Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

AS CIDADELAS DOS ANTIGOS

"O conceito de idades perdidas de civilização, de culturas avançadas, que existiram tão longe, para trás, no tempo, que elas nem sequer se enquadram em nenhum dos padrões de civilização já estabelecidos, é contemplado com ceticismo, com desconfiança, e por vezes com alarme, pelo situacionismo científico e arqueológico. Isto é compreensível, num tempo em que os artefatos arqueológicos têm sido ocasionalmente atribuídos a visitantes que teriam procedido de outros planetas do nosso próprio Sistema solar, como, por exemplo, Vênus ou Marte, ou ainda de outros sistemas planetários extra-solares. Um compreensível desejo, manifestado pelos peritos, no sentido de conservar as coisas dentro dos seus limites estabelecidos, entretanto, não significa que uma nova informação não possa alterar basicamente os conceitos anteriores. Isso já aconteceu muitas vezes, antes, na história escrita, no caso da aceitação de teorias científicas ou de invenções também científicas; é um processo que pode refletir, dentro do período da nossa própria raça humana, aqui, neste nosso planeta, o fluxo e o refluxo da própria civilização"

(Charles Berlitz - Mistérios de Mundos Esquecidos)

 

Era só o que estava faltando; aliás não faltava mesmo mais nada! Da nossa série "Notícias Bizarras", apresentamos esta muito recente e inusitada notícia, provando que a beligerância e a ambição desmedidas não têm mesmo mais limites: Uma Bomba Gay! Além do inusitado da notícia, 7, 5 milhões de Dólares para desenvolver novas armas enquanto que milhões de crianças na mais extrema miséria morrem de fome todos os dias no planeta. Um representante do movimento gay brasileiro levou o fato na brincadeira e se disse preocupado com o aumento da "concorrência" a ser gerado por tal tipo de bomba. De nossa parte, porém, e com todo respeito àqueles que são gays, desejamos ardentemente que "o feitiço se volte contra o feiticeiro" e que centenas dessas bombas, caso desenvolvidas, venham a detonar acidentalmente nas próprias mãos dos seus criadores. Pois, não é mesmo verdade que acidentes acontecem? E quem sabe assim eles se redimam, tornando-se mais humanos e preferindo, como seria o objetivo desejado da tal arma, fazer amor ao invés de guerras? E depois desse breve intervalo, o que não deixa de ter o seu caráter insólito, vamos então aos assuntos que nos interessam: (FONTE: Jornal O DIA, Rio de Janeiro, Edição de 16 de junho de 2007)

 

Para começar, responda rápido a este nosso pequeno teste: - Qual é o rio de maior extensão do nosso planeta? Resposta: - "Segundo os convencionais tratados de Geografia, é o rio NILO (foto), situado no Continente Africano". Certo? Absolutamente ERRADO! E se acaso o seu professor de Geografia estiver desinformado, chegou a hora de você ir à forra. Recentes pesquisas efetuadas, tanto através da moderna tecnologia dos satélites, quanto de expedições de campo, provaram, em contrapartida, duas coisas absolutamente certas: a primeira é que não o Nilo, mas, sim, o AMAZONAS é, de fato, o rio dotado de maior extensão de toda a Terra. A segunda é que o rio Amazonas não nasce ao Norte do Peru conforme convencionado, mas, sim, bem ao SUL, percorrendo assim uma vasta extensão daquele país e logo depois cortando todo o Norte do território do Brasil, chegando, pois, ao outro lado do Continente da América do Sul! (IMAGEM por satélite: NASA)

 

E qual é a imediata conseqüência disso? Um imenso problema - na verdade um problemão - uma vez que os mapas dos Atlas Geogáficos publicados em TODO o mundo terão que forçosa e devidamente ser revistos e corrigidos, bem como idêntico procedimento deverá ser imediatamente adotado em TODOS os livros didáticos e nas enciclopédias que tratam do assunto; como no exemplo acima, onde o curso do Amazonas deverá ser retificado e estendido até o Sul do Peru! O que, então, teria isso a ver com os assuntos abordados neste nosso Site? Tudo a ver, Prezado Visitante! E a conseqüente resposta a essa pergunta torna-se bastante simples e evidente: - Se não sabemos com exatidão nem mesmo o que temos aqui no nosso próprio planeta; se durante séculos alguns dos nossos conhecimentos solidamente enraizados e ensinados se baseiam em conceitos errôneos, como ENTÃO poderemos negar aquilo que ainda desconhecemos e que além de tudo salta aos nossos olhos, muito embora muitos setores se recusem a ver? (IMAGEM: Encarta Enciclopédia)

