Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

AS CASAS MALDITAS

"Os dois grandes grupos são mediunidade mental e mediunidade física..... A mediunidade mental, ou a capacidade para receber informação inexplicável através de processos ortodoxos é, de longe , a mais comum. Inclui três formas diferentes de percepção: capacidade de ouvir, capacidade de ver e capacidade de cheirar - de ouvir para "além de", de ver para "além de", de cheirar para "além de". Sem dúvida que a esmagadora porcentagem das pessoas que têm capacidades psíquicas e que têm sido sujeitas a experiências psíquicas ouvem qualquer coisa que não poderiam ouvir em condições normais. Podem ouvir a voz de quem não está presente ou registrar uma impressão do inconsciente, como se ouvissem algumas palavras; seja como for, o certo é que ouvem. O vidente vê uma aparição, tem uma visão ou contata com fenômenos que funcionam como símbolos diante dos olhos do seu espírito ou mesmo objetivamente, fora de si..... Outro tipo de mediunidade, chamada "física", é muito mais rara e complicada, de certo modo, implica às vezes em um certo risco". A mediunidade física implica que o corpo da pessoa (o médium) seja temporariamente utilizado por outra entidade".

(Alan Landsburg - Fenômenos Estranhos)

 

A série de terror Amityville, lançada nos cinemas e em vídeos foi um grande sucesso de bilheteria, agradando em cheio aos fãs do gênero. Em síntese, o enredo aborda uma estranha casa na qual flutuam entidades demoníacas e espectros que, além de provocarem fenômenos paranormais dos mais variados e apavorantes, se apoderam das mentes das pessoas levando-as ao desatino e ao cometimento de crimes brutais.

 

A maioria dos fãs desse série, porém, talvez não saiba que tudo isso se baseou em um episódio terrivelmente real, ocorrido em 14 de novembro de 1974, no qual toda uma família (foto) - composta por pais e filhos - foi brutalmente assassinada por um próprio membro, precisamente um dos filhos do casal Ronald e Louise DeFeo - Ronald DeFeo Junior.

 

Sem quaisquer motivos lógicos, o jovem muniu-se de uma potente espingarda de caça e matou a sangue frio enquanto dormiam, um a um, seus pais e irmãos, durante uma assustadora madrugada de tempestade. (FOTO: Ogrish.com)

 

E sem qualquer gesto de piedade ou arrependimento, o jovem, tal como um sinistro mensageiro da morte, entrou em cada quarto da casa e atirou à queima-roupa nos demais membros da sua família, deixando um rastro de sangue, horror e destruição por onde passava. (FOTO: Ogrish.com)

 

E logo após essa inominável e insana selvageria, o jovem assassino calmamente tomou um banho, barbeou-se se vestiu como se nada houvesse acontecido, sem sem importar com os corpos inertes e ensangüentados dos seus familiares. (FOTO: Ogrish.com)

 

Depois, três horas após o crime, às 06:35, calmamente acionou a polícia local, cujos oficiais completamente horrorizados com o macabro festival de sangue e cadáveres com que se depararam pela casa, custando acreditar naquilo que viam, recolheram ao necrotério local os sanguinolentos corpos - todos eles mutilados pelos potentes projéteis (foto).

 

DEFEO DIZ QUE ESTAVA POSSUÍDO - DEFESA O CHAMA DE ASSASSINO PSICÓTICO" - O jovem criminoso, então com 24 anos de idade, apesar de ter tentado negar a culpa pelos crimes lançando a culpa em um assassino inexistente, logo confessou tudo e foi indiciado pela polícia local. Mostrando visíveis sinais de perturbações psíquicas, o jovem, em desespero, revelou o que o levara a cometer tais crimes: o assédio de entidades maléficas que habitavam a casa, cujas imperiosas e apavorantes vozes lhe ordenavam matar todos os seus familiares!

 

Alguns anos depois, preso e condenado a 25 anos de cadeia, DeFeo ainda relatava as coisas estranhas que aconteciam na casa, afetando toda a família, e jurava que falava a verdade quando teria sido vítima de poderosas e além de tudo irresistíveis forças malignas que o induziram a cometer tantos bárbaros crimes. Ele alegava que via figuras sombrias se movendo pela casa, além das vozes que o atormentavam e até mesmo que "mãos negras" seguraram o rifle para ele pudesse cometer os crimes! Estranhamente, apesar dos oito potentes disparos quebrando a quietude da madrugada, nenhum dos vizinhos escutou nada. E quem sabe não estivessse ele falando a mais pura verdade?.....

