Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

A OUTRA FACE DAS 30 MOEDAS

"Tanto assim, que nos nossos dias, mesmo numa fase em que a Igreja Cristã se desgasta e desmorona por causa do peso dos seus próprios erros e de suas próprias contra-verdades, podemos concluir que o fato de suas bases terem sido verídicas ou não, é desprovido de importância"

(Robert Charroux - O Livro dos Mundos Esquecidos)

 

Jesus, O Maior de Todos os Mestres - uma das mais sublimes almas que tocou este planeta! Até hoje a sua mensagem de amor, Paz e concórdia ainda não foi inteiramente compreendida e assimilada. Segundo contam os Evangelhos, Ele reuniu a Si doze discípulos de modo a difundir e fazer perpetuar a sua avançada mensagem através dos tempos. Contudo, essa sua mensagem, na sua grande maioria, foi deturpada, modificada e suprimida, ao sabor das vontades e dos interesses humanos, fazendo com que a maioria desses sublimes Ensinamentos lamentavelmente viesse a se perder, ou então a ser criminosamente ocultada. Através dos tempos, todavia, os Iniciados sabiam de toda a verdade e somente a divulgavam dentro de um círculo muito restrito, uma vez que não havia ainda o necessário alcance da humanidade no sentido de aceitá-la. Quando colocamos no ar este nosso modesto Site, precisamente no ano 2000, visto que que os tempos começavam a se fazer maduros, revelamos algumas coisas que durante quase dois milênios estiveram ocultas. Uma delas foi justamente que o discípulo de Jesus cujo nome era Judas Iscariotes, não fora, de fato, um "traidor", mas, sim, O MAIS FIEL E TAMBÉM O MAIOR AMIGO DO MESTRE! Para começarmos, vamos então relembrar algumas coisas que disséramos nas nossas primeiras páginas:

 

".... E eis que uma mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que Ele estava tomando uma refeição na casa do fariseu e trouxe um vaso de alabastro com um óleo perfumado, e, postando-se atrás, aos pés Dele, chorava e e principiava a molhar os pés Dele com as suas lágrimas, e enxugava-os com os cabelos da cabeça. Beijava também ternamente os pés Dele e untava-os com o óleo perfumado...." . Aqui está uma passagem sutilíssima dos Evangelhos. Em primeiro lugar, criaram no Catolicismo um mito de que aquela prostituta arrependida teria sido MARIA MADALENA - o que é absolutamente FALSO. Isso foi "plantado", sem qualquer referência concreta nos Evangelhos, justamente para denegrir o nome da ESPOSA DE JESUS e TAMBÉM AQUELA QUE FOI UMA APÓSTOLO DELE, MARIA MADALENA. Em segundo lugar, os Evangelhos dizem que o óleo com que os pés de Jesus foram lavados era o nardo legítimo, raro e caríssimo na época, com o alto valor de 300 moedas. JUDAS era o tesoureiro de Cristo, e foi o ÚNICO dos apóstolos a muito ponderadamente reclamar daquele desperdício, dizendo que seria melhor vender o óleo e, com os recursos assim obtidos, melhor utilizá-los para distribuir pão e comida aos pobres!

 

" E Judas Iscariotes, um dos doze, dirigiu-se aos principais sacerdotes a fim de traí-lo. Quando ouviram isso, alegraram-se e prometeram dar-lhe dinheiro. Ele começou assim a buscar um modo de traí-lo convenientemente". E aqui encontramos uma outra gritante incongruência: se Judas "traiu" Jesus por 30 moedas, teria sido o mesmo que O tivesse traído pelo equivalente à mísera décima parte de um frasco de perfume, já que o nardo usado pela prostituta valia 300 moedas! Absolutamente ilógico! Seria o mesmo que hoje em dia alguém vendesse o seu próprio Mestre e amigo, condenando-o à morte e à degradação, pela décima parte do preço de de um perfume bom e caro!

