Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

AS CIDADELAS DO DESCONHECIDO

"Vivemos um momento em que a História retém o fôlego, em que o presente se desliga do passado, assim como o iceberg quebra os laços que o prendiam às falésias de gelo e desliza sobre o oceano sem limites"

(Arthur Clarke - Les Infants d'Icare)

 

Um dos maiores mistérios da antigüidade desconhecida é como, e mediante quais técnicas, puderam ser construídos imensos monumentos, com as suas enormes pedras - algumas pesando centenas de toneladas - sendo precisa e cuidadosamente cortadas e moldadas e além de tudo erguidas a grandes alturas - teoricamente sem os meios convencionais e os maquinários que hoje utilizamos em Engenharia. Assim sendo, e por exemplo, com que meios foram erguidas a 146 metros de altura os imensos blocos rochosos (mais de 2 milhões deles!) da Grande Pirâmide de Gizé?

 

Trata-se de um enigma atordoante e ainda sem qualquer explicação. Contudo no Museu de Cochabamba, Bolívia, existem curiosos exemplares de "pedras" amassadas, ou seja, rochas GRANÍTICAS, e portanto de grande dureza, nas quais supostamente os Incas gravaram suas mãos e pés - isto é, rochas nas quais os Incas, ou seja lá quem realmente tenha sido, podiam, mediante simples pressão, gravar a impressão das mãos ou dos pés..... Como se o granito tivesse de alguma forma se tornado maleável! Essas mesmas impressões acham-se gravadas nas altas montanhas do Peru, assim como no Taiti - onde as tradições dizem que "pousou" um tal de "deus branco" chamado Hito. Machu Picchu, cujas enormes pedras foram elevadas a uma imensa altitude; Sacksahuaman com os seus imponentes muros; Ollantaytambo e os seus colossais monumentos (foto) e outras tantas ruínas espalhadas pelo mundo, parecem dar crédito às antigas lendas e tradições que dizem terem tido os antigos povos das perdidas civilizações o conhecimento para quimicamente tornar as pedras moles e moldáveis e ainda elevá-las mediante técnicas de levitação - ou seja, antigravitação! Em outras palavras, possivelmente o emprego de uma fantástica tecnologia, trazida à Terra em tempos muito remotos pelos "antigos deuses". E não há nada demais, ou sequer fantasioso nisso. Hoje em dia temos algo parecido: o preparo do nosso popular cimento não é a mesma coisa do que trabalhar com "pedra líquida e moldável"?

 

Estranho? Sim. Mas agora veja isso: o nome é Shivapur - uma localidade situada na milenar e misteriosa Índia. Na foto, você vê uma pesada e misteriosa pedra, assentada sobre o velho túmulo de um homem-santo, cujo nome era Qamar Ali. Trata-se aparentemente de um marco, tal como outro qualquer. Porém, ESTE em especial é dotado de estranhas propriedades. (FOTO: Margaret Deefholts)

 

Não se tem notícias quanto à sua antigüidade, ou sequer de onde exatamente ela teria vindo, mas sabe-se que foi uma preciosa relíquia daquele santo homem, o qual, pouco antes da sua morte, determinou que fosse postada sobre a sua tumba - tendo ainda deixado recomendações para fazê-la.... Funcionar! Basta que 11 pessoas, de qualquer credo ou raça, ponham apenas e tão somente as pontas dos seus dedos sobre essa misteriosa pedra para que.... (FOTO: Margaret Deefholts)

 

..... Ela LEVITA, como se não tivesse qualquer peso e desafiasse a Lei da Gravidade - aliás, desafia mesmo (foto)! E não se trata de qualquer fraude, uma vez que diversos cientistas e pesquisadores, de várias nacionalidades, estiveram no local. Além de constatarem a incrível realidade do fenômeno, não puderam encontrar qualquer explicação racional ou lógica para ele. E tal misteriosa pedra obviamente não pode ser retirada do local para estudos mais detalhados, devido ao caráter sagrado com que a população a reverencia. Aliás, essas imagens foram tomadas pelo turista norte-americana Margaret Deefholts que foi uma das inúmeras e atônitas testemunhas dessa insólita manifestação.

 

Em 9 de dezembro de 1965, a cidade norte-americana de Kecksburg foi palco daquilo que foi denominado "O Segundo Caso Roswell". Vários objetos luminosos foram vistos no ceú da cidade e um deles, imenso e dotado do formato de "sino", aterrissou, ou muito possivelmente sofrera um acidente! Toda a cidade, bem como o local da ocorrência, foram isolados por forças militares, como também as áreas circunvizinhas imediatamente evacuadas, tendo toda a população ficado literalmente bloqueada nos limites da cidade. Na foto, a capa de um vídeo editado sobre o assunto.

