Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

NOS LIMITES DA IRREALIDADE

"Quem disse que o poder criador de Deus tomou o homem como fim supremo? A Ciência moderna pode somente sorrir, perante uma asserção tão pretensiosa assim"

(Prof. Gabriel Rémy - Sociedade Astronômica da França)

 

Fevereiro de 2004: até onde a vista alcança, vemos, estranhamente enfileirados, as carcaças de 141 cabeças de gado que foram vítimas de um fenômeno insólito e perturbador, provando que certas forças bastante poderosas, e sobretudo desconhecidas, atuam, de fato, no nosso mundo. Aconteceu em Miracema do Tocantins, em uma fazenda situada a cerca de 80 quilômetros de Palmas - capital daquele Estado Brasileiro. Classificado como "um raio", cujo estrondo foi ouvido a mais de 2 quilômetros do local da ocorrência, o que realmente aconteceu ainda hoje está meio obscuro. Na verdade, o dia estava claro, não chovia e os diversos empregados da fazenda não viram o tal mortífero e devastador "raio", o suposto causador dessa insólita devastação. Curiosamente, todos os animais não apresentavam quaisquer sinais de carbonização ou queimaduras, o que seria de se esperar no caso de uma real descarga elétrica causada por raio. O quê teria acontecido então? Um vórtice súbito de energia, causada talvez por uma abertura dimensional passageira? Um ataque de UFO, visto que os tripulantes de alguns deles nutrem uma especial preferência pelos nossos rebanhos? Tudo é mistério! Ao atônito proprietário dos animais, porém, somente restou a perplexidade, além do enorme prejuízo. Para nós, contudo, resta uma certeza insofismável: coisas realmente muito estranhas vêm do céu à Terra, como também se manifestam na terra! (FOTO: AE, Jornal O DIA - Rio de Janeiro)

 

Como por exemplo as nítidas marcas dos pousos de UFOs, tais como a da foto acima, espalhadas por várias regiões do nosso planeta, dando-nos assim a mais plena certeza de que somos realmente visitados pelas mais estranhas e desconhecidas criaturas, dotadas de tecnologias muito à frente do nosso tempo!

 

Os famosos Crop Circles, outro exemplo típico da existência de seres inteligentes no Universos físico, ou quem sabe de outras dimensões insuspeitadas, igualmente espalham-se da noite para o dia em quase todos os países do globo, notadamente na Inglaterra. O da foto acima não deixa margens a quaisquer dúvidas. Sinalizam, tentam realmente se comunicar conosco, de algum lugar qualquer - situado quem sabe nos insondáveis meandros do tempo, ou talvez na própria vastidão do espaço infinito!

 

Do espaço, muito provavelmente SIM. Esta foto é considerada como tomada de bordo de uma cápsula espacial soviética, mostrando as evoluções de diversos UFOs - uma verdadeira "esquadrilha", por sobre a superfície da nossa (mas seria mesmo "nossa"?) Lua!

 

Aliás, o assim chamado homem pré-histórico, que de bestial e ignorante não tinha absolutamente nada, também testemunhou as evoluções das mais estranhas naves na nossa atmosfera. E verdadeiramente nos legou os registros disso! Na foto acima, de autoria do arqueólogo e pesquisador Doug Sharp, você vê, ao centro, os nítidos contornos de uma dessas milenares naves, gravado nas rochas do sítio arqueológico de Sanilac - Michigan, EUA.

 

Outra prova de que o homem dos tempos pré-históricos não era absolutamente uma criatura bárbara e idiotizada. Na mesma região de Sanilac, vemos as inconfundíveis marcas dos caracteres de um ALFABETO! (FOTO: Doug Sharp)

 

E quando o assunto é a visita das mais estranhas naves, como também das diversas criaturas que as tripulam, é sempre bom relembrar a espantosa foto de um "alien" - gravada em um mural (compreensivelmente proibido ao público em geral) datado de milhares de anos atrás e situado no interior de uma tumba de Saccara, Egito. Veja os negativos à direita.

 

Também a Civilização Maia deixou os seus registros relativos a essas visitas, nem sempre muito saudáveis. Esse mural é considerado como registrando, já naqueles recuados tempos, o ataque de um chupacabras!

 

Ataques que, por sinal, continuam até os dias atuais! O cadáver dessa bizarra criatura, atribuído a um dos chupacabras, foi encontrada em 2002 na localidade de Jayuya - palco de anteriores e inexplicáveis morticínios entre as aves domésticas e rebanhos! E se isso nunca foi uma criatura terrestre, o quê teria sido então?

 

E por falar nisso, a população de Jersey, EUA, andou por um certo tempo às voltas com os ataques de uma misteriosa criatura alada - uma coisa como que advinda do pior dos pesadelos! A notícia de jornal acima diz que "todo mundo afirmava se tratar de uma grande fraude". Mas teria sido mesmo uma fraude?