 

Sem dúvida, há inúmeros e muito expressivos exemplos! E quem disse que em Marte não existem pirâmides e que essas estruturas triangulares nada mais seriam do que "meras formações naturais"? A ESA - Agência Espacial Européia - recentemente obteve essa imagem através de um ângulo quase que planificado e que não mais deixa margens a quaisquer dúvidas. O local é a intrigante região de Cydonia, onde, aliás, existe o famoso e colossal rosto que fita o espaço, além de outras inúmeras outras estruturas nitidamente artificiais. (IMAGEM: ESA)

 

Aqui, podemos ver um detalhe devidamente ampliado, bem como o seu correspondente negativo. As imagens são tão nítidas que verdadeiramente falam por si dispensando, portanto, maiores comentários!

 

- Quem disse que Republicanos e Democratas não têm alguma coisa em comum? Reagan e Carter, ambos viram UFOS" - estampava esse cartaz de um Simpósio, levado a efeito nos EUA em 14 de outubro de 2006. Apesar das negativas oficiais, quando homens desse quilate e dessa responsabilidade afirmam coisas como essas devemos levar em consideração que há mesmo muitas nuances por trás desse intrincado e sumamente controverso assunto.

 

Porém, não somente eles, como também quase todos os astronautas, tanto norte-americanos quanto russos, se depararam com essas enigmáticas máquinas voadoras nas suas missões ao espaço sideral. A foto acima foi tomada justamente pela tripulação da Apollo-11, quando se aproximava para realizar o primeiro pouso na Lua, em 1969. A NASA, por sinal, no seu Centro Espacial em Houston, de modo a não causar alarde e ocultar informações embaraçosas em demasia, chega a ter um canal secreto de comunicação que é acionado sempre que os avistamentos de UFOs são relatados pelos seus astronautas.

 

O fenômeno é mesmo de caráter mundial e de maneira alguma pode ser negado diante de tantas e incontáveis evidências. Nessa imagem, uma das inúmeras tomadas pela própria KGB, a Polícia Secreta da Antiga URSS, revemos o famoso caso do UFO acidentado na Sibéria, precisamente na gelada região de Sverdlovsky. Pode ser que tenha escapado dos olhos mais atentos, porém, torna-se extremamente nítido que um soldado soviético, visto ao fundo, transporta em uma maca o corpo sem vida do alienígena que o tripulava! Essa imagem fazia parte de um vídeo, constante do acervo dos arquivos secretos da KGB e contrabandeado para o Ocidente após a extinção da antiga União Soviética...... (FOTO: © TNT)

 

...... E a ampliação do detalhe não deixa mesmo margens a quaisquer dúvidas! Sabe-se que o corpo da entidade extraterrestre que o tripulava foi severamente examinada pelo Governo Soviético e o Disco, repleto de hieróglifos e símbolos desconhecidos, devidamente confiscado e submetido a experiências e atividades de Engenharia Reversa em instalações militares e científicas soviéticas altamente secretas. (sobre FOTO: © TNT)

 

Os chamados Discos Voadores, apesar de máquinas extraordinárias, não estão imunes aos acidentes. Também na Década de 40, na antiga União Soviética, uma dessas naves acidentadas foi recolhida pelo Exército Soviético e levada diretamente por ordem do ditador Stalin a laboratórios científicos secretos de modo a tentar obter novas tecnologias bélicas mediante a aplicação da Engenharia Reversa.

 

E aconteceu no verão de 1953, quando os radares da Base Aérea de Kinross detectaram um objeto voador não-identificado sobre a região dos Grandes Lagos, em Ontário. Um jato Super-Sabre F86 da Força Aérea Americana foi despachado em missão de interceptação e quando avistou o enorme UFO sobre o Lago Superior, seu piloto abriu fogo contra ele. Não se sabe o resultado de tão inusitado confronto, a não ser que os dois blips das telas dos radares fundiram-se em um único ponto para logo depois desaparecerem. A partir de então, seu piloto o Tenente Felix Moncla Junior e o seu observador de vôo Robert Wilson, sumiram juntamente com aquela aeronave militar que tripulavam sem deixar quaisquer vestígios. O caso resultou em um grande e insolúvel mistério, quando todas as extensas operações de buscas, talvez pela falta de tecnologias necessárias, resultaram infrutíferas. Contudo em 2005 um empresa de mergulho trabalhando exatamente nas profundas águas do Lago Superior detectou nas suas imagens do sonar os destroços tanto do Sabre F86 quanto do UFO (foto)! As sondagens revelaram que o jato tinha uma das asas partida e o objeto ovalado jazia nas suas proximidades. Tal foto foi publicada no Site da empresa, muito compreensivelmente logo retirado do ar ao que se suspeita pelas agências de segurança americanas, as quais se encarregaram de isolar e efetuar explorações posteriores na área!

