Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

POR TRÁS DA CORTINA DE SILÊNCIO

"Nossa filosofia é totalmente inadaptada à nossa época. O intelectual se recusa a penetrar pelos conhecimentos da ciência não por medo do esforço, mas sim porque pressente que isto traria uma mudança nos modos de pensamento e de expressão, uma revisão dos valores até agora admitidos"

(Oppenheimer)

 

Temos aqui uma visão mais detalhada da estranha escultura de Quiriguá - situada na Guatemala e atribuída à Civilização Maia. E é somente nesta outra foto podemos examinar o impressionante conjunto com maiores detalhes. O personagem, como já vimos em uma página anterior, tem nas mãos uma espécie de manche - muito semelhante aos dos nossos aviões - e obviamente controla alguma coisa. Alguma coisa que por sinal os antigos artistas se deram ao trabalho de moldar em formato de um UFO. E ainda por cima o posicionaram sobre plataformas para dar a idéia do vôo - ou quem sabe retratar as suas sapatas de pouso! Essas antigas ruínas dormiram seu sono secular (ou quem sabe milenar) intocadas, ocultas pelas espessas e hostis florestas até o ano de 1841 quando foram descobertas pelo explorador norte-americano John L. Stephens. E assim como aconteceu com várias outras ruínas sempre atribuídas aos Maias, nem mesmo os antigos habitantes daquelas terras quando encontrados pelos conquistadores espanhóis sabiam da sua existência

 

Eles sempre estiveram mesmo por aqui. Aliás, ainda hoje continuam nos nossos céus! Veja esta imagem espantosamente nítida de um UFO, recentemente fotografado por uma jovem nos EUA - vale lembrar que a foto foi devidamente examinada e considerada autêntica!

 

Aqui, o mesmo objeto quando em manobras posteriores no céu, e diante de inúmeras testemunhas, deslocava-se em baixa altitude!

 

E esta outra impressionante foto, não tão recente porém uma das melhores e mais autênticas que se conhece, nos mostra um enorme UFO sobrevoando em baixíssima altitude a localidade de Puebla, México. Que estranhos interesses os trazem aqui?

 

E essas naves misteriosas exercem de fato, e desde longo tempo, uma estranha e ainda não de todo inteiramente compreendida atividade no, e também por sobre, o nosso planeta! Na foto você vê um dos módulos soviéticos pioneiros na exploração espacial, classificados como Sputniks. O tempo passou e somente agora certas coisas que foram mantidas sob o mais absoluto sigilo começam a aflorar. O Sputnik-2, colocado em órbita a 3 de novembro de 1957, foi seguido de perto por um OVNI no terceiro dia da sua missão. Nos dias subseqüentes, Moscou ainda rastreava o intruso que insistia em acompanhar o módulo e diante disso deixou de fornecer informações à Imprensa mundial. No oitavo dia, o Sputnik silenciou e simplesmente SUMIU no espaço. Somente 30 dias depois o satélite soviético retornou à sua órbita como se nada tivesse acontecido! Com o Sputnik- 4 não foi diferente. No quarto dia da missão, seu rádio transmitia uma estranha e incompreensível mensagem através de uma voz misteriosa. No sexto dia, nada menos que quatro UFOS o seguiam de perto. No oitavo dia o Sputnik-4 some no espaço, para somente retornar 32 dias depois! Aliás, casos de satélites e módulos seqüestrados não são mesmo novidade alguma. A própria NASA já sofreu algumas perdas e todos os astronautas cansaram de ser seguidos e observados pelos OVNI.