 

....... De qualquer maneira, seja lá o que quer que tenha sido, foi realmente algo horrível e desprovido de qualquer explicação lógica e que veio a causar a brutal morte de seis pessoas inocentes. Ele foi, talvez, o instrumento mais frágil e receptivo da casa, utilizado como instrumento no mundo dos vivos por forças sinistras e situadas para muito além da nossa compreensão.

 

O intrigante mistério de Amityville repousa agora e para sempre em uma fria lápide do cemitério local. O quê teria, de fato, gerado tal tragédia? Haveria MAIS alguma coisa, ou quem sabe um fator determinante e muito sinistro por trás de tudo?

 

112 Ocean Boulevard, Suffolk, Amityville Village, Nova Iorque - este era o endereço maldito. Há porém, um detalhe marcante nisso tudo: os filmes e os vídeos relativos à série Amityville nos mostram uma coisa bastante curiosa: o inusitado formato da fachada daquela casa, cujo sótão e as suas partes inferiores lembram a horrenda imagem de uma caveira!

 

De fato, as duas janelas superiores representam os "olhos" e os "dentes" são formados pelas grades e pelas portas inferiores. Dir-se-ia que a casa tinha uma espécie de vida própria e além de tudo sinistra! Como de fato, o caso da família DeFeo não foi todavia o único. Todos aqueles que se atreveram a habitar aquela casa amaldiçoada, mesmo sem saberem o que tinha se passado ali, não permaneceram lá por muito tempo uma vez que igualmente sofreram ataques de poltergeists, fantasmas, alucinações e estranhas crises de fúria e agressividade. Tudo ali dentro se deteriorava, desarmonizava, levando ao ódio, à loucura e aos crimes. Muitos pesquisadores dos fenômenos paranormais que estiveram estudando a casa, revelaram que seus sofisticados aparelhos de medições simplesmente enlouqueciam lá dentro, realmente atestando que forças desconhecidas e muito sinistras operavam no seu interior. E pesquisando mais a fundo nos arquivos locais da cidade, descobriram que a residência fora edificada sobre um antigo cemitério indígena - uma área sagrada! O Dr. Stephen Kaplan, que foi um renomado pesquisador do Paranormal, realmente atestou que aquela estranha casa era assombrada por demônios e uma grande variedade de espíritos malignos!

 

Que o diga George Lutz (foto) e a sua família (esposa e três filhos), os quais destemidamente vieram habitar a tal casa algum tempo depois do horrível massacre da família DeFeo, comprando-a pela bagatela de 80 mil Dólares (muito abaixo do seu valor real de mercado) e tendo igualmente se deparado com fantasmas, demônios, gólens, poltergeists e outras horrendas criaturas do pesadelo que os atormentaram.... Até muito sabiamente darem o fora dali o mais rapidamente possível antes que algo muito pior viesse a acontecer!

 

Até porque o apavorado Lutz descobriu, em pleno soturno porão, algo que decididamente não constava da planta da casa: um estranho quarto todo vermelho (foto), parecendo ter sido pintado com SANGUE, tendo até mesmo o cheiro nauseabundo do sangue, e no interior do qual se deparou com horríveis visões de demônios que se projetavam nas paredes! Quando um padre foi chamado para benzer a casa, uma voz apavorante ressoou no ambiente, dizendo - CAIAM FORA! O padre ao sair da casa foi atacado e até o seu carro teve o sistema elétrico totalmente enlouquecido a ponto de o limpador do pára-brisas funcionar sem parar e depois inexplicavelmente caiu em uma vala. As janelas e as portas da casa abriam e se fechavam sozinhas e violentamente; a senhora Lutz literalmente levitou da sua cama por diversas vezes e uma força sinistra tentava projetá-la pela janela; os crucifixos nas paredes voltavam-se para baixo; enxames de moscas surgiam do nada; paredes tornavam-se negras; os telefonemas da desesperada família para o padre (que por sinal jurou jamais voltar lá) eram interrompidos por horripilantes sons como que vindos diretamente do próprio inferno; apavorantes olhos vermelhos surgiam nas vidraças das janelas; uma entidade dotada de um rosto pavoroso e semelhante a um porco assombrava o quarto da menina; mãos invisíveis tocavam os moradores; coisas gelatinosas escorriam pelas paredes; uma figura esbranquiçada com um horrendo rosto deformado assombrava as escadarias da casa; e assim por diante. Evidentemente, só um louco insistiria em permanecer por mais tempo ali!

