Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

DIRETAMENTE AO ÓBVIO

"As acusações de fraudes, mistificações e manipulações fotográficas são puras mentiras e mostram quão profundamente as pessoas egocêntricas sempre negarão o óbvio....... Nossa resposta a isso é que o Ego não tem lugar nessas pesquisas, simplesmente porque a descoberta de inteligências alienígenas em outros planetas é tão importante para a raça humana que não pertence a ninguém. Ela pertence a todos nós"

(Stewart C. Best)

 

Marte, o planeta vermelho, conforme já sabemos, tem na sua região denominada Cydonia um imenso rosto de pedra por sua vez cercado por um vasto complexo piramidal. Há, porém, uma outra não menos intrigante região cujo nome dado pela NASA é Tithonia - da qual uma pequena porção é vista nessa foto. E por acaso você já notou que em todos os sítios marcianos onde existem coisas, digamos, "embaraçosas", as imagens divulgadas são invariavelmente (ou propositadamente) desfocadas? Por que seria?.....

 

Logicamente (ou ilogicamente) isso tem uma profunda razão. Todavia, não constitui problema para um investigador mais atento. Vamos colocar aquela foto em negativo. Você consegue ver algo diferente nela?

 

Usemos agora o recurso da ampliação. Já começamos a ver coisas bastante estranhas, não?

 

Foi exatamente o que fez com mais detalhes o pesquisador norte-americano Stewart C. Best que, utilizando-se de recursos ultramodernos, conseguiu restaurar virtualmente o que teria sido em um distante passado o complexo marciano de ruínas de Tithonia!!! Não é, de fato, chocante? (Imagem: Stewart C. Best)

 

Porém, indo ainda mais longe, Stewart reproduziu na ilustração acima a antiga natureza daquelas edificações - hoje as ruínas mostradas na foto da NASA. Possivelmente um complexo de TEMPLOS ornado por uma gigantesca estátua cuja altura foi estimada pelo pesquisador em perto de 175 metros! Atualmente, a colossal estátua acha-se bastante inclinada, talvez devido aos violentos abalos sofridos pelo planeta em razão da catástrofe que o destruiu há quem sabe milhões de anos atrás. Diante disso, então, somos forçados a concordar com ele quando afirma que ESSA É A PROVA ABSOLUTA DA ARTIFICIALIDADE ALIENÍGENA EM MARTE! (Imagem: Stewart C. Best)

 

Uma constatação, aliás, que nos leva a fazer inevitáveis comparações - forçosamente nos remetendo ao.... ANTIGO EGITO, não só pelo quase idêntico estilo arquitetônico das construções como também pela espantosa semelhança das grandes estátuas que adornavam os complexos dos templos das terras banhadas pelo Nilo. Uma comparação para lá de óbvia com aquela outra gigantesca e muito mais antiga estátua situada na longínqua Tithonia!

 

Contudo, se você reparou bem na colossal estátua de Tithonia, pôde verificar que ela tem os braços cruzados ao peito - tal como o sagrado Sinal Esotérico, visto também em muitas estátuas dos mais antigos soberanos do Egito - segundo as Tradições, descendentes diretos e perpetuadores dos REIS DIVINOS que em tempos muito remotos fizeram do Egito a nação mais notável e avançada de toda a antigüidade! Por sua vez, este Sinal, assim como uma espécie de reverência ao passado e não sem uma profunda razão, era uma posição obrigatória no embalsamamento das múmias reais e sacerdotais das mais antigas Dinastias!

 

Porém, não é só isso! Stewart conseguiu detectar naquela mesma região um outro detalhe não menos impressionante - devidamente reforçado no quadro inferior! Então o quê teriam a dizer os céticos e os negadores? Que provas mais se fazem necessárias para admitir que Marte foi outrora habitado por uma avançada civilização - a qual, aliás, teve, em uma antigüidade muito remota, profundas raízes estabelecidas aqui mesmo, neste nosso planeta?

 

Qualquer pessoa dotada de razoável inteligência, e sem dispender muito esforço, claramente poderá perceber, ou intuir, que este nosso pequeno planeta não é único privilegiado pelo dom da vida em meio a toda essa imensidão estrelada e resplandecente que nos cerca. Seria um clamoroso contra-senso admitir tal coisa! E os sinais quanto a essa inquestionável realidade se fazem presentes desde o nosso mais remoto passado, chegando mesmo aos dias atuais. Os famosos Crop Circles são um exemplo típico.

 

Essas belíssimas e ainda indecifradas mensagens surgem da noite para o dia nos nossos campos, especialmente na Inglaterra. E não há como negar que isso seja proveniente e além de tudo manipulado por inteligências e tecnologias literalmente muito distantes - situadas para muito além da nossa ainda muito obscura e limitada compreensão.

