Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

ANTEPASSADOS DESAPARECIDOS

"Tudo o que vier depois será como era dantes. Aquilo que possamos compreender é sem sabor e sem sacrilégio. São os arqueólogos amadores, as teses arriscadas, desacreditadas pelos que falam de cátedra obedecendo a doutrinas tradicionais, que dão a conhecer ao público a Pré-história, abrindo-lhe as portas de um velho mundo desconhecido"

(Robert Charroux - O Enigma dos Andes)

 

Uma câmara secreta, situada no interior de um "Mound", foi descoberta na Irlanda. E há magias e ciência de tempos imemoriais misturados nela! Na foto você vê, estrategicamente colocada na câmara, a chamada "Pedra do Equinócio", de tal modo que os raios do sol nela penetrem e a atinjam diretamente, percorrendo-a matematicamente de acordo com a sua elevação no céu. O arqueólogo Martin Brenan, juntamente com Jack Roberts responsável pela sensacional descoberta, declarou: - "Este simbolismo pode ser interpretado como a linguagem de antigos e desconhecidos astrônomos. O foco de luz do Sol levante no Equinócio como que move a pedra, iluminando esses símbolos-chaves de acordo com o seu progresso". (FOTO: © A. Murphy)

 

Na verdade foram descobertas duas câmaras secretas, uma recebeu o nome de "T" e a outra de "L". Essa outra rocha é denominada "A Pedra Lunar", uma vez que a sua espantosa precisão permite efetuar elaborados cálculos e prever os ciclos e os subciclos do nosso satélite - os chamados Períodos Sinóticos e Metônicos! E isso foi posto em prática por alguém com pleno conhecimento de causa no..... PERÍODO NEOLÍTICO DA NOSSA PRÉ-HISTÓRIA! (FOTO: © A. Murphy)

 

Chocante? Porém ainda tem mais: essa outra rocha gravada com símbolos cósmicos nada mais é do que UM MAPA ESTELAR altamente preciso! (FOTO: © A. Murphy)

 

E como não poderia deixar de ser, a marca constante da nossa Pré-história: no teto da câmara "T" estão gravados símbolos estelares e UFOS! (FOTO: © A. Murphy)

 

Também na Irlanda, para total espanto dos arqueólogos e cientistas que a estudaram, uma rocha gravada com 5 mil anos de idade, situada em Newgrange, representa com extrema precisão...... AS ESTRELAS DO CINTURÃO DE ÓRION! (FOTO: © A. Murphy)

 

Não se pode absolutamente subestimar a inteligência e a capacidade dos homens ditos "primitivos" que viveram no período em que se convencionou chamar de Pré-história. Certas obras de arte, estampadas em inúmeras cavernas por todas as parte do mundo, não necessariamente significam que nos seus soturnos interiores teriam habitado as antigas populações, integrantes das civilizações que nos precederam (foto: Gruta de Altamira, Espanha).

 

E até mesmo no longínquo Continente Africano, Saara Oriental, temos em Tassili outros exemplos bastante típicos. Pinturas desse quilate, em que o emprego de cores (cujas fórmulas, por sinal, são desconhecidas), indicam um alto grau de evolução dos seus autores.

 

O mundo inteiro está repleto de inúmeros enigmas e de uma profusão de muitos outros ainda a descobrir. Você já ouviu falar algo acerca de GUAYABO? Claro que não, pois não está nos livros! Os vestígios dessa misteriosa civilização pré-colombiana somente foram descobertos há poucas décadas, perdidos em meio às florestas densas e hostis da Costa Rica - em um local situado nas faldas do vulcão Turrialba, 19 quilômetros a noroeste da cidade do mesmo nome, na Província de Cartago. E não se pode dizer que essa civilização fora composta por rudes homens primitivos, uma vez que as espantosas evidências nos provam exatamente O CONTRÁRIO.

 

O que mais surpreendeu os arqueólogos em Guayabo foi o alto grau de evolução que os seus antigos habitantes - estimados em 10 mil - alcançaram, Acima, uma enorme estrutura central circular, que também é um "Mound". E ainda resta muito a descobrir. Abrangendo uma área de quase 20 hectares, essas espantosas ruínas ainda têm muito a revelar, uma vez que somente uma pequena parte delas foi escavada, denotando o elevado desenvolvimento de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo do seu misterioso povo!

 

Pontes, túneis, aquedutos, estradas calçadas, reservatórios de água, sistemas de drenagem e restos de outrora portentosas edificações espalham-se por todos os lados! E dada a sua relevância arqueológica, Guayabo - a misteriosa cidade perdida em meio às selvas costariquenhas - foi transformada em um parque nacional.

 

Aqui, uma parte das imensas e longas muralhas de Guayabo. E tal como em todas as demais civilizações perdidas, essa igualmente transportava desde longas distâncias e manipulava as grandes pedras com extrema perfeição.

 

E ainda se fazem visíveis os restos de antigas estátuas, denotando um alto grau de refinamento artístico do seu misterioso povo! Por sua vez, as rochas gravadas com petroglifos, as quais se espalham por todos os lados, ostentam estranhos caracteres alfabéticos que ainda não foram identificados.

 

Os restos das outrora imensas esculturas estão também presentes - jaguares, lagartos, crocodilos, ou coisas parecidas, são uma constante nas intrigantes ruínas de Guayabo! Misteriosamente, as causas do abandono dessa enorme cidade são até agora desconhecidas. Um grande enigma a decifrar!

 

Também as estatuetas, encontradas às centenas nas escavações, possivelmente nos mostrem os misteriosos rostos do seu povo.

 

Nessa imagem, a face talvez de um antigo soberano de Guayabo. Lamentavelmente, as tumbas existentes nesse importante sítio arqueológico foram saqueadas (não se sabe por quem) muito antes de o Governo da Costa Rica intervir.

 

E essa civilização que certamente antecedeu aos antigos Maias, era extremamente versada em ourivesaria - como se pode notar pelos magníficos exemplares acima.

 

Outras obras de arte, tais como essa muito bem trabalhada cadeira ornamental, tornam-se as provas vivas e além de tudo irrefutáveis dessa espantosa realidade.

 

E até mesmo uma das intrigantes esferas rochosas, uma espécie de "marca registrada" do passado misterioso que se espalha às centenas por todo o território da Costa Rica, foi encontrada em Guayabo - tudo indicando uma identidade comum com uma avançada civilização que se espalhou em tempos remotíssimos por toda a América Central, talvez dando origem a todas as outras que hoje conhecemos.

 

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA VER MAIS FOTOS

Próxima Página

Página Anterior

Mana Tree