Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

PARA ALÉM DAS CRÔNICAS MARCIANAS

"Os vestígios deixados por seres vindos de um outro espaço ao nosso planeta erguem-se em cada continente, e impõem-se como arquivos inalteráveis e inexplicáveis, no quadro dos nossos conhecimentos atuais"

(Guy Tarade - OVNI e as Civilizações Extraterrestres)

 

Nossos estimados visitantes Renato e Jeorge se tornaram valiosos colaboradores, continuando a pesquisar coisas estranhas através das imagens do satélite do Google Earth. Assim, voltamos aos anteriormente mostrados misteriosos orifícios, como também a uma curiosa instalação não-identificada (foto), presentes no meio do nada, precisamente na vastidão do Deserto da Líbia, ao Norte do Continente Africano. (FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

Obviamente que tal tecnologia não é de origem terrestre, uma vez que cada orifício desses que se dirige profundamente ao interior do planeta tem quase UM quilômetro de diâmetro. E são dezenas deles, perfeitamente simétricos e muito bem ordenados! (FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

Esse, por exemplo, atinge um diâmetro de 1,2 quilômetro! Nosso estimado visitante se deu até ao trabalho de medi-lo. É tudo mesmo muito gritante; gritante em demasia. E será que ninguém (estamos nos referindo às autoridades dos Governos Mundiais) consegue ver isso? É, de fato, um assunto muito sério. Em outras palavras, há intrusos por lá! FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

E não venham os céticos no dizer que muito possivelmente se trate de um simples defeito das objetivas do satélite do Google, pois, justamente para tapar a boca deles, Jeorge, o nosso estimado visitante, indo muito mais longe, conseguiu para nós as imagens geradas por um OUTRO satélite que não o do Google - nas quais os mesmos bizarros orifícios intraterrestres aparecem! Note-se, bem ao centro, a tal misteriosa instalação.

 

Aqui, uma outra visão dos inusitados orifícios. E não venham novamente os céticos dizer que se trata de "poços de petróleo", pois não existem quaisquer poços de petróleo com diâmetros semelhantes - mais de um quilômetro! Todavia, e para fins de registro, recebemos de um outro visitante a informação de que se trataria de obras para agricultura feitas pelo homem.

 

E a coisa parece mesmo ser, digamos, mecanizada, pois muitos deles estavam em processo de abertura quando foram fotografadas pelo satélite! Mas são "coisas" que se abrem exatamente PARA ONDE? E QUEM precisamente AS MANIPULA? Nesse particular, todavia e ao que tudo indicaria, para tentarmos responder a isso temos uma certa pista, talvez uma incrível resposta: (FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

Esta impressionante foto é supostamente tida como "proibida" e tomada pelos nossos módulos espaciais na sombria face oculta da LUA! Ela evidentemente nos mostraria uma profunda entrada para o interior do nosso satélite e, bem visível, um ponto luminoso no seu interior, o que faz supor que seja um UFO em pleno deslocamento - em outras palavras, uma base intralunar de entidades alienígenas! Qualquer semelhança com os curiosos orifícios da Líbia, aqui mesmo na nossa não menos misteriosa Terra teria sido mera coincidência ? Apostamos que NÃO. Até porque é tudo muito idêntico, idêntico até demais!!! Por outro lado, sabe-se que a Lua é ocupada por uma estranha raça alienígena que lá parece exercer algumas estranhas atividades, possivelmente de mineração. Mas aqui na Terra que atividades exerceria, se é que exerceria mesmo alguma atividade ou - ao invés disso - estaria ostensivamente muito bem entocada no nosso mundo?

 

E sobre o território da China, o satélite nos mostra uma outra "curiosidade" na vastidão desolada de um outro deserto! Obviamente um ponto de sinalização ou um marco desconhecido qualquer. Mas feito POR QUEM e PARA QUEM UTILIZAR? (FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

Aliás, é lá também nesse país onde o satélite do Google parece ter enlouquecido, apresentando colossais e muito estranhas faixas que decididamente não fazem parte física dessa paisagem chinesa. (FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

E aqui, uma outra enorme faixa que também surge nas imagens tomadas por sobre o Lago Baikal, parecendo até mesmo atravessá-lo! (FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

Ei-la, vista com a maior aproximação da imagem do satélite. "Um mero defeito das objetivas do satélite"?....... (FOTO: © DigitalGlobe/Google)

 

NÃO MESMO! A tal imensa faixa surge na imagem tomada pelo OUTRO satélite na mesma região! E que, raios, poderia ser mesmo isso? Possivelmente se trataria de algo muito antigo, porém ainda bem atuante, que interagindo com um satélite qualquer (ou mais possivelmente uma máquina voadora alienígena), apresentaria, quem sabe, mensagens desconhecidas..... Ou, talvez, uma avançada espécie de sinalização e orientação no nosso pequeno mundo! Não existe outra explicação mais lógica!

 

O nosso enigmático planeta é mesmo um riquíssimo manancial de coisas estranhas - feitas há muito tempo e não se sabe exatamente por quem. Na foto, a estranha paisagem antropomórfica de um lago no Texas, EUA - assim como todos os demais mistérios, somente discernível a partir do ar.

 

Uma outra tomada aérea sobre Las Lenas, Argentina, nos mostra na sua parte superior uma bizarra "curiosidade": a nítida face de um alien.....