 

Não duvidemos disso: o nosso mundo está mesmo tomado pelas forças das trevas. Certos lugares, por assim dizer, mais propícios a elas, como por exemplos velhos cemitérios, pontos negros de telurismo, locais onde se praticavam rituais de magia negra, e assim por diante, concentram essas energias altamente negativas e espúrias. E onde quer que exista uma pessoa com o psiquismo mais fraco e portanto mais "receptivo", esta será prontamente dominada e manipulada, tornando-se então um intrumento delas.

 

E aqui você começa a ver algo, por sua vez, bastante tétrico e muito semelhante ao famoso Caso Amityville. Estamos agora na Cidade de São Paulo, Brasil. Em uma das mais valorizadas áreas do centro da grande cidade, encontra-se um palacete abandonado há muitas décadas e em ruínas. Ele é conhecido como "O Castelinho da Rua Apa" e também tem a fama de mal assombrado, justamente pelo fato de várias pessoas já terem visto os bizarros desfiles de estranhos espectros vagando em meio às suas ruínas. Aqui já foi um local aristocrático e habitado por pessoas da elite da época, altamente abastadas. No distante dia 12 de maio de 1937, o empresário Álvaro César dos Reis, 45 anos, supostamente assassinou a tiros sua mãe, Maria Cândida Guimarães dos Reis, 73, e também o irmão, Armando César dos Reis, 42, suicidando em seguida (estranhamente o fazendo com dois disparos). O motivo do assim chamado "Crime do Castelinho da Rua Apa", que aconteceu nesse castelo onde a velha mãe morava, até hoje não foi inteiramente esclarecido. Tal como ocorreria muito mais tarde em Amityville, simplemente alguma coisa maléfica fez com que o bem sucedido empresário, sem qualquer motivo aparente, tomasse de uma pistola Mauser calibre 9mm e fuzilasse sem a menor piedade aqueles seus familiares mais próximos e queridos! Estranho? Sim...... (FOTO: Jorge Eduardo Rubies /Piratininga.org)

 

..... Mas, veja só um detalhe da outrora requintada fachada do tal Castelinho! Não nos lembraria alguma coisa? (FOTO: Jorge Eduardo Rubies /Piratininga.org)

 

SIM; claro que SIM! Aqui, tal como a sinistra casa de Amityville, temos na fachada a representação de duas órbitas e dos dentes de uma CAVEIRA! (FOTO: Jorge Eduardo Rubies /Piratininga.org)

 

E será que o inusitado formato das fachadas dessas casas estaria intimamente relacionado à atração das forças do mal, gerando em conseqüência e simultaneamente uma influência deletéria, negativa e dissolvente nos seus ambientes internos? O Castelinho da Rua Apa, que por sinal ninguém da família teve a coragem de reivindicar ou habitar desde aquele fatídico dia, e hoje pertencente ao Governo, tem nada menos que TRÊS bizarros rostos na sua estrutura!!! Não é mesmo de arrepiar? (FOTO: Jorge Eduardo Rubies /Piratininga.org)

 

E da mesma forma, por sua vez, hoje a casa maldita de Amityville ainda existe e até teve a sua numeração trocada para evitar o natural assédio dos curiosos. Será que algum corajoso atualmente moraria por lá? De qualquer modo e diante daquilo tudo que acabamos de ver - pelo sim, pelo não - se um dia você, Prezado Visitante, eventualmnte tiver que alugar ou comprar uma casa qualquer, observe com bastante atenção a sua fachada. E se por acaso nela vir algo bem semelhante a uma sinistra face, ou quem sabe algo assim como uma caveira, faça então e imediatamente o seguinte:

 

Siga sem pestanejar não só o nosso modesto conselho (que por sinal vem a ser o mesmo), como também aquele que está estampado na capa desse vídeo abordando os terrores de Amityville: - PELO AMOR DE DEUS, CAIA FORA!

 

 

Próxima Página

Página Anterior

BLOOD music