Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

DECIFRANDO AS CHAVES

"A consecução do nível cósmico adequado implica seguramente a condição de que o homem chegue a decifrar por si as chaves veladas que lhe têm sido proporcionadas. Digamos que é uma espécie de "treino" para as faculdades humanas, que o homem naturalmente deve desenvolver por si mesmo. Se assim não for, a ajuda, as indicações, seriam mais diretas, mais claras, mais rápidas"

(Andreas Faber Kaiser - Em Busca dos Extraterrestres)

 

Os implacáveis arquivos do Realismo Fantástico registram certas coisas verdadeiramente fantásticas. Na foto acima, você vê os ainda hoje imponentes jardins do suntuoso Palácio de Versailles, França, ocupando cerca de 250 acres de terras, o qual teve o seu apogeu durante os reinados dos soberanos que antecederam à Revolução Francesa. Toda essa beleza, porém, marcou uma época trágica para o Povo Francês, naqueles distantes tempos espoliado e vivendo na mais negra miséria, obrigado a sustentar os luxos e as futilidades da nobreza à custa dos pesados impostos que lhe oprimia e sufocava.

 

Este é o retrato da rainha Maria Antonieta, esposa de Luis XVI, os últimos monarcas franceses. Durante seus trágicos reinados, a revolta popular eclodiu em toda a França no ano 1789, culminando com a queda da Bastilha, a sua conseqüente deposição e a morte na guilhotina após serem capturados quando, disfarçados, tentavam fugir da ira popular.

 

Hoje, tanto o palácio quanto os jardins de Versailles são considerados "assombrados", tendo em vista a opressiva atmosfera que os cerca, chegando mesmo a causar um certo malestar em alguns visitantes psiquicamente mais sensíveis. Na foto vemos o Petit Trianon, situado nas deopendências do palácio e que foi um refúgio favorito da rainha Maria Antonieta. Em certos momentos ali ocorre um fenômeno bastante curioso: o tempo parece "parar" e nem mesmo uma folha sequer se move. Pode ser que alguns considerem isso como "assombração", porém há algo bem maior e bem mais relevante por trás disso. Numa dessas ocasiões, dois eruditos ingleses caminhavam nas proximidades do Petit Trianon quando subitamente relataram que o ar lhes pareceu "diferente". Diante deles surgiram dois homens vestidos à moda do século XVIII. Mais adiante, viram Maria Antonieta, também vestida em costumes da sua época, sentada passivamente na grama. O fenômeno durou algum tempo e logo depois, tão rápido quanto surgira, desvaneceu. Não foi, porém, um caso isolado. Em 1955 o inusitado fenômeno voltou a se repetir tendo como testemunhas uma advogado inglês e a sua esposa. Além disso, também viram por breves instantes várias pessoas circulando nesses jardins, todos vestidos à moda da época de Luis XVI. Posteriormente, duas turistas também se depararam com a mulher melancólica do Petit Trianon, a própria Maria Antonieta, chegando mesmo a tentar falar com ela! Isso prova que na nossa Terra existem certos "portais dimensionais" que por breves instantes se abrem, formando uma espécie de "ponte do tempo", uma passagem entre o passado e o futuro. Em suma, algo assim, de fato, como um "Stargate".

 

Hoje, a Ciência e a Física de Vanguarda sabem que no espaço sideral existem, de fato, certos atalhos, ou "portais", onde o tempo e as distâncias se anulariam, permitindo assim a uma espaçonave qualquer percorrer imensas distâncias que, através de métodos convencionais, seriam impraticáveis. Isso certamente deve ser um dos segredos do deslocamento dos UFOs e dos seus respectivos tripulantes nas suas viagens e nos seus deslocamentos através do tempo e do próprio espaço. Isso contraria frontalmente a opinião dos céticos que, raciocinando de maneira egoísta e em termos unicamente terrestres, alegam tais viagens e deslocamentos serem impossíveis devido "ao alto consumo de combustível e às longas distâncias espaciais a serem vencidas" . Evidentemente, ainda estamos na Idade da Pedra em termos de avanços tecnológicos e conhecimentos espaciais. Sequer sabemos tudo aquilo que nos cerca na nossa própria Terra. Nada impede, portanto, que o nosso planeta já tenha sido visitado, ou até mesmo colonizado, em tempos extremamente recuados por seres muito avançados, advindos de outros distantes mundos do Universo. Como vimos, os atalhos dimensionais existem até mesmo aqui na Terra, bem ao nosso redor. Talvez eles soubessem disso muito mais do que nós? Os "Stargates", se é que assim podemos chamá-los, já eram conhecidos até mesmo pelas nossas mais antigas culturas.