 

"Ora, eis que aquele que O traía havia-lhes dado um sinal dizendo: "A quem eu beijar, este é ele.; detende-o" (Mateus - Cap. 26, Vs.48). Devemos mesmo acreditar nisso? Além do mais, o Evangelho segundo João parece ter sido o mais honesto de todos, uma vez que nos diz textualmente isso: - "Portanto, Judas, tomando o destacamento de soldados e os oficiais dos principais sacerdotes e dos fariseus, foi para lá com tochas, e lâmpadas, e armas. Jesus, portanto, SABENDO TODAS AS COISAS QUE LHE SOBREVINHAM, saiu e disse-lhes: " - A quem procurais? Responderam-lhe: - "A Jesus, o Nazareno". Disse-lhes Ele: - "Sou eu"..... Portanto, NÃO HOUVE O TAL BEIJO DE TRAIÇÃO DE JUDAS E O PRÓPRIO JESUS SE IDENTIFICOU, ENTREGANDO-SE ASSIM, POR VONTADE PRÓPRIA, AOS SEUS CAPTORES!

 

E ainda: "Jesus chegou então com eles a um lugar chamado Getsêmane e disse aos discípulos: "Sentai-vos aqui enquanto eu vou para lá orar". E levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, principiou a ficar contristado e muito aflito. Disse-lhes então: - "Minha alma está profundamente contristada até a morte. Ficai aqui e mantende-vos vigilantes. E indo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra, orando e dizendo: "Pai, todas as coisas Te são possíveis. Afasta de mim este cálice". E Ele veio aos discípulos e ACHOU-OS DORMINDO e disse a Pedro: - "Não pudeste vigiar comigo nem mesmo por uma hora? Mantendo-vos vigilantes e orai para que não entreis em em tentação. O espírito naturalmente está ansioso mas a carne é fraca". Novamente, pela segunda vez, afastou-se e orou, dizendo: - "Pai meu, se não é possível que isto se afaste de mim sem que eu o beba, realize-se a Tua vontade". E veio novamente E OS ENCONTROU DORMINDO. Portanto, deixando-os, afastou-se novamente e orou pela terceira vez dizendo as mesmas palavras. Veio então ter com os discípulos e disse-lhes: "Numa ocasião dessas, vós estais dormindo e descansando!..... ". (Mateus, CAP. 26).

 

Pois é! E em algumas igrejas ainda há murais comemorando isso! E que espécie de discípulos seriam mesmo esses que dormiam a sono solto enquanto seu Mestre, em desespero, chorava lágrimas de sangue, chegando ao ponto de, nada menos que por três vezes, repreendê-los? Há aqui, todavia, um detalhe bem revelador JUDAS era o único que não estava entre os dorminhocos de Getsêmane! Lembremos também, por oportuno, que na ocasião da captura de Jesus, os tais "discípulos" fugiram, abandonado o Mestre à sanha dos soldados romanos. Pedro, o fundador da Igreja católica, por sinal e para salvar a sua própria pele, posteriormente e de maneira covarde, NEGOU CONHECER CRISTO POR TRÊS VEZES! Na verdade, então, o verdadeiro traidor não foi Judas, mas sim todos os outros que renegaram o Mestre, abandonando-o e ainda desprezando a sua própria fé.

 

*

Recebemos por isso, na época, algumas duras críticas, como até mesmo alguns e-mails desaforados advindos de alguns fanáticos religiosos, e uns poucos outros dos invariáveis debochados, alguns dos despeitados, e também dos céticos de plantão. Mas isso não nos afetou de maneira alguma, pois, apesar deles, sabemos que credibilidade é algo que não se impõe, simplesmente se adquire. É só dar tempo ao tempo! Abril de 2006: a National Geographic Society, uma das mais sérias e respeitadas empresas de jornalismo investigativo do mundo, apesar de também pressionada e duramente atacada, corajosamente veio a público revelar uma das mais sensacionais descobertas arqueológicas de todos os tempos:

 

*

Tudo começou no ano de 1978, no Egito, precisamente em uma região desértica isolada, denominada Beni Masar, repleta de catacumbas originárias dos distantes tempos bíblicos. Um caçador de tesouros encontrou, em meio aos ossos lá depositados, uma caixa de pedra no interior da qual estavam embalados em uma grossa capa de couro, velhos papiros escritos em Copta, uma língua originária do Antigo Egito e usada pelos antigos Cristãos.

