Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

STREETS

"Em novembro de 1961, um encontro secreto mantido entre cientistas e alguns líderes mundiais, chegou à espantosa conclusão que somente na nossa galáxia, denominada Via Láctea, ocorre a probabilidade de existirem entre 40 e 50 milhões de inteligências extraterrestres e as crescentes evidências demonstram que algumas delas vêm visitando a Terra há bastante tempo!"

(Do nosso livro OVNI - Mistério Desvelado, a Incrível Verdade)

 

Essa primorosa charge, publicada no Jornal O DIA, do Rio de Janeiro na sua edição de 05 de dezembro de 2006, referia-se à negativa por parte do Ministro da Defesa do Brasil com relação ao misterioso "ponto cego" existente nos céus da Amazônia, o qual literalmente faz "sumirem" dos radares as aeronaves, bem como silencia equipamentos de radiocomunicação, além de neutralizar instrumentos de bordo! Algo notório, uma coisa absolutamente fantástica que todos sabem existir porém se recusam a admitir.

 

Pois é, o velho ditado popular - "O pior cego é aquele que não deseja ver" - plenamente se aplica quando se trata da misteriosa e impenetrável Floresta Amazônica. E não precisa muito esforço quando se percorre as imagens por satélite do excelente Google Earth, justamente naquela região, para se ter a certeza de que existem coisas bastante estranhas lá por baixo. Em lugares onde o homem jamais colocou seus pés, podemos constatar a existência daquilo que parece ser estruturas artificiais - logicamente elaboradas por seres inteligentes desde, quem sabe, milhares de anos atrás! Observe com atenção a parte central da foto..... (IMAGEM: © TerraMetrics/Google)

 

..... E reveja neste detalhe devidamente ampliado. Note-se que ocorreu uma profunda escavação em torno daquilo que, bem ao centro, lembram estruturas!

 

E o quê dizer dessa outra imagem, tomada em uma outra área da floresta? Essa região parece estar dotada de estranhas estruturas sob a forma de domos! Note-se, também, a área da extremidade direita da foto. (IMAGEM: © TerraMetrics/Google)

 

Observe, também, a área central dessa imagem. Já que esses relevos simetricamente dispostos jamais poderiam se tratar de meras formações naturais, evidentemente lembram estruturas arquitetônicas cobertas pela densa vegetação. Resta saber qual das duas hipóteses se aplicariam a essas misteriosas estruturas espalhadas pela vastidão da Floresta Amazônica: seriam ruínas de uma perdida e muito avançada civilização, a qual, quem sabe há milhares, ou talvez milhões de anos recuados no passado terrestre, ali habitara..... Ou, então, seriam estruturas muito bem camufladas e ainda utilizadas por seres desconhecidos? O enorme "ponto cego" que oblitera imagens de radar, bloqueia comunicações entre aeronaves e ainda altera instrumentos de bordo, implica no uso de alguma fantástica tecnologia ainda em operação lá por baixo. (IMAGEM: © TerraMetrics/Google)

 

Outro caso que foi objeto de negações oficias e que envolveu agentes das Forças Armadas Brasileiras e até uma intervenção estrangeira foi justamente aquele episódio ocorrido em 20 de janeiro de 1996 na cidade de Varginha, Estado de Minas Gerais:

 

Na véspera do evento, inúmeras testemunhas presenciaram uma exibição de UFOs nos céus daquela cidade, inclusive rastreados pelos órgãos de defesa dos EUA que avisaram às autoridades brasileiras sobre um enorme concentração de UFOs nos céus de Minas Gerais. Sabe-se que essas movimentações eram também rastreadas pelo Cindacta (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo), em Brasília. No dia seguinte, estranhas criaturas, tais como a da ilustração acima, foram encontradas refugiadas em locais ermos, aparentemente perdidas e assustadas. Seriam duas, ou conforme relatos QUATRO delas. O Corpo de Bombeiros local e Militares do Exército e da Força Aérea Brasileira foram acionados e as resgataram. Uma delas sobreviveu e foi até mesmo encaminhada a um hospital local e posteriormente à UNICAMP, em Campinas. Sabe-se, também, que agentes estrangeiros, inclusive membros da NASA, estiveram no Brasil e levaram seus corpos, como também os fragmentos metálicos da cápsula na qual foram lançados, para seu país de origem. Da mesma forma, certos homens desconhecidos, sugestivamente vestidos em ternos pretos, ofereceram suborno em dinheiro para que uma família da cidade negasse ter visto as criaturas através de uma gravação de vídeo a ser realizada no caso de concordarem, o que corajosamente mãe e filhas prontamente recusaram. O caso, como seria de se esperar, foi prontamente abafado mediante inúmeras negativas oficiais. Porém, não adiantou nada negar uma vez que pouco a pouco a verdade, mesmo nos dias de hoje, começa a emergir:

 

Como, por exemplo, este vídeo recentemente divulgado! Um morador da cidade, utilizando a sua câmera, conseguiu filmar na madrugada do evento todo o desenrolar do caso, trazendo assim à luz um fator preponderante para que possamos entender tudo aquilo que de fato ocorreu. No frame acima, um UFO sobrevoava a cidade de Varginha naquela noite de 20 de janeiro de 1996.....

 

..... E a aproximação com o zoom da câmera permitiu concluir que era mesmo um UFO.... E dos grandes!

 

O UFO, então e logo a seguir, se dirigiu à zona urbana de Varginha....

 

...... E sobre essa zona habitada lançou em meio às residências uma espécie de cápsula luminosa!

 

O cinegrafista amador seguiu toda a movimentação da tal cápsula em meio às silenciosas ruas de Varginha......

 

.... Até que finalmente ela veio a atingir o solo da cidade.

 

Cumprida a sua estranha tarefa, o UFO partiu em vertiginosa velocidade rumo às profundezas do céu. Em síntese, as estranhas criaturas foram deliberadamente lançadas e abandonadas para morrerem no nosso solo, tal como uma espécie de exílio ou, quem sabe, castigo! Sabe-se que após esse incidente, ocorreram diversas reuniões de altas esferas militares brasileiras naquela região. Como sempre, tudo expressamente negado de que se tratasse de algo relacionado ao caso.

 

Os meios Ufológicos acreditam que a partir de uma certa época, quando recrudesceram as aparições dos UFOs no nosso planeta, existiria um acordo secreto entre o Governo dos EUA e os de vários países (inclusive com o Brasil), no sentido de deixarem aquele país assumir o total controle das ocorrências envolvendo UFOs e atividades extraterrestres. Assim sendo, tudo muito compreensivelmente cai numa esfera de silêncio e acobertamento, sempre cercado pelas negativas oficiais. Seria uma espécie de "intervenção branca" porém muito direta. (IMAGEM © Misterious Reality)

 

Nas imagens acima, da esquerda para a direita, vemos o clássico tipo humanóide alien gray - a tipologia mais recorrente de tripulantes de UFOs - logo seguido pela descrição efetuada pelas testemunhas em Varginha e, por último, a suposta foto de uma das criaturas, a qual teria sido obtida no local em que uma delas se encontrava. De qualquer forma, trata-se de uma tipologia totalmente inédita. Os Ufólogos, porém, classificam essa estranha criatura como pertencente à tipologia "Delta", ou seja, algo como animais treinados e usados pelos aliens na realização de certas missões. De qualquer modo, são também classificados como "EBEs", ou Entidades Biológicas Extraterrestres e, nesse caso, teriam sido descartados sem a menor piedade aqui no nosso mundo.

 

De fato, não se pode mesmo negar aquilo que não pode ser negado! Não estamos sós na incomensurável vastidão do Universo e tampouco somos os únicos privilegiados em matéria de tecnologia. E as evidências quanto a isso estão presentes não somente aqui como também "lá fora"! Recentes imagens tomadas por módulos da ESA (Agência Espacial Européia) por sobre a superfície do planeta Marte nos trazem provas de que também estranhos monumentos por lá existentes (e como convém sempre alvo das mais ferrenhas negativas oficiais) são mesmo obras de seres inteligentes que habitaram aquele distante mundo, muito antes da sua extinção! Observe nessa imagem, muito embora já bastante desgastado, o imenso rosto possivelmente de um felino! Por sinal, o simbolismo do leão (ou um animal muito semelhante) é mesmo uma constante em Marte.