 

Mas, e apesar do bloqueio oficial, os jornais locais, como também a Imprensa internacional, revelaram ter se tratado realmente do pouso de um UFO! O fato é que, como aliás sempre acontece, logo depois, uma nebulosa cortina de silêncio oficial tomou conta de tudo.

 

Porém, o canal de televisão SCI-FI desde muito vinha insistentemente pesquisando o fato e, baseado na Lei de Liberdade de Informações, exigiu da NASA em 1996 a liberação da documentação pertinente ao caso. No documento acima, um primor de sutilezas, vemos uma brilhante saída pela tangente quando o Centro Nacional de Registros de Washington, responde à solicitação da NASA nos seguintes termos: "Em resposta à sua recente solicitação, lamentamos informar que não foi possível localizar as duas caixas de registros, identificados como Arquivos Pragology, da NASA, acesso 255-60A-2062. Nossos registros indicam que as caixas foram identificadas como extraviadas em 1987 e não mais localizadas desde então. Dado ao tempo que esses registros estão perdidos e considerando o fato de que foram extensivamente procurados, infelizmente não poderão mais ser localizados. Lamentamos a inconveniência que isso possa causar à NASA"

 

"EU VI O UFO DE KECKSBURG" - diz este artigo sob a autoria de Doug Yurchev. E assim como ele, centenas de moradores do local igualmente o viram. Só que "alguns outros", os que chegaram depois, obviamente fingiram que não viram....! O artigo em questão é simplesmente estarrecedor: agentes governamentais, soldados, "Homens de Preto", convergiram para aquela pequena cidade. Armas foram apontadas para a população e esta ameaçada. E as autoridades obrigaram os cidadãos a mentir. Agentes do Governo assumiram o controle da situação, inclusive dando ordens aos militares!!!

 

Setembro de 2004. Novas fotos do módulo de prospecção solar SOHO, lançado em parceria da NASA com a ESA - Agência Espacial Européia - continuam mostrando a intensa movimentação dos UFOs no espaço compreendido entre a nossa Terra e o Sol. Como então negar a existência deles? Nada, portanto, impede que alguns cheguem muito próximos do nosso planeta, adentrem a sua atmosfera e até mesmo sofram alguns acidentes.

 

Pois é! Em matéria de tecnologia muita coisa não se cria, apenas se copia. E de onde você pensa que vêm certos progressos tecnológicos que repentinamente nos surgem, primeiramente sob secreta utilização nos meios militares e algum tempo depois extensivas ao público em geral? Na foto acima, um curioso artefato encontrado nos destroços do UFO acidentado no Caso Roswell, em 1947, Novo México. Sabe o que é? UM DISCO CONTENDO GRAVAÇÂO DE DADOS, o precursor dos nossos CD-ROMs - algo que nos é muito, MUITO MESMO, familiar, não é verdade?

 

* Isso, porém, que a foto acima nos mostra decididamente não nos é muito familiar. Quer saber do que se trata?

 

* Nada menos do que o esqueleto de uma múmia - obviamente de um humanóide ALIENÍGENA - que se acha em exposição em um museu, aqui mesmo no Brasil, precisamente na Cidade de Uberaba - Estado de Minas Gerais! Repare na foto a comparação efetuada entre um crânio humano e o da bizarra criatura. Observe com atenção os inéditos - e sobretudo impressionantes - detalhes do seu curioso esqueleto (FOTO: Jornal da Manhã, Paulo Nogueira)

 

* O Museu de História Natural Wilson Estevanovic, uma instituiçãoque existe há 96 anos, possui mais de 20 mil peças no seu acervo, sendo um dos sete maiores do Brasil, além de possuir o maior observatório astronômico do Triângulo Mineiro. Dirigido pelo seu presidente Wellington Estevanovic, pelo vice-presidente Professor Carlos Magno Estevanovic, e pelo diretor geral Wilson Neto Estevanovic, guarda a sete chaves tal preciosidade, uma vez que (muito compreensivelmente, aliás) pessoas não-identificadas já tentaram furtá-la por durante duas ocasiões. Os ancestrais da família, de origem russa, percorreram todo o mundo sempre recolhendo, através de doações, peças arqueológicas das mais diversas - tais como múmias, pedras advindas do espaço e muitas outras coisas interessantes, tendo posteriormente as organizado e catalogado para o museu que viriam mais tarde a fundar. E é preciso que se diga que o museu nada cobra aos seus visitantes e, portanto, jamais poderia ser acusado de tentar obter quaisquer vantagens com o seu importante acervo - notadamente pela posse dessa bizarra múmia. (FOTO: Jornal da Manhã, Paulo Nogueira)