 

Aqui, uma espécie de "retrato-falado" do tal Monstro de New Jersey, de acordo com os relatos das testemunhas e principalmente das vítimas dos seus ataques, os quais ocorreram durante uma certa época - com maior incidência em 1909 naquela localidade norte-americana e que, aliás, já eram reportados desde 300 anos antes! A insólita criatura, por vezes descrita como uma espécie de "canguru voador", aparentava ser um réptil. Porém é muito difícil que tenha sido um remanescente dos monstros pré-históricos ainda vivos no território norte-americano. Por outro lado, é muito provável que se tratava de uma criatura alienígena promovendo as suas caçadas no nosso mundo! E, tal como o famoso chupacabras, também atacava rebanhos e aves de criação, mutilando-os e drenando o sangue. Diversos ataques foram reportados em Camden e Bristol, na Pensilvânia, ocasião em que a polícia local abriu fogo contra o enorme e assustador monstro alado porém sem qualquer efeito prático. (Ilustração: Philadelphia Evening Bulletin)

 

E a suposta foto acima, tomada por Michael Mann há algumas décadas, representa aquilo que dez assustadas testemunhas descreveram quando se tornaram protagonistas do insólito encontro com essa bizarra criatura, precisamente em West Virginia, EUA. Evidentemente que não se tratava de uma fantasma - porém, o muito possível encontro com um tripulante de UFO, dotado de macacão e utilizando um capacete! A criatura, segundo as apavoradas testemunhas, tinha reduzida estatura, olhos grandes como um peixe e quatro dedos em cada mão.... Ou, se preferirmos, garra! E se não era um ufonauta somente poderia se tratar de um habitante dos chamados mundos subterrâneos, a vasta e desconhecida rede de túneis que percorre quase todo o subsolo terrestre. Essa foto, por sinal, fez parte do chamado Projeto Blue Book ("Livro Azul"), do Governo Americano e destinado à pesquisa científica e militar das ocorrências ufológicas.

 

Criaturas bizarras caminham desde muito pela face da Terra. E como o tal detalhe da quantidade de dedos é bastante oportuno, convém lembrar que nas encostas geladas do Himalaia habita uma raça de criaturas antropóides inteiramente desconhecida pela Ciência! Trata-se dos famosos Yetis, ou os "Abomináveis Homens das Neves". E não estamos lidando com uma simples lenda ou mera superstição. Esses bizarros seres existem realmente, alcançando estaturas que oscilam entre 1,5 a 4,5 metros! Na foto - bem ao centro e negativo à direita - uma dessas criaturas, fotografada pelos membros de uma antiga expedição científica.

 

Dotados de uma pelugem espessa, por vezes branca, por vezes castanha, caminhando eretos e ainda por cima possuindo FEIÇÕES HUMANAS, os Yetis já foram avistados em diversas ocasiões, inclusive por expedições científicas de diversas nacionalidades. E as suas grandes pegadas (46 centímetros de comprimento por 33 de largura!) existem em profusão lá por aqueles lados (foto). Essas criaturas comunicam-se entre si através de uma curiosa linguagem que lembra silvos e são imunes aos disparos das nossas armas de fogo convencionais - possivelmente em razão de uma espessa couraça que os protege. Segundo os Sherpas, nativos daquelas regiões montanhosas, essas criaturas habitariam em cavernas que se dirigem às profundezas inexploradas das montanhas geladas. Os monges tibetanos, por sua vez, os conhecem muito bem - e além disso os respeitam profundamente - dizendo enigmaticamente que não se deve molestá-los pelo fato de serem criaturas "muito especiais".

 

Nesta foto, uma outra pegada de Yeti - fotografada no Nepal em 1961. Apenas quatro dedos em cada pé!

 

E nesta foto, temos os insólitos ossos do braço e da mão de um Yeti, esta com seis dedos - recolhidos por uma expedição científica no Himalaia. Evidentemente, não pertence a qualquer criatura terrestre conhecida! E, segundo consta, os monges tibetanos possuiriam nos seus porões e nas suas câmaras secretas algumas múmias dessas estranhas criaturas..... Inteligentes, porém de natureza e origem inteiramente desconhecidas!

 

E por falar nisso, vemos o esqueleto de uma outra criatura completamente fora dos nossos tradicionais catálogos de Biologia e Zoologia. Conhecida como Tatzelwurm, essa coisa medonha - como o nome bem o diz, considerada como "um verme" - também é proveniente das entranhas misteriosas do nosso subsolo e se manifestas com freqüência na Suiça, Aústria, Bavária e até na África, sempre nas regiões montanhosas. Também é imune aos disparos das armas de fogo e já foram registrados alguns ataques mortíferos contra seres humanos. Um "verme", se é que é mesmo um verme, estranhamente vertebrado e altamente venenoso! Parecido com uma cobra, porém dotado de duas patas dianteiras, seu comprimento oscila entre 1 e 2 metros! Não pertence a qualquer categoria conhecida dentre os animais pré-históricos considerados extintos. Então.... De onde exatamente teria vindo isso?

 

Que espantosa semelhança! Os hindus até hoje veneram uma misteriosa deidade, denominada NAGA - "entes semidivinos dotados de corpos de serpente"! A estátua acima, localizada entre as ruínas da enigmática civilização perdida de Angkor, no Camboja, representa nada menos que um Tatzelwurm! Compare com a foto anterior e tente responder se estamos, apenas e tão-somente, diante de uma simples coincidência.

 

Pois, não há mesmo como se negar o óbvio: não estamos sós na imensidão do Universo! E da mesma forma, a nossa humanidade não é a única a dispor e a desfrutar de tecnologia. Aliás, bem antes que ela existisse como civilização constituída, as marcas das passagens dos Antigos Astronautas estão realmente espalhadas por todos os lados - basta apenas que se procure. Na foto acima, nas cavernas pré-históricas de Tassili, Saara Oriental, o antigo artista deixou bem clara a diferença entre um ser humano terrestre, uma mulher, e a criatura usando capacete que tem ao seu lado. Não é mesmo notável?

 

Próxima Página

Página Anterior

AGE OF EMPIRES music