Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

TUDO É MESMO UMA SIMPLES REDESCOBERTA!

"E, com efeito, a mentalidade moderna e científica caracteriza-se efetivamente, sob todos os aspectos, por uma verdadeira "miopia intelectual".... Talvez venhamos a perceber que muitas coisas atualmente consideradas como "fabulosas" não o eram, absolutamente, para os Antigos"

(Renée Guénon)

 

22 de abril de 2004: em comemoração aos 14 anos de operação do telescópio Hubble, a NASA divulgou esta foto mostrando a galáxia AM 0644-741, considerada como uma espécie de "anel de brilhantes no espaço sideral". Na verdade, trata-se de um exemplo perfeito das galáxias em anel, formadas por colisões cósmicas, as quais fazem com que "estrelas azuis" produzam um arco brilhante em torno de um centro superluminoso. Um espetáculo belíssimo, provando que em tudo, neste maravilhoso Universo que nos cerca, há maravilhosas faíscas da Inteligência e da Luz Divina.

 

A Criatura Humana - também uma centelha dessa Divina Luz - assim como o seu Inefável Criador igualmente possui a faculdade ilimitada de criar. Tudo se repercute sobre Tudo! Assim, Deus deixa as suas marcas no céu e o homem (uma espécie CONSTANTE em todo o Cosmos) as suas - não só na Terra, como também em outros corpos celestes! E aqui neste nosso pequeno mundo, há as mais estranhas marcas dos homens e das culturas de outros tempos, prodígios que atravessaram incontáveis milênios, sem que tenhamos pistas dos seus enigmáticos construtores. Na foto, você vê as impressionantes ruínas de Pisac, no Peru - situadas em uma grande altitude e, embora muito mais antigas, como sempre oficial e comodamente atribuídas aos Incas.

 

E também nas proximidades do lago Titicaca, Bolívia, há um vasto e fantástico complexo de ruínas, igualmente originárias de uma civilização desconhecida e muito antiga (foto). E por que será que essas coisas não constam dos tratados oficiais de História, não sendo amplamente divulgadas assim como deveriam?

 

Uma das principais razões é o fato de essas coisas perturbadoras se tornarem extremamente "embaraçosas", uma vez que se devidamente divulgadas abalariam todas as estruturas em que se apóiam as ciências tradicionais e os argumentos tradicionalistas. Observe com bastante atenção esta alta montanha, situada no Peru. O quê exatamente consegue ver, além das enormes plataformas em ruínas, situadas quase ao centro?

 

A respectiva ampliação nos mostra algo inusitado: bem na parte inferior, central, podemos ver um rosto colossal, esculpido na rocha, batizado, aliás, pelos indígenas como "A Face de Viracocha". Lembremos que Viracocha foi um grande iniciador pré colombiano - segundo as mais velhas tradições "chegado do céu"! Note-se que a enorme escultura parece ter uma coroa à cabeça, além de uma longa barba.

 

Porém, não é só isso! O estranho personagem retratado usa até mesmo uma espécie de manto (compare no negativo, quadro à direita).... Tudo isso com aquela mesma assombrosa técnica espalhada por todo o planeta, capaz de moldar montanhas inteiras - teoricamente sem o auxílio de máquinas ou explosivos - e quase sempre elaborado em paredões rochosos de 90 graus, tal como neste caso! Mas, elaborado exatamente POR QUEM? E QUANDO? E o QUÊ precisamente significa?

 

E aqui temos uma recente foto tomada por satélite, mostrando, em meio a uma região hostil e inacessível, nada menos que 12 pirâmides perdidas em meio às selvas hostis de Pini-Pini, Peru, estimando-se que sejam de proporções iguais às da Grande Pirâmide de Gizé, no Egito - e portanto gigantescas! Curiosamente, os seus descobridores chamaram essa perdida região de "O Jardim da Atlântida". PORQUÊ? O fato é que ninguém consegue chegar até essa área fantástica, não só pelas suas condições severamente adversas, representadas principalmente pela floresta espessa e hostil, como também pelo fato de toda essa região montanhosa estar sempre coberta por fortes camadas de nuvens, dificultando o sobrevôo até mesmo dos mais versáteis helicópteros.