 

Aqui, uma ampliação em negativo dos destroços existentes no fundo do Lago Superior. Pode-se notar os claros contornos do enorme UFO submerso. Há também os inegáveis vestígios de um grande arrasto, o qual realmente sugere uma colisão logo seguida de violento impacto contra o fundo do lago!

 

Também naquele ano de 1953, um outro UFO espatifara-se no território norte-americano do Estado de Utah. O impacto contra o solo foi tão violento que abriu um enorme rasgo na paisagem, deixando uma grande mancha escura junto aos destroços do objeto (foto). A presença desses objeto voadores não-identificados faz parte do cenário terrestre desde os mais remotos tempos da existência do planeta. Deve, forçosamente, haver um sentido muito amplo, um elo comum que os uniria aos grandes enigmas que nos cercam.

 

E as pistas quanto a isso existem! Não é, por exemplo, simplesmente notável que nas intrigantes ruínas existentes em Sete Cidades de Pedra, no Estado nordestino brasileiro do Piauí, uma das suas antiqüíssimas pinturas rupestres liguem uma estrela à perfeita representação de uma nítida CADEIA DE DNA? Como o homem dito "primitivo" poderia ter imaginado isso?

 

Muitas coisas não são reveladas. E notadamente quando se trata de Arqueologia, nos deparamos com imensos e inexplorados hiatos. Por toda a face da Terra se espalham insólitos monumentos, verdadeiras Cidadelas dos Antigos cuja origem e idade são inteiramente desconhecidas - além de solene e lamentavelmente ignorados pelos meios oficiais. Um exemplo bastante típico iremos encontrar aqui mesmo no Brasil, precisamente no Vale do Urubici, no Estado de Santa Catarina, onde a uma altitude de 1800 metros sobressai um curioso monumento. (FOTO: Keler Lucas, imagem gentilmente cedida pela nossa estimada visitante Debora Goldstern - Universidad Abierta Interamericana, Buenos Aires)

 

Ora, dirão, os céticos: - "Isso não passaria de mero trabalho erosivo". Mas, teria sido isso mesmo? Decididamente NÃO! Muito embora já bastante desgastado pelo tempo, podemos notar que se trata de um desconhecido monumento - uma espécie de portal, tendo ao topo uma outra curiosa estrutura. (FOTO: Keler Lucas, imagem gentilmente cedida pela nossa estimada visitante Debora Goldstern - Universidad Abierta Interamericana, Buenos Aires)

 

Até mesmo porque, ao que se saiba nenhum tipo de "erosão" se dá ao luxo de elaborar estranhos símbolos, os quais se acham espalhados por todo aquele insólito monumento, denotando assim o incontestável trabalho de seres inteligentes. Mas QUAIS teriam sido eles? (FOTO: Keler Lucas, imagem gentilmente cedida pela nossa estimada visitante Debora Goldstern - Universidad Abierta Interamericana, Buenos Aires)

 

Porém, não é somente aquele insólito monumento que intriga: nas proximidades, existem cerca de outros 45 sítios arqueológicos, espalhados por cavernas e abrigos, todos repletos de gravuras rupestres, como também nas proximidades abundam peças de rochas trabalhadas com estranhas figuras, o que levou alguns pesquisadores isolados a crer que se tratava de marcos da presença da Cultura Inca no antigo território brasileiro, talvez devido à semelhança com as intrigantes pedras gravadas de Ica, uma verdadeira biblioteca pré-histórica elaborada por uma avançada civilização desconhecida, por sua vez encontrada no Peru. Ressalte-se, porém, que as Pedras de Ica nada têm em comum com a Civilização Inca, sendo infinitamente muito mais antiga do que ela. (FOTO: Keler Lucas, imagem gentilmente cedida pela nossa estimada visitante Debora Goldstern - Universidad Abierta Interamericana, Buenos Aires)

 