 

E alguns casos de hostilidades, ou quem sabe interferências diretas nos nossos assuntos, já foram registrados. Na foto, Francis Gary Powers, piloto de um avião U2 da Força Aérea Americana, supostamente abatido pelos soviéticos durante a Guerra Fria, precisamente em 1 de maio de 1960, quando praticava atividades de espionagem por sobre o território russo. Outro caso em que somente agora a verdade veio à tona! Francis foi condenado a 10 anos de prisão na Rússia e algum tempo depois voltou aos EUA, tendo sido libertado mediante negociações. Seus depoimentos foram tomados em sigilo tanto pela KGB quanto pela CIA e também pelos demais órgãos de segurança governamentais, inclusive o Senado Americano, simplesmente porque.... Seu avião fora abatido por um UFO! Primeiramente, quando se aproximava de Sverdlovsky, seus equipamentos de bordo começaram a falhar. Um "ligeiro golpe de ar" por trás do seu avião demonstrou que tinha companhia. Tudo dentro da sua cabine tornou-se então estranhamente alaranjado. Powers declarou que nessa ocasião "perdeu a noção de tempo". O U2 começou a se inclinar perigosamente e os comandos já não lhe obedeciam. Antes que o avião se espatifasse contra o solo, Powers ejetou e quando seu pára-quedas chegou ao chão os camponeses que acorreram ao local fizeram-lhe sinais, perguntando pelo segundo piloto. O americano respondeu com um sinal indicando que havia somente um piloto. Mas um dos camponeses apontou para o céu e lá estava o enorme e silencioso UFO pairando sobre eles!

 

Esta é CTA-102, uma assim chamada Radiofonte, situada a mais de um bilhão de anos-luz da Terra. Desde muito tempo alguns astrônomos, e principalmente os exobiologistas, SABEM que seus potentes sinais (entre 10 a 100 mil vezes superiores às emissões das estrelas normais) se tratam de um fenômeno DELIBERADO! Em outras palavras, tentativas de comunicação advindas de uma civilização altamente desenvolvida! Antigos estudos efetuados pelos cientistas soviéticos Chklovsky e Kardachev permitiram concluir essa espantosa verdade, vergonhosamente mantida em sigilo aqui no Ocidente por durante décadas!

 

E se você procurar em um tratado comum de Astronomia, isto é, voltado para o público em geral, alguma referência sobre CTA-102, será muito provável que encontre apenas um estranho silêncio. No entanto, dadas as suas singulares características, os olhos dos nossos astrônomos estão há muito tempo voltados para lá. O mapa acima é da NASA.

 

E por vezes os contatos não são (como da mesma forma não foram) tão distantes como possam parecer. Por todas as partes do planeta, assim como já vimos em diversas fotos neste site, existiu um estranho culto aos misteriosos "Homens Pássaros". Na foto, outra antiga estilização dessa estranha raça de visitantes espaciais, encontrada em san Augustin - Colômbia - obra de uma perdida civilização. Se perguntarmos aos habitantes locais, a resposta será prontamente aquela que tem passado de geração em geração: - "Uma representação dos homens de outro planeta"!

 

Como de fato! Por todas as partes do nosso pequeno mundo os antigos habitantes registraram essas visitas, às vezes de forma mais direta e bastante objetiva. Essa impressionante pintura rupestre - datada talvez de milhares de anos - está localizada no Grand Canyon e nos mostra, em meio a criaturas humanas, a indiscutível figura de um astronauta!

 

E a reverência e o respeito por esses seres eram verdadeiramente tamanhos que os faziam merecedores da adoração dos antigos povos - os quais devido à limitadíssima comprensão das épocas, e não podendo inteiramente entender a natureza, a origem e principalmente a avançada tecnologia dos visitantes, os consideravam "deuses". Certas múmias "estrangeiras" muito "padronizadas", possivelmente deles próprios - dos "deuses" ou dos seus descendentes (leia-se aqui Atlantes ou Lemurianos) - e além de tudo portadoras de inusitadas características morfológicas e raciais têm sido encontrada em todas as partes do mundo. Repare, por exemplo, no tamanho da ossatura dos membros superiores dessas duas "raridades" encontradas no Egito. Veja também o formato das mãos! Obviamente, os exames complementares efetuados nos curiosos espécimes tais como esses (e ainda em outros ainda mais insólitos e bizarros) jamais são divulgados. E como sempre tudo mergulha por trás de uma profunda e soturna cortina de sigilo!

 

E não precisa ser muito versado em Anatomia Humana (?) para descobrir as "diferenças". Primeiramente, parecem ser clones. Observe os rostos, absolutamente idênticos! Depois compare os ossos dos braços que, a julgar pelo exagerado tamanho, atingiam além dos joelhos. As mãos? Em formas de espátulas, pontiagudas, e com somente quatro dedos - o que, em contrapartida, pode-se dizer a "marca registrada" de certas raças de extraterrestres!

