo que veio a sobrar dela.... O local e o tempo onde exatamente eles caíram, após os muito milhares de anos passados de uma guerra nuclear generalizada que devastou tudo, tendo completamente extinguido a nossa civilização!

 

Isso se deve a um curioso fenômeno, denominado "Dilatação do Tempo", através do qual os relógios - ou o "tempo", na medida em que o conhecemos - se torna mais lento na medida em que um corpo qualquer se projeta numa velocidade que se aproxima ou supera à da Luz!

 

Da mesma forma que, mantendo a velocidade um pouco acima da Luz, o tempo se "contrai" no interior da espaçonave e se expande, ou dilata, aqui na Terra. O exemplo acima nos mostra, por exemplo, o fato de que quando um foguete espacial, tripulado, partir em 1997 e retornar 60 anos depois, os astronautas terão apenas 40 anos de idade quando se, ao invés disso, tivessem ficado aqui deveriam ter 60! Em suma, o tempo "demorou" a passar para eles, todavia continuou "normalmente" a transcorrer aqui em baixo!

 

Em Física, isso é denominado "O Paradoxo dos Gêmeos", onde a gravitação faz parte do "hamiltoniano" de um sistema dinâmico. Portanto, uma mudança no efeito da gravitação sempre modificará as ressonâncias. Se dois gêmeos forem enviados ao espaço, antes de retornar à Terra um deles atravessaria o campo gravitacional e, por sua vez, o outro não. Então, uma entropia produzida por conseqüência das "Ressonâncias de Poincaré" será diferente em ambos os casos! Pois, mesmo num Universo Newtoniano, o FLUXO DO TEMPO NÃO É ÚNICO - O PASSADO E O FUTURO DESEMPENHAM O MESMO PAPEL! Pode parecer complexo? Sim, o é! Porém, o fato é que os gêmeos retornarão COM IDADES DIFERENTES!

 

Nesse particular, o Diagrama Espaço-temporal de Minkowski, acima, ilustra bem as intrincadas nuances do tempo. Sem entrarmos em muitas complexas considerações da Física, e para resumirmos, podemos dizer que um eixo representa o tempo "t", e o outro uma coordenada geométrica "x". Sempre subordinado à velocidade da Luz (o ponto "c"), podemos, de modo geral, constatar que entre "B" e "A" existe uma única região, ou coordenada, que se situa AO MESMO TEMPO no passado e no futuro. Note-se que o evento "C" e o evento "O" também são simultâneos. Ao centro, está esse ponto "O" formando justamente um CONE que permite, por assim dizer, "pular" do presente ao futuro! E esse "cone" seria precisamente um Wormhole!

 

A "Flecha do Tempo" tem mistérios! Outro excelente e altamente recomendado filme, "A Máquina do Tempo", baseado no clássico de H. G. Wells, na sua versão de 2002, também nos demonstrou a existência de um curioso paradoxo temporal. A capa desse DVD, aliás, é bem sugestiva quando pergunta: - Aonde você iria?, e lá em baixo, ainda traz uma recomendação sempre muito oportuna até mesmo na vida real: - "TENHA CUIDADO COM AQUILO QUE VOCÊ DESEJA"..... (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

.... Nessa história, um cientista do século passado, Alexander Hartdegen, desejando provar que as viagens temporais eram perfeitamente possíveis, após perder a sua namorada em uma trágico acidente - um tiro desferido por um assaltante - e revoltado com esse fato, resolveu construir uma máquina do tempo de modo a retornar ao passado e assim tentar salvar a vida da sua amada, buscando mudar o destino e assim impedir que o evento que a vitimou viesse a ocorrer...... (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

Ele, então, partiu rumo ao passado na sua máquina, e tendo fisicamente lá chegado encontrou a sua namorada ainda viva, mas sempre em momentos anteriores ao acidente e na mesma região. Todavia, algo estranho sempre acontecia: - afastando-a do lugar original do acidente, várias vezes ocorriam outros acidentes e ela, para seu total desespero, invariavelmente vinha a morrer de modo análogo, contudo através de outros acidentes diferentes - os quais o desafortunado cientista sempe fora incapaz de evitar! O cientista chegou então à terrível conclusão que se voltasse no tempo, ao passado, milhares de vezes, milhares de vezes a sua amada morreria! Frustrado e intensamente deprimido, uma pergunta crucial martelava a sua mente: - "POR QUE NÃO SE PODE MUDAR O PASSADO?". (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