 

Decifremos então as chaves: a misteriosa Nazca, no Peru, não é o único lugar daquele país a ostentar estranhas imagens voltadas para o espaço! O nome é Palpa, região desolada e inexplorada situada a sudeste daquele país, onde recentemente se descobriu uma outra inusitada galeria de bizarras imagens voltadas para o céu! (FOTO: Johny Isla)

 

Reveja na ampliação. E até já batizaram essas estranhas figuras como "O Templo da Fertilidade" , uma vez que arqueólogos dizem que elas retratariam "um homem, uma mulher e uma figura divina ao centro". Johny Isla, Diretor do instituto Andino de Estudos Arqueológicos, assim como o Dr. Marcus Heindel, do Instituto Alemão de Arqueologia, afirmam categoricamente que esses geoglifos SÃO MUITO ANTERIORES AOS DE NAZCA: - "Essas novas figuras são definitivamente diferentes e mais antigas do que as da cultura de Nazca", sustenta o Dr. Isla. E sem saber com precisão a quem atribuir tal feito, chamam essa misteriosa cultura que elaborou Palpa de "Civilização de Paracas". E segundo ainda acredita o Dr. Isla, a principal idéia é que essas três figuras do "Templo da Fertilidade" representam a reprodução da espécie humana e a continuidade da vida.

 

Mas será que representariam mesmo a espécie humana? Veja essa outra bizarra figura gravada em Palpa. E assim como em Nazca, essa misteriosa civilização ali gravou esses estranhos sinais que fitam o céu e que, evidentemente, só podem ser notados e, portanto, discerníveis por quem esteja a bordo de uma máquina voadora qualquer! Portanto, quem fez isso mandava mensagens, ou sinalizava, diretamente para o espaço sideral.

 

Em Palpa há também curiosas estruturas geométricas cujos significados se tornam inteiramente desconhecidos. (FOTO: AFP)

 

Estranhos petróglifos na Guatemala, nos mostram criaturas muito bizarras. Tudo nos prova que a Terra já foi visitada por diversos seres de outros mundos.

 

A foto tomada pelo satélite Landsat nos mostra a curiosa estrutura situada na Austrália, precisamente na misteriosa Ayers Rock , também conhecida como Uluru: (FOTO: NASA)

 

Na mesma misteriosa Austrália onde os povos primitivos deixaram estampados nas rochas os inegáveis registros das visitas dos Antigos Astronautas.......

 

..... E onde a misteriosa Uluru não deixa de ser uma exceção!

 

Mas por que exatamente o interesse das agências espaciais nesse estranho "mound" de Uluru, que, por sinal, destaca-se estranhamente em meio a uma paisagem inteiramente desolada? Primeiramente porque ELE DENOTA SER ARTIFICIAL. Em segundo lugar, ele ostenta o curioso formato de uma ESPAÇONAVE! Note os seus estilizados retropropulsores!.....

 

..... E em terceiro lugar, porque muito mais do que a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, este monumento se situa exatamente em um dos centros de força planetários denominados "Ley Lines"!!!

 

E eis uma visão de Uluru (este é o nome índigena de Ayers Rock) a partir do solo. Esse enigmático colosso é considerado o segundo maior monolito do planeta. Ostenta 318 metros de altura, por nada menos que 8 quilômetros de superfície! E, detalhe mais revelador, recentes pesquisas concluiram que abaixo dele há uma espécie de túnel, ou galeria, que se aprofunda no solo por cerca de 2,5 quilômetros!

 

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA VER MAIS FOTOS

 

Próxima Página

Página Anterior

DOOM2 music