 

Sim, não duvidemos! No nosso remotíssimo passado existiram prodigiosas civilizações, detentoras (ou meras continuadoras) de uma ciência e de uma tecnologoia que apenas hoje conseguimos emular - ou, na melhor das hipóteses, redescobrir. As provas disso existem, estão mesmo espalhadas por todas as partes! As Pedras de Ica, encontradas no Peru, são apenas um dos mais notáveis exemplos: em pleno período por nós entendido como pré-história, cirurgiões realizam uma operação no coração de um paciente! Ao lado, uma outra pedra gravada de Ica retrata animais pré-históricos considerados extintos, portanto contemporâneos daqueles que realizavam tais prodígios em tempos tão recuados e esquecidos.

 

Não há muito o que se discutir! Reveja em uma seqüência de novas fotos o assim chamado "Objeto de Coso", descoberto por mineradores em fevereiro de 1961 nas altas montanhas da Califórnia (a nordeste de Olancha), profundamente encravado em um geodo com idade estimada em 500 MIL ANOS - autêntica e evidentemente originário dos tempos pré-históricos! Um artefato industrializado naqueles remotos tempos? SIM! E os Raios-X (direita e centro) provaram que se tratava de uma estrutura HEXAGONAL dotada de complexa estrutura metálica interna, altamente elaborada, provavelmente tendo servido como um CENTELHADOR de u'a máquina desconhecida - algo assim como as velas de ignição dos nossos automóveis, condutoras das faíscas de alta tensão destinadas à queima dos combustíveis, porém em maiores dimensões! Tem até mesmo, e tal como elas, um eletrodo central revestido com uma espécie de isolador confeccionado em um tipo de porcelana desconhecido! Teria pertencido a uma espaçonave e sido descartada no nosso mundo após desuso? Muito provavelmente.... SIM!!! Não se sabe seu atual paradeiro. Consta que o Smithsonian Institute esteve à sua caça, oferecendo uma verdadeira fortuna de modo a adquirí-lo e, obviamente, sumir com ele no interior dos seus impenetráveis porões - os quais, por sinal, escondem muitas embaraçosas "relíquias" semelhantes a essa.

 

E agora, compare a incrível semelhança existente entre as estruturas do Objeto de Coso e a moderna vela de ignição (à direita), largamente empregada nos motores dos nossos automóveis, aviões, lanchas e helicópteros. O processo é simples: a centelha de alta tensão é injetada no topo através de um cabo especial e altamente isolado. E então, fazendo "massa" com a estrutura negativa do bloco do motor, ocorre a faísca que literalmente "salta" entre o eletrodo positivo e a borda negativa, ambos vistos na parte inferior da vela, explodindo assim a mistura do combustível na respectiva câmara de combustão do cilindro de um motor qualquer. Devido à enorme atividade a que é submetida, ela enfraquece tornando-se inoperante, tendo dessa forma um tempo de vida útil e devendo, portanto, ser periodicamente descartada e substituída. E isso vale tanto para uma tecnologia de 500 mil anos atrás quanto para os dias de hoje! Resta apenas saber QUE tipo de motores existiram naqueles remotos tempos. Terrestres ou extraterrestres?

 

.

Porém, as indefectíveis "marcas" dos exploradores e dos colonizadores de outros mundos não estão somente presentes no pequeno planeta Terra. No nosso Sistema solar, além dos insólitos monumentos situados na Lua e em Marte, a superfície de Vênus também ostenta curiosas estruturas que, de modo algum, poderiam ser classificadas como "naturais"! Nesta foto, tomada por um módulo espacial por sobre a superfície daquela longínquo planeta vemos, além de extensas muralhas, nada menos que uma imensa edificação triangular ao centro!

 

E assim, nada impede que esses colonizadores tenham, de fato, se estabelecido e até reinado nos lugares mais propícios, sendo obviamente reverenciados como "deuses" em face da fantástica tecnologia de que eram dotados - e dessa forma tendo sido elevados a figuras míticas dos panteões e das tradições religiosas dos mais antigos povos. Não existe qualquer outra explicação mais lógica para desvendar os intrigantes mistérios arqueológicos presentes no nosso mundo! Neste antigo mural, sacerdotisas egípcias reverenciam o deus-falcão Hórus - uma clara alusão a uma divindade que podia voar e, portanto, "cruzar os portais dos céus"!

 

E, por isso mesmo, existem certas coisas ainda mais explícitas que jamais poderiam vir ao conhecimento do público, uma vez que se assim fosse todas as estruturas da nossa assim chamada civilização seriam abaladas e forçosamente desmoralizadas. Não se sabe se a foto acima representa um mural egípcio autêntico ou se é uma engenhosa brincadeira de algum humorista. Mas se acaso for realmente verídica, não nos mostraria uma "divindade" egípcia manipulando uma espécie de monitor de TV, ou uma unidade de computador? Apesar da dúvida que persiste quanto à sua autenticidade não se trata mesmo de algo muito, muito interessante mesmo? E mesmo que tenha sido uma brincadeira, o suposto gozador até que não teria se afastado em demasia de uma gritante realidade......