 

Como sempre os céticos tentam desacreditar o fenômeno, atribuindo-o a "meras fraudes". Mas "fraudes" feitas por QUEM exatamente? Teríamos tecnologia suficiente para, ainda de maneira rudimentar, emular tais prodígios? A resposta é NÃO, decididamente NÃO. Isso não é coisa deste mundo!

 

Esses belos padrões e símbolos, na sua maioria geométricos, certamente representam uma forma de comunicação. Alguém "lá fora" tenta conversar conosco desde muito tempo, estampando de maneira absolutamente fantástica as suas "marcas" no nosso solo!

 

E, como se pode notar, há verdadeiramente uma cuidadosa escolha dos locais onde são produzidos (repetimos, da noite para o dia), tais fenômenos. Os grandes campos, mesmo que atravessados por estradas, são propositdamente marcados de modo a que esses sinais sejam realmente vistos e divulgados. (FOTO: © AJ Samuels)

 

Curiosamente, alguns deles nos levam a um velho simbolismo místico e esotérico (transmitido desde o Antigo Egito, por sinal) presente desde milênios no nosso pequeno planeta. Quem entende do assunto saberá o quê estamos dizendo. (FOTO: © Colin Andrews)

 

Lamentavelmente, ainda não foi possível decifrar tal estonteante enigma. Note-se, porém, que existe um insistente simbolismo quase sempre associado a luas, planetas e Sistemas Solares - possivelmente indicando a origem, ou o ponto de origem, desses intrigantes sinais.

 

Aliás, em alguns casos bastante expressivos não se pode pensar em outra coisa. Esse Crop Circle, surgido em 2004, nitidamente ostenta símbolos que lembram um sol, uma lua e alguns planetas na seqüência!

 

Alguns "engraçadinhos de plantão", desesperados e sem ter como admitir o óbvio, até já sugeriram que essas fantásticas imagens dos Crop Circles seriam feitas através de montagens em computadores e divulgadas como fotos. Nessa imagem, porém, há uma prova irrefutável do quanto eles estão errados. Note-se a estrada, na parte superior, e nela circulando, não só o caminhão como também uma máquina agrícola. Onde estaria, portanto, uma eventual montagem computadorizada? Outros pretendem que tudo seja obra de pessoas sensacionalistas tentando produzir fraudes. Contudo (será sempre bom relembrar), ainda não temos tecnologia suficiente para tanto. Além do mais, e mesmo que a tivéssemos, um trabalho desse porte demandaria demarcações das imagens nos terrenos, antes das respectivas escavações. Algo que levaria dias, ou talvez semanas - o que decididamente não é o caso uma vez que tais imagens invariavelmente surgem da noite para o dia. E - uma pá de cal nos negadores - como poderiam ser obtidas tamanhas simetrias a não ser que fossem telemetradas e, por sua vez, elaboradas a partir do céu? E sobre os Crop Circles somente circulam os aviões que os fotografam - além, é claro, de alguns UFOs de vez em quando!

 

E, outro fator importante, a Inglaterra não é o único país deste mundo a ser privilegiado com a insistente presença dos Crop Circles. Na verdade, eles podem repentinamente surgir em qualquer parte do globo, aonde quer que haja um local grande o suficiente e, portanto, propício. Na foto, cientista atônito procede medições nas profundas marcas deixadas por um deles, em 2004 num campo da Itália. (FOTO: Ufoitalia.net, © Luca C.)

 

Esta outra magistral fotografia, também tomada na Itália, nos demonstra com bastante nitidez a terrível força que literalmente "corta" e molda as plantações com extrema precisão, produzindo as sempre gigantescas imagens dos Crop Circles - as quais SOMENTE PODEM SER INTEGRALMENTE VISTAS E ENTENDIDAS DO ALTO. Ninguém usando da tecnologia atualmente disponível seria capaz de realizar tal tipo de prodígio. Portanto, não há mesmo muito o que se negar: essas coisas VÊM MESMO DO "CÉU"! (FOTO: © Bruno Donati)

 

E esse outro colossal Crop Circle surgiu recentemente no Chile. O que mais impressiona, além da geométrica precisão das imagens, são as diferenças das cores e das tonalidades que são impostas a esses fantásticos desenhos - outro fantástico e impressionante recurso originário de uma tecnologia sequer sonhada por nós! Vistos do solo os Crop Circles nada mais são do que profundos cortes nas vegetações circundantes. Porém, quando vistos do alto se tornam maravilhosas e multicoloridas imagens. Um mistério inusitado, fantástico, extraordinário? SIM, mas isso é apenas e tão-somente o mínimo que se poderia dizer!

 

Próxima Página

Página Anterior

Phobos Anomaly - DOOM music