 

Há algo de bastante errado nos nossos tratados convencionais de Antropologia, História e Arqueologia. A notícia acima, divulgada em dezembro de 2002, relata a descoberta no México do crânio de uma mulher jovem cuja idade remontaria há quase 13 mil anos. À direita, você vê a reconstituição através das modernas técnicas de Arqueologia Forense do rosto de uma mulher que habitou uma antiga civilização no Brasil - datado de cerca de 11.500 anos e batizado como "Luzia" pelos seus pesquisadores. Aqui temos duas particularidades bastante interessantes. A Primeira delas: não eram semi-macacos que viviam naquelas remotas eras. Muito antes pelo contrário, eram criaturas semelhantes ao homem moderno e até mesmo dotadas de feições finas e bastante delicadas. A segunda: A habitação das Américas é certamente muito mais antiga do que se pensa e foi realizada através das migrações de criaturas humanas, altamente evoluídas e inteligentes!

 

Agora observe com bastante atenção os detalhes dessa impressionante foto. O local chama-se "Mesa Verde" e se situa no sudoeste da América do Norte. Aqui temos antigas e colossais edificações comunitárias construídas nos altos dos desfiladeiros e dispostas em vários andares - assim como os nossos modernos edifícios! Agora observe os enormes poços na parte inferior. Pena que a foto não tenha mostrado a vasta rede de canais que os abasteciam de água, que aliás alcançava mais de 10 quilômetros de extensão! Tradicionalmente - isto é, batizadas pelos nossos tratados convencionais e muito pouco divulgadas - as antigas civilizações que habitavam esse território receberam os nomes de Mogolion, Anasazis e Hohokan. Você já tinha ouvido falar nisso? Pois é, certamente não. É algo por demais "embaraçoso", uma vez que os mais evidentes e chocantes indícios sugerem que tais estranhos povos possivelmente teriam migrado a partir do México e da América Central - ou então teriam a mesma origem (ou quem sabe estreito parentesco) com os antecessores dos Maias e dos Aztecas! E para todas essas três hipóteses permanece a mesma pergunta: - Quem eram eles e de onde exatamente teriam vindo?

 

E muito embora certos setores mais tradicionalistas se recusem a admitir, os gritantes indícios quanto a uma origem comum (e sobretudo desconhecida) de todos os povos da antigüidade conhecida despontam cada vez mais - não somente na arquitetura, como também nas tradições, nas religiões e até mesmo nas línguas que denotam radicais espantosamente coincidentes..... Ou até mesmo palavras idênticas! Veja agora alguns poucos porém expressivos exemplos:

EGÍPCIO ...................... MAIA-QUICHÊ

Akh (verde........................aak (verde)

Khann (tempestade)....................kaan (tempestade)

men (encontrar).....................men (encontrar)

sheb (cortar).....................cheb (cortar)

Ta (terra).....................ta (terra)

ban (manada).....................ban (manada)

Mu (água).......................mu (água)

 

Não é mesmo muito surpreendente? Exatamente aquilo que o brilhante escritor e historiador C. W. Ceram já escrevera: "Quanto mais antigas são as línguas, mais as suas semelhanças são estreitas, o que prova que as línguas, mesmo aquelas que parecem muito diferentes das outras, derivam de uma língua-mãe comum". E, acrescentamos nós, uma língua-mater, verdadeiramente comum, que se espalhou por toda a face da Terra, originária e proveniente dos colonizadores e/ou refugiados dos perdidos continentes - Atlântida, Lemúria ou quem sabe outros - cuja real existência a cada dia que passa se torna uma certeza quase absoluta - uma verdade oculta, mantida por trás da cortina de silêncio e que, comprovando tudo aquilo que desde muito dizem as Antigas e Sagradas Tradições, mais dia menos dia virá à tona para surpresa e, quem sabe, a esperada redenção de toda a humanidade.

 

 

 

 

Próxima Página

Página Anterior

Underhalls - DOOM2 music