Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

CRYPTO!

"Estudar os fenômenos naturais de outros corpos celestes, desvendar o segredo de sua atmosfera, do seu magnetismo, das forças que ainda atuam em seu seio, prestes a extinguir-se, apenas se manifestam nas suas últimas convulsões: eis os problemas que apaixonam os estudiosos da grande aventura. Deixemos galopar este cavalo alado - a imaginação - a quem, muitas vezes, os próprios cientistas abandonam. Mas quando somos levados às nuvens pela imaginação, esquecemos de tudo que nos rodeia. Se olhássemos à nossa volta, é bem provável que não resistíssemos: desceríamos da sela para dar uma olhada em um planeta desconhecido, o qual nem as asas de Pégaso alcançariam. Um lugar onde se formulam todas as perguntas sobre o espaço, e onde muitas respostas contêm interrogações relacionadas a um suspense sideral. Um instante de irreflexão pode levar-nos a considerar este planeta tão conhecido a ponto de nos aborrecer. No fundo, entretanto, ele não nos é muito mais familiar do que seria para um "comando" marciano enviado para conhecer a pátria dos Sputniks, dos Kosmos e dos foguetes Saturnos. Um planeta onde, com alguma atenção, poderíamos descobrir a chave capaz de abrir muitas portas no fabuloso reino do Sol"

(Peter Kolosimo - O Planeta Desconhecido)

 

Sim, vivemos, de fato, em um planeta desconhecido. Denomina-se CRIPTOZOOLOGIA uma nova ciência que, desafiando e também contrariando todos os estabelecidos padrões da Biologia, estuda uma nova face - ou, melhor dizendo, nuance - da maravilhosa e sempre misteriosa Natureza que nos cerca, trazendo à luz por força das mais espantosas evidências que freqüentemente surgem nos mais diversos quadrantes do nosso globo, a inusitada presença, tanto atual quanto passada, das mais exóticas criaturas - algumas das quais consideradas extintas desde milhões de anos, ao passo que inúmeras outras VIVAS, totalmente desconhecidas e bizarras. Nesse gênero muito promissor do Realismo Fantástico se enquadram, também, algumas aberrações oficialmente contrárias à lógica, tal como essa gigantesca cobra anaconda que, ao ser abatida, revelou no seu interior a presença dos restos de um corpo humano, o seu almoço do dia! Dizem que as cobras gigantes somente existiram na remota pré-história, porém em algumas partes do planeta - notadamente nas grandes e inexploradas florestas - muito embora neguem, elas realmente existem.

 

Da mesma forma que outros imensos répteis também existem e igualmente espreitam as suas desavisadas vítimas. Mesmo nos lugares mais impensados! Na foto acima, em Palm Beach, EUA, um gigantesco crocodilo engoliu inteiro um infeliz homem cujos restos foram retirados do seu imenso corpanzil. Sinistro!

 

E não seria nada demais que certos remanescentes dos monstros pré-históricos ainda pudessem viver nos lugares mais afastados e isolados - desde que, é claro, ainda existam condições propícias. Essa antiga foto, obtida durante a Guerra de Secessão nos EUA (1861-1865), nos mostra uma monstro alado lembrando um Pterodáctilo, que foi abatido a tiros pelos personagens que orgulhosamente aparecem na imagem.

 

Outra antiga foto, mostrando militares dos EUA que abateram uma outra gigantesca e desconhecida criatura alada. A imagem de fundo desta página também nos mostra uma outra ocorrência semelhante e igualmente datada dos tempos do Velho Oeste.

 

África, velho continente que ainda guarda nos imensos desertos e nas suas densas e inexploradas selvas grandes mistérios. Outra antiga foto que nos mostra um grupo de nativos exibindo a sua inusitada presa: um grande pássaro não-identificado, certamente um remanescente dos tempos pré-históricos que se adaptou à passagem das idades sem conta.

 

Um exemplar do gênero humano que ficou perfeitamente preservado pelo gelo desde os remotíssimos tempos da pré-história. Foi encontrado em 1938 no interior de uma geleira. Como se pode notar, não tem nada de "macaco" nele, assim como nos impingem os velhos tratados da Antropologia, Paleontologia e História. Muito pelo contrário, era alto, forte e dotado de todas as inequívocas características da raça humana.

 

E vale a pena rever a enorme carcaça - provavelmente de uma lendária serpente-marinha - que deu à praia no ano de 1970 em Massachutess, EUA. E somente essa carcaça pesava 20 toneladas. Imagine-se o peso real dessa desconhecida criatura quando viva e atuante no seu habitat!

 

Mar, misterioso mar, tão desconhecido e inexplorado quanto as mais distantes estrelas do céu! E nas suas profundezas abissais certamente estão ciosamente guardados os mais intrigantes mistérios. De vez em quando, porém, ele revela ao homem alguns dos seus segredos. Na foto acima, uma outra carcaça de criatura marinha não-identificada que chegou recentemente às areias de uma praia dos EUA.

 

E observe só que coisa verdadeiramente impressionante essa outra bizarra criatura marinha. Os que viram essa magistral fotografia logo disseram se tratar de uma "água-viva" e até deram um pomposo nome para a gigantesca criatura (Chrysaora Achylos). Mas - raios! - você por caso já viu uma água-viva, uma verdadeira, parecida com essa? Só podem mesmo estar brincando!

 

As velhas lendas, originárias dos tempos dos primórdios da navegação, falavam a respeito de medonhas criaturas marinhas, que, gigantescas e desconhecidas, chegavam mesmo a atacar e a afundar navios - devorando todos os tripulantes. Antigas ilustrações feitas pelos navegadores do passado nos mostram inúmeras cenas relativas a essas ocorrências. Claro que os céticos invariavelmente sorriem diante daquilo que consideram "meras lendas e superstições". Uma dessas criaturas era chamada de KRAKEN - uma espécie de lula gigantesca que enroscava seus poderosos tentáculos nas embarcações levando-as para o fundo. Mera lenda, ou mesmo superstição? NÃO! Para tapar a boca dos céticos e dos debochados, um enorme filhote dessa bizarra criatura acha-se em exposição em um museu para quem quiser vê-lo!

 

Os famigerados tubarões, perigosos predadores dos mares, são considerados verdadeiros fósseis vivos, uma vez que se perpetuam desde os primórdios do nosso planeta - milhões e milhões de anos recuados no nosso passado! E alguns tipos dessa espécie não constam dos tradicionais catálogos de Biologia! Esse daí da foto, se é que pertence mesmo à família dos esqualos, torna-se um exemplo típico.

 

Há, de fato, coisas muito estranhas no mar. Acima, inusitado exemplar de uma espécie marinha desconhecida. Ao que parece, uma curiosa mistura de golfinho com baleia! (FOTO: © B. Hutchins)

 

E o quê dizer dessa outra estranha fera marinha, igualmente desconhecida? Insólito, não? Há, porém, muitas e muitas coisas - ainda mais bizarras do que essas. Acompanhe-nos, então, na continuação dessa página.... (FOTO: J. Hamlin)

 

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA VER MAIS FOTOS

 

Próxima Página

Página Anterior

Terminator music