Contudo, além de não enxergamos quaisquer semelhanças com Ica, bem ao contrário, acreditamos que tais vestígios encontrados aqui no Brasil não sejam inteiramente "Incas". O Peru - território por essa cultura antigamente habitado - se situa do outro lado do continente da América do Sul, na costa do Oceano Pacífico, ao passo que a região do Estado de Santa Catarina está localizada bem ao Sul do território brasileiro, já na costa do Atlântico - o que representaria uma progressão de emigração praticamente impossível. Agora, se levarmos em conta o fato de que todo o território brasileiro apresenta os inegáveis vestígios de uma desconhecida civilização, a qual em tempos muito recuados aqui esteve presente, aí sim, teremos uma resposta bastante lógica. Mas QUAL civilização teria sido essa? (FOTO: Keler Lucas, imagem gentilmente cedida pela nossa estimada visitante Debora Goldstern - Universidad Abierta Interamericana, Buenos Aires)

 

Não sabemos ainda mas, para tirar a teima, colocamos em negativo os detalhes dos misteriosos símbolos encontrados em Urubici.....

 

.... Como também das enigmáticas imagens gravadas nas suas intrigantes pedras! O que vemos são coisas bastante diferentes das Pedras de Ica, encontradas no Peru, porém (e da mesma forma) nestas iremos encontrar as invariáveis figuras de seres estranhos; animais desconhecidos e, possivelmente, a imagem de um astronauta usando um capacete - bem na extremidade direita da imagem! Em comum com as Pedras de Ica somente uma evidência: tudo teria sido originário dos remotíssimos tempos pré-históricos!

 

E quem sabe a mesma desconhecida civilização (não Inca, porém e na verdade bem anterior a ela), a qual, de fato, esteve presente por todo o remoto passado das Américas do Sul, Central e Norte, nesses continentes, além dos mais portentosos monumentos, igualmente deixando as suas intrigantes mensagens voltadas para o espaço sideral - assim como podemos ver nessa estonteante imagem tomada por satélite na região de Tarapaca, Chile! Resulta, portanto, bastante óbvio que tais imagens - as quais, por sinal, não se sabe COMO e mediante QUAIS tecnologias foram gravadas - não foram elaboradas para serem vistas desde o solo, porém exclusivamente destinadas a sinalizar para máquinas voadoras - teoricamente inexistentes na nossa mais remota antigüidade! (FOTO: © Europa Technologies/DigitalGlobe/Google, gentilmente pesquisada e cedida pelo nosso estimado visitante Luciano Maioral)

 

E quem sabe os responsáveis por tudo isso teriam sido os remanescentes, ou os sobreviventes, de uma grande catástrofe que há muitos milhares de anos atrás engolfou todo um enorme continente que se situava por sobre as águas do Atlântico, precisamente entre os continentes Africano e os das Américas? Nesse particular, as fotos tomadas pela recente tecnologia dos satélites se tornam bastante expressivas, mostrando-nos a existência de desconhecidas ruínas - evidentemente obras de seres inteligentes, como também provando os inegáveis vestígios da sua prodigiosa cultura..... (FOTO: © EuropaTechnologies/TerraMetrics/NASA/Google)

 

..... Tudo assim criando uma notável evidência que jamais poderia ser negada: o que, para sermos claros e diretos, significa que estamos precisamente nos referindo ao legendário e perdido Reino da Atlântida, talvez o responsável mais direto pelas enigmáticas e desafiadoras Cidadelas dos Antigos - espalhadas pelo mundo e que tanto nos intrigam, silenciosas e no entanto tão eloqüentes, hoje, no entanto, esperando apenas e tão-somente que sejam devidamente interpretadas pelos olhos e pelos corações das poucas almas racionais e ainda lúcidas que habitam este nosso pequeno mundo! É tudo apenas e tão-somente uma mera questão de tempo para que toda essa verdade que esteve adormecida, silente, por durante tanto tempo possa um dia vir à tona, diante dos olhos de uma humanidade estupefata. Pouco a pouco a verdade emerge, pois há um determinismo em tudo. Nada mesmo ocorre por um mero acaso, quer chame-se a esse determinismo de "destino", ou coisa parecida. E quem poderá fugir do seu próprio destino? (FOTO: © TerraMetrics/NASA/EuropaTechnologies/Google, gentilmente pesquisada e cedida pelo nosso estimado visitante Roberto Soares Júnior)

 

Próxima Página

Página Anterior

Escape From New York