 

Era costume naqueles tempos proteger com grossas capas de couro os documentos mais importantes. E o Evangelho de Judas não foi uma exceção à regra, pois também estava acondicionado através desse eficiente método. Na foto, vemos os Evangelhos de Nag Hammadi, também encontrados no Egito e igualmente considerados apócrifos.

 

*

Mas, sem saber do que se tratava, e tampouco podendo avaliar o inestimável documento que tinha em mãos, o caçador de tesouros vendeu-o por um preço irrisório a um vendedor clandestino de antiguidades no Cairo. Contudo, esse colecionador clandestino foi roubado em diversas peças do seu acervo, por uma mulher que se apresentava como representante de um grupo cultural. Os papiros foram então parar em Nova Iorque, EUA, onde foram vendidos no ano 2000 a uma antiquária.

 

*

Havia, porém, um detalhe que tornava aqueles manuscritos um dos maiores tesouros arqueológicos de todos os tempos, apto a causar uma revolução não somente na História da humanidade, como também em alterar profundamente todas as concepções religiosas que a norteiam. Neles estava claramente escrito: EVANGELHO DE JUDAS! O Evangelho de Judas teria sido escrito por membros da seita gnóstica cainita, um movimento religioso cristão que combinava misticismo e filosofia e influenciou grupos ditos "heréticos". Quando se suspeitou do alto valor histórico daqueles documentos, o tal vendedor clandestino de antigüidades do Egito voltou à carga e os recomprou por um preço não revelado, tentando então, sem sucesso, vendê-los em Genebra, em 1983, de onde seguiu para Nova Iorque. Depois pedindo então por eles um elevado preço, cerca de 100 mil Dólares, alguma coisa muito estranha então aconteceu:

 

*

Misteriosa (porém muito "compreensivelmente"), "alguém" que obviamente queria sufocar essa sensacional descoberta, pagou um preço muito mais elevado para que o tal vendedor de antigüidades clandestino encerrasse esses preciosos documentos por nada menos que 16 ANOS em um cofre do Citybank, em Nova Iorque! Isso fez com que os papiros sofressem uma total deterioração, pois de muito bem conservados que estavam se tornaram um patético monte de fragmentos!

 

*

Contudo, a antiquária Frieda Nussberger Tchacos, que anteriormente os havia comprado, seguiu essa pista e finalmente os retirou do tal cofre, possivelmente comprando-os por 300 mil Dólares. O Evangelho Segundo Judas foi adquirido no ano 2000 pela fundação suíça Maecenas Foundation for Ancient Art, que iniciou sua tradução. Acredita-se que a National Geographic tenha pago cerca de 1 milhão de Dólares pelos direitos de sua publicação.

 

*

A seguir, o primeiro passo dos cientistas foi, de maneira extremamente cuidadosa, retirar seqüencialmente os fragmentos daquela massa informe, composta por 31 velhos papiros agrupados.

 

Dentre os vários cientistas que trabalharam na árdua tarefa de reconstituir os textos, a imagem acima nos mostra a conservadora de manuscritos Florence Darbre e o especialista em linguagem copta, Gregor Wurst. (FOTO: EFE)

 

*

Foi um árduo e estafante trabalho que demandou muitos anos, uma vez que os peritos tiveram que reunir fragmentos por fragmentos e montá-los de modo a se tornaram compreensíveis.

 

*

Pouco a pouco, aquilo que podia ser reconstituído foi então montado.

 

*

Peça por peça, a verdade ia surgindo apesar das covardes tentativas de silenciá-la. A National Geographic Socitey tomou a precaução de atestar a autenticidades daqueles documentos antes de proceder a sua divulgação. Os testes realizados, além do Método Carbono-14, comprovaram que era genuínos e, de fato, originários dos distantes tempos bíblicos, precisamente do século I. Mas o quê realmente continham de tão perigoso os Evangelhos de Judas? Por quais motivos tentaram destruí-los e silenciá-los? Obtenha a espantosa resposta na seqüência dessa nossa página.....

* Fotos assinaladas: by Kenneth Garret © National Geographic Society

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA VER MAIS FOTOS

 

Próxima Página

Página Anterior

Victory - DOOM music