 

* Detalhes da face da inusitada criatura. Note-se a dentição, muito semelhante à humana, e também a sua estranha ossatura orbital circular. O crânio, inteiramente desproporcional ao corpo, ostenta um diâmetro de aproximadamente 50 CENTÍMETROS! Exames complementares revelaram que tal criatura foi dotada de características hermafroditas, ou então assexuadas - uma característica, por sinal, bem peculiar aos aliens. Severamente examinada por atônitos especialistas, ficou constatado que de maneira alguma se trata de uma carcaça humana, pelo menos daquilo que se conhece em matéria dos padrões terrestres! E jamais essa criatura poderia ter sido acometida de hidrocefalia, como os céticos de plantão poderiam alegar, uma vez que sua estatura não permitiria que a suposta doença alcançasse tal nível! (FOTO: Jornal da Manhã, Paulo Nogueira)

 

* Originalmente, a criatura estava mumificada e as suas bandagens foram retiradas pelo museu, visto que também estavam muito deterioradas pelo tempo. Hoje, apenas o pé direito, o único que resta, apresenta os vestígios da antiqüíssima mumificação, podendo ser notado que possui.... SEIS DEDOS! Mas de onde exatamente teria vindo essa insólita múmia? Os dirigentes não o sabem, porém suspeitam, já que existem fortes indícios, de que ela tenha vindo do.... EGITO! O que não causaria surpresa alguma, pois, apesar de pouco divulgado, não terá sido a primeira múmia de seres alienígenas lá encontrada. (FOTO: Jornal da Manhã, Paulo Nogueira)

 

* A estudante do Curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal da Bahia e membro da família proprietária do Museu, Veruska Stevanovic (foto), fez recentemente um desafio aos cientistas, extensivo aos céticos em geral: convoca a comunidade científica para tentar decifrar este caso, ressaltando que para isso se faz necessária capacidade máxima de abstração, e que os cientistas não devem lidar com o material como se fosse algo já previsível, mas como um episódio inédito! Suas detalhadas análises verificaram que o crânio da criatura possui palato-labial, além de uma estrutura central, delgada, proeminente, que se projeta através da fossa nasal para fora, portando em sua extremidade distal, com dois dentes incisivos. A distância entre esta estrutura e o maxilar superior é de 5 centímetros! (FOTO: Jornal da Manhã, Paulo Nogueira)

 

* O negativo nos permite ver com maiores detalhes a conformação da insólita criatura. Ainda de acordo com a descrição de Veruska Stevanovic, a fossa nasal apresenta fissura em sua base, sendo a mesma interrompida pela projeção da estrutura palato bucal. A maxila superior é incompleta, com fissura central em ligação direta com a fossa nasal, apresentando nove dentes. Quanto à maxila inferior, esta é diminuída em relação aos padrões anatômicos normais, por demais alongada e estreita em seu eixo horizontal, ostentando também apenas nove dentes. No tocante às cavidade oculares, elas são rasas, relativamente afastadas uma da outra, apresentando estrutura central ossificada, circular, com orifício central e um nervo óptico também ossificado. O que significa que tal estrutura não condiz com a anatomia humana! O orifício auditivo é inexistente, assim como o canal auditivo. O crânio apresenta circunferência de 97 centímetros e não são visíveis as fissuras craniais típicas. A estudante verificou ainda que o esqueleto é dividido em cabeça, tronco e membros, mas sem indícios de proporcionalidade. As inusitadas dimensões do crânio, por sua vez, equivalem a UMA VEZ E MEIA a dimensão do tórax! Então, DE ONDE, Você - Prezado Visitante - acha mesmo que teria vindo isso?

* IMPORTANTE: recebemos em janeiro de 2009 comunicação de que tal artefato em exposição nesse Museu de Uberaba se trataria de uma fraude, montada a partir do cadáver de uma criança nascida com anomalias, o qual teria sido subtraído do Museu Antropológico Estacio de Lima, situado no prédio do Instituto de Medicina Legal Nina Rodrigues, na Bahia. Não nos caberia entrar no mérito do assunto, e em nome da honestidade à que nos propusemos, e em respeito aos nossos visitantas aos quais cabe finalmente julgar, estamos publicando esta nota.

 

 

Próxima Página

Página Anterior

A10TION (Lee Jackson)