 

Reveja no correspondente negativo e comprove. Aliás, as imagens do tal animal semelhante ao leão no solo de Marte são irrefutáveis - uma evidência que não pode ser negada. Existem varias delas - inúmeras, por sinal, já mostradas nas páginas deste Site - e essa recentemente encontrada torna-se apenas mais uma incontestável evidência. E ainda dizem que isso tudo não passaria de "meras erosões, nada além de formações naturais". E você, o quê acha?

 

Agora, observe essa imagem, bem como o seu correspondente negativo. Com o quê lhe parece? Muito obviamente uma colossal estátua, assim como possivelmente algumas outras ao redor - muito embora todas já bastante desgastadas pelo tempo, não?

 

Claro que SIM! A recíproca também se torna verdadeira quando em certos lugares aqui do nosso planeta tentam atribuir à erosão os estranhos formatos esculpidos em rochas e montanhas. Desde muito, em Tenerife, na costa Noroeste da África, essas curiosas rochas que ostentam os formatos de estranhos seres eram também consideradas como meras formações naturais. Até que.....

 

..... Em 1998 alguém que não se conformava com esse comodismo oficial resolveu escavar até encontrar, em uma localidade denominada Guimar, nas Ilhas Canárias, os vestígios de uma perdida civilização do remoto passado representados não só por vastas plataformas como também.....

 

.... Por nada menos que seis estruturas piramidais! Thor Heyerdahl, arqueólogo e responsável pela expedição Kon-Tiki, passou o resto dos seus dias estudando essas intrigantes ruínas e comprovou uma notável similaridade existente entre elas e aquelas existentes no Peru, México e na antiga Mesopotâmia. Em 1492, Cristovão Colombo aportou em Tenerife de modo a obter provisões para as suas viagens. Um povo que habitava o local, denominado Guanche, o qual estranhamente usava barbas assim como os europeus, não o deixou desembarcar uma vez que aquela era considerada a sagrada terra dos seus antepassados.

 

Na foto, uma outra estrutura piramidal de Guimar. É tudo muito sugestivo, pois ao atingir as terras do Novo Mundo, isto é, a América, os membros da tripulação de Colombo foram reverenciados como "deuses" pelos indígenas imberbes, justamente pelo fato de usarem barbas..... Assim como os "deuses" distantes que, VINDOS DO MAR, um dia visitaram os seus remotos ancestrais! Lembremos que as tradições colocam o arquipélago dos Açores e também as Ilhas Canárias como partes do território da perdida Atlântida! Aliás, antigos navegadores afirmavam ter encontrado nas Canárias um estranho povo dotado de alta estatura, cabelos louros e olhos azuis.

 

Em meio às modernas habitações de Guimar, poucas pessoas poderiam imaginar o que dormia sob os seus pés. Sim, os piores cegos serão sempre aqueles que se recusam a ver e tudo - tudo mesmo - nos atesta que as nossas ruas, as nossas próprias cidades, podem guardar inúmeros segredos e os mais profundos mistérios!

 

E nesse particular, vale sempre a pena rever essa imagem do morro do Pão de Açúcar, na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro. Um formato leonino, olhos nariz, orelha e boca, projetando-se sobre as águas do Oceano Atlântico! Toda a cidade está repleta dessas antigas esculturas, sempre comodamente classificadas como "meras formações naturais". Uma antiga e muito evoluída civilização que viajava pelos continentes deixando as marcas da sua passagem, ou, quem sabe, da sua colonização. Não há mesmo muito o que se discutir: os formatos de esfinges, pirâmides e rostos montanhosos são justamente uma espécie de "marca registrada" dessas passagens, em épocas tão recuadas, tão distantes e esquecidas, que muito lamentavelmente se perderam para sempre na longa noite dos tempos.

 

Próxima Página

Página Anterior

Streets (Lee Jackson)