 

...... Aqui melhor visualizada no correspondente negativo!

 

De fato, e como diz o velho ditado, "do alto" sempre se tem uma visão melhor e mais privilegiada e - acrescentamos nós - muito melhor ainda desde que ela seja obtida por satélites ou pelos nossos módulos espaciais. Vamos, então, de modo a comprovar isso, dar uma espiadinha no também muito misterioso planeta Marte? Observe a paisagem acima. Tente, então, encontrar coisa bem bizarras nessa imagem.....

 

...... Onde pelo menos duas delas são bem discerníveis, parecendo se tratar dos restos de antigos monumentos. À esquerda, temos algo semelhante ao corpo de um alien e, bem à direita, um bizarro rosto!!!!

 

Que Marte já foi outrora habitado por uma avançada civilização "eles" sabem muito bem disso porém se recusam a publicamente divulgar. Há evidências de que essa civilização humana se extinguiu devido a um imenso cataclismo, MAS...... existem certas fotos provando que OUTRAS estranhas criaturas sobrevivntes à antiga `catástrofe ainda habitam o seu subsolo. E agora, que tal mais um pequeno exercício para você? Tente localizar uma dessas criaturas na vastidão da desolada paisagem marciana mostrada acima......

 

E se você disse que era esse curioso espécime de "verme", emergindo do subsolo, parabéns porque acertou em cheio! E se não conseguiu localizá-lo - bem na parte superior direita da imagem anterior - não tem problema. Ampliamos para você e ainda o colocamos em negativo para sua melhor visualização. Dá até mesmo para ver os olhos do inusitado animal. E note-se como ele é inteiramente distoante, não fazendo, portanto, parte da paisagem circundante!

 

Sim, a civilização humana que habitou Marte em tempos remotíssimos se foi, MAS isso não impede que a tal raça alienígena de exploradores - possivelmente a mesma que está na Lua - faça ainda hoje as suas prospecções também naquele planeta! A foto acima nos mostra o que parece ser o nítido deslocamento de estranhos veículos esféricos na desolada superfície marciana. O retângulo colocado na imagem nos mostra alguns outros exemplares menores que parecem seguir uma espécie de líder.

 

Nada demais nisso! Já no distante janeiro de 1920 o Jornal The Sun, de Nova Iorque, publicava em manchete que - "Marconi atribui o misterioso "flash" ao distante planeta. Estranhos sinais sem fio estimulam o inventor a acreditar que breve poderemos nos comunicar com Marte ou outros corpos celestes. Edison e Tesla acreditam possível o sucesso". Pois é! Desde aqueles remotos tempos os cientistas sérios sabem que decididamente não estamos sós no maravilhoso e incomensurável Universo que nos cerca, onde, segundo as estatísticas, para CADA grão de areia existente na Terra existem em contrapartida UM MILHÃO DE ESTRELAS - muitas delas com seus planetas habitados!

 

Pois é! E veja agora essa recente foto também tomada por sobre a superfície de Marte. Oficialmente disseram que isso eram calotas de formações de "gelo". Você concordaria com essa explicação? De nossa parte NÃO! Nunca vimos "calotas de gelo" dotadas de coloração marrom. Claramente são edificações artificiais em forma de DOMOS!

 

E veja esse estranho detalhe de uma outra antiga foto marciana. Seria isso também o tal muito maroto "gelo"?

 

E por falar em Marte, veja só que curioso - e além de tudo bizarro - monumento está bem evidente nessa imagem. Só que não estamos mais em Marte mas, sim, aqui mesmo na nossa Terra e precisamente em Utah, EUA, numa desolada paisagem tipicamente "marciana"! Essa imagem, como se pode notar pela sua marca d'água, foi tomada em 2005 pelo satélite do Google..... (FOTO: © Google)

 

......E nada melhor do que tirar a dúvida no negativo. Podemos então melhor visualizar um monumento dotado do autêntico estilo, diríamos, "marciano", não? Toda a nossa (?) Terra está tomada por esses insólitos monumentos voltados para o espaço, tal como acontece em Marte nas estranhas obras deixadas pela sua desaparecida civilização - dezenas desses bizarros monumentos, aliás, já mostrados nas páginas deste nosso Site - o que nos leva a acreditar que há mesmo uma estreita e muito antiga ligação entre a Terra e o distante Planeta Vermelho! Uma ligação perdida nos corredores do tempo e que pode ter raízes muito mais profundas do que possamos supor. (sobre FOTO: © Google)

 

Sim, por isso mesmo entendemos plenamente aquilo que o grande escritor Ray Bradbury quis veladamente transmitir no seu magnífico livro intitulado "As Crônicas Marcianas". Em uma das passagens mais belas e tocantes dessa obra, dois astronautas terrestres aproximam-se de uma cratera marciana. Um deles, jovem e muito ansioso, reclamava com o outro que a longa viagem não valera pena pois que ainda não vira os marcianos. O astronauta mais velho, experiente e sábio, que o acompanhava, respondeu-lhe pelo radio de comunicação: - Aproxime-se que lhe mostrarei os marcianos. Ambos, então, chegaram à borda da cratera. E lá em baixo, precisamente para onde o outro astronauta apontava, havia um espelho d'água. E lá em baixo, bem lá em baixo, estavam apenas refletidas as imagens de ambos!

 

Próxima Página

Página Anterior

HERETIC theme