 

..... Pois, você sabia porque é "proibido" fotografar frontalmente este relevo pré-azteca, situado na Pirâmide de Xochicalco, México, erguida em homenagem ao "deus" Quetzalcoatl - uma divindade que "veio do céu"? Simplesmente porque, bem na sua parte superior, existem os nítidos relevos mostrando nada menos que MONITORES DE VÍDEO, retratados em uma época em que, teoricamente, a transmissão de imagens sequer era sonhada!!!

 

Mas não seja por isso! Este nosso modesto Site está, aqui mesmo e no ar, para infernizar a vida "deles" - ou seja, dos prestidigitadores da verdade e dos negadores contumazes que insistem em ignorar, ou simplesmente rejeitar, o óbvio. Reveja a reprodução artística do mural proibido de Xochicalco, alías já mostrado em uma nossa página anterior mas que, por bastante oportuna, não custa nada relembrar. Olhe bem a sua parte superior. Não são mesmo monitores? E um deles está até montado sobre uma mesa dotada de rodinhas. E "eles" até dizem que os povos pré-colombianos não conheciam a roda....!

 

E aqui está, por sua vez, algo também absolutamente autêntico e que não deixa margens a quaisquer dúvidas! Não custa nada rever o espantoso mural em relevo do Templo de Kush, onde um perfeito foguete foi claramente retratado, tendo ao lado dois personagens totalmente fora do estilo egípcio tradicional.... E, portanto, "antigos forasteiros"! Veja a respectiva ampliação, à direita, e tire as suas próprias conclusões. Tudo não terá sido mesmo uma simples redescoberta?

 

Pois tudo é um recomeço. A História é cíclica e infelizmente sempre se repete. E tudo poderá seguir os mesmos caminhos de outrora! Os "demônios" sanguinários - precisamente os déspotas e os tiranos, sempre sedentos de poder e glórias, que desgovernam e assolam o nosso sofrido mundo - poderão fazer com que, mais dia, menos dia, uma conflagração nuclear generalizada venha a varrer da face da Terra toda a nossa civilização. Tudo será soterrado, destruído, corroído pelo transcorrer inexorável do tempo. Nada sobrará do nosso orgulho tecnológico, tudo voltará ao pó! Aqui, ou acolá, aqueles que no futuro distante eventualmente vierem a nos suceder, igualmente crescerão como civilização e lentamente - sem saber que um dia NÓS MESMOS existimos - por certo encontrarão os inegáveis vestígios de um passado remoto. Exatamente aquele passado perdido, lamentavelmente desperdiçado, que um dia nos pertenceu! Mas, apesar dos futuros negadores que forçosamente surgirão, haverá, por certo, umas pobres almas peregrinas, os cavaleiros errantes das grandes verdades esquecidas, que igualmente levantarão as suas débeis vozes, muitas vezes gritando ao vento, suspeitando que em tempos distantes - apagados do tempo e da memória - uma perdida civilização (A NOSSA!) podia voar pelos céus e galgar o espaço; transmitir sons e imagens à distância; erguer monumentos gigantescos - assim como produzir e operar máquinas prodigiosas. Vozes ao vento.... Mas não é mesmo verdade que até o próprio vento pode escutar?

 

Contudo e por felicidade, sempre haverá uns poucos ouvidos que ouvirão, uns poucos olhos que verão e finalmente entenderão. E somente Deus sabe o que haverá no futuro - se é que haverá futuro. E quem sabe esta imagem tomada no Museu Egípcio do Cairo se repita no futuro, logicamente com cenários e personagens bastante diferentes? E como tudo não passa mesmo de uma simples redescoberta, mais tarde a ciência da computação, provavelmente e por outros meios, será revivida. E assim os monitores de vídeo voltarão à Terra pela TERCEIRA VEZ! A idéia de uma rede mundial de computadores e da conseqüente difusão de informações logo será posta igualmente em prática. Tudo foi e será sempre um eterno recomeço. Então, quem sabe, Prezado Visitante, um dia qualquer - por exemplo no distante e longínquo ano 8000 - alguém não faça, de tudo isso, o objeto de uma espécie de Site - bastante semelhante a.... ESTE?

 

Próxima Página

Página Anterior

Egyptian