Procurando por essa resposta, ele viajou ao distante futuro, ocasião em que chegou em 2037 à nossa civilização, porém muito mais modernizada e avançada, a qual possuía um super-computador holográfico fotônico com imagem humana (foto), dotado de sabedoria universal, o qual, apesar de toda a sabedoria acumulada nos seus registros, também não lhe soubera responder: - "POR QUE NÃO SE PODE MUDAR O PASSADO?". Saindo dessa época, e também devido a um estranho fenômeno que incidiu sobre a sua máquina, avançou ainda mais no tempo, chegando 800 mil de anos depois, aqui mesmo na Terra, porém após uma ocasião em que uma catástrofe cósmica destruíra toda a nossa civilização, tornando todo o planeta puro e primitivo - assim como era no princípio! (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

Tendo sido, então, salvo e resgatado dos destroços da sua máquina do tempo por uma raça sobrevivente dos seres humanos, o cientista foi por ela acolhido. Curiosamente, constatou que essa raça, vivendo primitivamente, se refugiava e vivia amedrontada, em cavernas situadas sempre nos mais altos penhascos. Foi lá que encontrou abrigo e estabeleceu uma profunda amizade com Mara, a qual passou a ser a sua amiga e fiel companheira naquele mundo estranho. Nada mau, chegar ao futuro e se deparar com uma bela morena, assim como a Mara, daí de cima - não é mesmo? Pois é! Mas, como toda moeda tem mesmo os seus dois lados.... (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

..... Logo o cientista descobriu o porquê de os humanos se refugiarem em cavernas altíssimas: - justamente para fugir de uma raça de seres mutantes e perigosamente predadores, denominados "Morlocks", os quais viviam nos subterrâneos e faziam de seres humanos as vítimas das suas sempre implacáveis caçadas.... Precisamente para que servissem como alimentos - Enfim, um mundo hostil e dividido entre os caçadores e as caças!..... (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

..... Devido á sua inteligência superior, o cientista teve que lutar para resgatar Mara que fora aprisionada pelos canibais subterrâneos, como também liderou todos os humanos no sentido de não mais ficarem passivamente servindo como caça e, dessa forma começando a lutar para se libertar e combater aqueles seus perigosos inimigos. (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

O pior de tudo, porém, ainda estava por vir: como resultado da sua própria tragédia e pela ousadia em sondar o tempo, deparou-se no reduto dos temíveis Morloks com alguém que, sendo o curel líder daquelas criaturas, ERA ELE MESMO NO FUTURO! Entrando em ferrenha luta com o seu poderoso "eu", arrasta-o para a máquina do tempo e o lança em futuro mais distante ainda, liquidando-o e destruindo ainda todos os selvagens Morloks. Retorna então, para onde partiu, e volta a ser "ele" mesmo. Resumindo: - a excelente história termina quando o cientista, finalmente, e sem obter uma resposta à sua persistente dúvida - Por que não se pode mudar o passado? - se conscientiza de que é inútil, não se pode mesmo mudar o passado, resolvendo então permanecer naquele mundo do futuro, destruindo a sua máquina do tempo e - esquecendo a sua antiga busca - apaixona-se por Mara e passa a servir como instrumento para transmitir o conhecimento àquele primitivo povo - assim proporcionando àquela gente os rudimentos do progresso. (IMAGEM: © Warner Bros/Dreamworks SKG)

 

Ficção à parte, a possibilidade das viagens através do tempo é mesmo REAL - uma possibilidade estritamente científica! Grandes nomes, assim como o notável Físico Albert Einstein, já propuseram tais teorias - hoje cada vez mais comprovadas pela Ciência de Vanguarda. Como último passo, somente nos falta atingir a tecnologia necessária para que as viagens temporais se tornem, então, uma realidade! Consta que esse sábio, um dos maiores gênios que a humanidade conheceu, profundamente entristecido com o mau uso da Ciência, agravado ainda pelo emprego da primeira bomba nuclear, pouco antes da sua morte, e para o próprio bem da humanidade, destruiu todas as suas anotações, cerrando assim as portas que davam acesso a um conhecimento extremamente perigoso, o qual não seria prudente os homens ainda desfrutarem.

