Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

O DESAFIO DE MEDUSA

"Se seguirmos, em companhia dos arqueólogos, estes rastros da nossa vida até a Mesopotâmia, à terra do dilúvio e aos reis fundadores, sentiremos o sopro dos milênios. Depois de vermos o que já existia há cinco mil anos, para o bem e para o mal, somos levados a admitir que um milênio e um dia não são muito diferentes"

(C.W. Ceram)

 

O passado é cada vez mais redescoberto através da moderna tecnologia! A egiptóloga britânica Joann Fletcher reconstitui digitalmente o rosto que teve em vida uma múmia real, estranhamente encontrada no Vale dos Reis quando o correto seria no Vale das Rainhas. Possivelmente se tratando da múmia da rainha Nefertiti, esposa de Akhenaton da XVIII Dinastia Egípcia, o Secretário-Geral do Conselho Superior de Antigüidades do Egito, o Dr. Zahi Hawas, contesta que seja realmente a múmia daquela importante soberana. Porém, o que verdadeiramente importa é o fato de trazermos de certa forma à vida um rosto que desapareceu no tempo há vários milênios.

 

O passado não se foi definitivamente e se torna cada vez mais vívido - revive diante das novas e assombrosas descobertas que se realizam no sempre muito promissor e inesgotável campo da Arqueologia Insólita. Por exemplo, os singelos mapas do passsado situam o Jardim do Éden bíblico precisamente na Mesopotâmia - nome que significa "a terra entre rios". Segundo as mais velhas tradições religiosas, teria sido ali o Paraíso Terrestre no qual Adão e Eva deram origem à humanidade. E foi precisamente lá que surgiram as primeiras escritas, as primeiras técnicas da Arquitetura e também as primeiras ciências, graças a uma civilização antiqüissima e misteriosa que lá se estabeleceu - conhecida como Civilização Sumeriana, a qual sucederam os Babilônios, os Assírios e os Persas!

 

E os vestígios deixados por essa antiga civilização surpreendem pelo fato de demonstrarem o emprego e o conhecimento de uma rara tecnologia, um conhecimento científico muito avançado, teoricamente impossível de terem existido naqueles recuados tempos! Na foto, um altamente preciso calendário astronômico (giratório) sumeriano.

 

E essa antiga e intrigante escultura da perdida Suméria foi analisada mediante olhos mais atentos pelos cientistas......

 

E eis o que ela representa: uma aeronave dotada de retropropulsão - incrivelmente semelhante às nossas modernas aeronaves!

 

E não restam mais quaisquer dúvidas: depois do Antigo Egito, foi a Civilização Sumeriana a que mais teria tido contato com visitantes extraterrestres - os Antigos Astronautas. Neste relevo, vemos que os Sumérios conheciam o nosso Sistema Solar, sabiam que o Sol é uma estrela; que os seus planetas são esféricos; que eles orbitam ao redor deste sol; e além de tudo que São ONZE e não nove como acreditávamos até recentemente! Aliás, a existência de um décimo planeta além do longínquo Plutão foi recentemente descoberta e confirmada pela moderna Astronomia. E os astrônomos supeitam que realmente exista mais um outro! Como eles sabiam disso, a não ser que alguém tivesse transmitido esse preciso conhecimento astronômico à sua civilização..... Há muito mais de 5 mil anos?

 

E esta reprodução de um relevo sumeriano nos mostra algo bastante revelador: segundo as inscrições associadas, uma "divindade" se gaba de ter produzido aquele que foi primeiro bebê de proveta da história terrestre, injetando o sêmen através de fertilização artificial em uma mulher! E ainda diz: "Assim criei os primeiros homens"!!! Começamos então a melhor entender o mito bíblico do jardim do Éden e da história metafórica (e meio confusa) de Adão e Eva - Adão criado "do "barro da Terra" e Eva a partir de "uma sua costela".

 

Esta escultura em forma de máscara é por sua vez ainda mais reveladora: ela nos mostra com bastante exatidão uma "divindade" sumeriana - algo que hoje em dia e sem qualquer hesitação classificamos como uma a face de "entidade alienígena"!

 

E esse era o avançado e complexo tipo de escrita praticado pelos Sumerianos, uma forma de escrita conhecida como Cuneiforme.

 

O mesmo tipo de escrita que você vê nesse artefato circular, uma espécie de tigela pétrea, espantosamente encontrada..... Precisamente do outro lado do mundo, muito além da extinta Suméria a qual se situava onde hoje estão os territórios do Iraque e Irã......

 

.... Aqui vemos mais alguns detalhes da escrita cuneiforme estampada no tal objeto, uma escrita absolutamente inédita na parte do planeta onde foi encontrada......

 

E diga-se de passagem, e talvez devido ao seu caráter insólito, a embaraçosa tigela de Fuente Magna (foto) esteve "escondida", ou quem sabe convenientemente "esquecida", desde 1958 no Museu de La Paz e somente em 2000 veio a chamar a atenção dos pesquisadores, sendo considerada pelos arqueólogos, aqueles realmente comprometidos com a verdade, como "A Pedra da Roseta das Américas", numa clara alusão à pedra gravada descoberta no Egito que possibilitou a Champollion decifrar os hieróglifos!

 

E o tal objeto ainda nos mostra a estranha imagem em relevo de uma bizarra criatura desconhecida - dotada apenas de quatro dedos em cada mão e pé! E onde foi mesmo encontrado tal insólito objeto? Tente adivinhar...... Se você disse que foi em Fuente Magna, aqui na América do Sul - nas proximidades do Lago Titicaca e precisamente na Bolívia - acertou em cheio! Fantástico? Sim! Principalmente pelo fato de essas inscrições estarem elaboradas em alfabeto PROTO-SUMERIANO, conforme constatou o Dr. Alberto Marini!

 

C. W.Ceram, historiador, assim escreveu: "A existência dos Sumerianos foi inicialmente suposta por deduções científicas baseadas em indícios. Hoje não resta mais dúvida alguma quanto à sua existência; há muitos testemunhos da sua arte e ofícios nos nossos museus. Mas quanto à origem do povo que realizou essas coisas não sabemos praticamente nada...... Duma coisa não há dúvida: os Sumerianos, povo não semita de cabelo preto - nas inscrições eles são chamados de "cabeças negras", foram os últimos a chegar ao grande delta do Tigre-Eufrates.. Antes deles a terra já estava povoada porvavelmente por dois ramos diferentes a Raça Semita. Mas os Sumerianos trouxeram consigo uma civilização superior, completa e perfeita nas suas linhas fundamentais, que impuseram aos Semitas semibárbaros. Onde formaram eles essa civilização? A Arqueologia ainda não pode responder a esta pergunta".

 

Porém, a surpreendente resposta a esta inquietante pergunta parece que já foi devidamente encontrada! E aqui você vê a reprodução da estranha criatura gravada na tigela de Fuente Magna, elaborada pelo cientista e arqueólogo boliviano Dr. Alberto Marini. Essa certamente se trata de uma estonteante descoberta incial que forçosamente irá abalar todas as teorias convencionais em que se apóia a Arqueologia. E não é somente isso. Existe, porém, uma conclusão, um desfecho muito maior e ainda mais surpreendente.....

 

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA VER MAIS FOTOS

 

Próxima Página

Página Anterior

Earth and Sky