 

A viagem temporal certamente representará uma tecnologia absolutamente fantástica, porém exatamente aquela disponível (além de largamente empregada), pelos enigmáticos tripulantes dos misteriosos UFOs que desde os mais remotos tempos circulam pela atmosfera do nosso planeta! Essas máquinas, talvez milhões de anos à nossa própria frente, são mesmo capazes de cruzar as imensas distâncias do espaço sideral, como também viajar por outras dimensões, atingir Universos Paralelos e, da mesma forma, cruzar os intrincados meandros do tempo! E tudo isso devidamente comprovado pelos Governos de algumas das grandes potências mundiais, as quais detêm em seu poder alguns exemplares acidentados dessas máquinas - desde um longo tempo e ainda atualmente sendo frutos de Engenharia Reversa no sentido de se conseguir o domínio dessa avançada tecnologia. (IMAGEM: estrutura interna de um UFO, conforme o cientista Robert Lazar, © Çetln BAL)

 

E uma antiga e desastrada experiência ao se tentar emular tal tecnologia, resultou no chamado Experimento Filadélfia, no qual o navio de guerra da Marinha Norte-americana, o USS Eldridge, em 1943, foi bombardeado com intensos campos magnéticos, pulsantes e não-pulsantes, de modo a torná-lo invisível. O que, de fato, foi efetivamente conseguido, porém mediante um alto e muito pesado preço, juntamente com as suas terríveis conseqüências: - o navio foi projetado através do espaço, ou quem sabe de uma outra dimensão, literalmente sumindo e reaparecendo a muitas milhas de distância do local daquela experiência! Muitos tripulantes desapareceram para sempre, jamais retornaram ao nosso mundo, talvez projetados no passado ou no futuro, ao passo que outros enlouqueceram - ou seus corpos eram atacados pela combustão espontânea, ou então simplesmente passaram sofrer de estranhos fenômenos que os aprisionavam em "limbos" - ambientes surreais, opacos, e totalmente deslocados e fora do nosso continuum-espaço/tempo, uma horrível sensação por eles descrita como "Aprisionamento em Branco" ! Curioso, sim, porém muito revelador, como também o fato de alguns dos sobreviventes terem relatado o encontro com entidades alienígenas durante o estranho transcorrer dessa fantástica viagem através do desconhecido!

 

E este é o Dr. Ronald Mallett, atual Professor da University of Connecticut, o qual tem utilizado as equações de Einstein para construir uma Máquina do Tempo - projetada através de circuitos de raios Laser - e com a qual tem esperança de concluí-la e com ela poder viajar no tempo dentro dos próximos 10 anos!

 

O Dr. Mallett nasceu em Roaring Spring, Pennsylvania, em 3 de março de 1945. Quando tinha 10 anos de idade seu pai, a que muito amava, morreu ainda muito jovem, de um ataque cardíaco, aos 33 anos de idade. Desde então sua vida tem tido uma obsessão: - voltar no tempo para salvar a vida do seu pai! Inspirado no clássico de H. G. Wells, "A Máquina do Tempo", e amparado pelas revolucionárias idéias e extraordinárias teorias do gênio Albert Einstein, ele, de modo dedicado, presentemente trabalha nesse ambicioso projeto. (FOTO: CNN)

 

O Dr. Ronald Mallett não é um piadista ou sequer um mero visionário. O seu invejável currículo o coloca como um dos maiores expoentes atuais da Física de Vanguarda! Em 1973, recebeu o Ph.D. da Penn State University. Também neste ano, recebeu o Graduate Assistant Award for Excellence in Teaching. Em 1975, foi nomeado Professor da University of Connecticut. Suas avançadas pesquisas envolvem a Relatividade, as Teorias dos Quanta e Gravitacional, como também as viagens no tempo. Recebeu várias condecorações, além de ser membro das Physical Society e da National Society of Black Physicists. (FOTO: CNN)

 

O avançado Projeto do Dr. Mallett é aparentemente simples: - "dobrar", ou "torcer", o espaço e o próprio tempo, mediante a utilização da Luz - algo que Einstein já havia vislumbrado! Usando um anel de Laser e a Teoria da Relatividade, Mallett espera produzir uma espécie de "arrasto dinâmico", o qual o lançará diretamente no passado distante. Fantástico? Sim, porém perfeitamente possível à luz das modernas teorias! Continuemos então....

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA CONTINUAR

Próxima Página

Página Anterior

Terminator II