Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

RELATOS DE UM TERRITÓRIO SULFUROSO

"Porque a verdade é uma Dama esquiva que, segundo um adágio, vive no fim de um poço muito profundo"

(Paul Brunton)

 

Essa belíssima, porém insólita e teoricamente "impossível", escultura batizada como "A Dama de Elche", foi encontrada no sudeste da Espanha, em um sítio arqueológico originário da.... Mais remota Pré-História!!! Alguns arqueólogos e cientistas dotados de mentalidades abertas até mesmo já admitem que se trate da imagem de uma rainha da perdida Atlântida! Sem qualquer dúvida, o nosso remoto e esquecido passado tem mesmo muitas coisas surpreendentes para revelar!!!

 

Plotino, um iniciado que viveu na antiga Alexandria, escrevera que " Na busca rigorosa da verdade ou nas exposições que faziam livremente aos seus discípulos, os sábios egípcios não usavam nos templos sinais escritos (que são apenas imitações da voz e da palavra), mas desenhavam figuras e revelavam o pensamento contido, pelas formas dessas imagens, de uma maneira que cada imagem encerrasse uma porção do conhecimento e sabedoria. É verdadeiramente a cristalização de uma verdade". Nesta foto, um singular exemplo disso - de uma pura ciência praticada nas sempre misteriosas terras do Antigo Egito! Essa estela, encontrada nas ruínas de Khemmis, que foi em épocas muito recuadas o nono "nomo" do Alto Egito, nos mostra a aplicação pura e simples da eletricidade, quando dois eletrodos, ou pólos, o positivo e o negativo, curto-circuitados produzem o raio - ou a faísca elétrica que, "canalizada", parte para cima com finalidades para nós desconhecidas! Duas estranhas figuras, na parte inferior (e na falta de uma explicação melhor, classificadas pelos egiptologistas como "Deusas-Árvore") parecem aplicar um tipo misterioso de energia que flui de reservatórios semelhantes aos da parte superior. Muitas surpresas devem certamente dormir nos subsolo de Khemmis, a antiga "Ipw" dos egípcios - hoje conhecida como Akhmim e situada na margem oriental do Nilo - pois todos os seus templos e monumentos foram criminosamente arrasados nos tempos modernos para utilização do material nas construções das aldeias próximas. Seus vastos cemitérios subterrâneos, não se sabe exatamente por qual razão, nunca foram devidamente explorados.

 

Acima, a foto mostra duas "curiosidades", expostas no Museu Ashmolean, Oxford, e também originárias do Antigo Egito - precisamente de Abydos e.... Provenientes do chamado "Período Dinástico Primitivo" - isto é, quando de acordo com as teorias clássicas, somente "pastores nômades, bárbaros e selvagens, habitavam as margens do Nilo"!!! À esquerda, um pedaço de xisto, classificado como "de utilidade desconhecida" e, ao seu lado, uma peça de mobiliário, em marfim. Ambos foram visivelmente cortados, trabalhados, e até mesmo perfeitamente perfurados..... por intermédio de uma máquina desconhecida!!!!

 

Uma prova que nas antigas dinastias egípcias existiam máquina capazes de cortar o granito com extrema precisão! Aqui vemos algo que tem assombrado os mais céticos dos pesquisadores: imensas marcas de uma poderosa serra - uma poderosa serra, ou coisa parecida, que era capaz de rasgar com extrema precisão as duras entranhas do granito!!!

 

E aqui a marca de uma tipo de mandril, ou ponta perfuratriz, que foi gravada, talvez para fins de teste, neste bloco rochoso também originário do chamado Período Pré-Dinástico do Egito!

 

E o quê exatamente dizer a respeito dessas duas "curiosidades" extraídas de múmias egípcias? Uma ponte dentária em ouro, à esquerda e, ao seu lado, um maxilar no qual foram realizados dois IMPLANTES!

 

Antigamente, este era o método tradicional para se examinar uma múmia egípcia. E vez por outra ainda é empregado (como se pode ver aí na foto que nos mostra dezenas de especialistas e fotógrafos muito interessados em uma delas). Um velho método porém utilizado com todo esses aparato quando certas coisas bastante estranhas e curiosas começam a surgir aqui e acolá!

 

No princípio, os Raios-X se tornaram importantes auxiliares nas pesquisas da Egiptologia. Foram extremamente valiosos para o estudo dos caracteres antropomórficos e também para descobrir alguns estranhos objetos nos interiores das múmias, tal como se pode ver na foto acima.

 

Contudo, atualmente os Raios-X são considerados obsoletos, uma vez que as fascinantes técnicas da Tomografia Computadorizada estão permitindo enxergar muito mais adiante. E além de tudo descobrir coisas muito mais impressionantes do que certos objetos estranhos guardados durante milhares de anos nos sarcófagos egípcios.....

 

Através dessa revolucionária técnica, os rostos e os corpos das múmias se tornam nítidos, parecendo de fato reviver - despertar dos seus sonos milenares como em um passe de mágica....

 

.... E pesquisar detalhes bem mais a fundo, descobrindo assim crânios muito estranhos, além de certas outras coisas bastante "diferentes" e extremamente reveladoras!

 

E por que não empregar essas modernas técnicas, por exemplo, com mais freqüência para visualizar certos estranhos mini- sarcófagos que têm sido descobertos, contendo nos seus interiores pequenas e bastante "diferentes" múmias que os conformistas preferem manter inotocadas e comodamente classificá-las como sendo de "crianças"?......

 

....... Pode ser que seja medo, o terrível medo de colidir com uma verdade que seria chocante em demasia e abalaria todas as velhas estruturas em que repousam a Ciência e a História! Pois, quem sabe, não encontrarão alguns muitos e muitos outros rostos alienígenas - assim como este aí da foto que foi revelado em uma dessas sessões arqueológicas de Tomografia Computadorizada?

 

E aqui temos uma estranha estela, originária de uma milenar e desconhecida civilização, denominada Cultura Lunigiana. Em exposição no Museu de Espézia, ela nos mostra a impressionante imagem de algo que nos é bastante familiar nestes nossos modernos tempos: um robô!......

 

..... E este é o simpático robô R2D2, da famosa série do cinema "Guerra nas Estrelas". Guardadas as devidas proporções, o que o milenar artista lunigiano gravou na rocha é incrivelmente semelhante a isto! Como se explica, a menos que ele efetivamente tenha visto, há muitos milhares de anos atrás, algo bastante parecido?

 

Onde estaria portanto a resposta para tantos e tão estonteantes enigmas? Este é o retrato do grande pensador e filósofo Voltaire, que clara e corajosamente, desafiando todos os padrões estabelecidos, revelou a exata tradução do texto bíblico. Ouçamos aquilo que revelou em "Gênese", parte do seu "Dicionário Filosófico": "No Começo Deus fez o céu e a terra. Assim é que se traduziu; mas a tradução não é exata. Não existe homem um pouco instruído que ignore que o texto traz: No começo OS DEUSES fizeram o céu e a terra". - E o grande Voltaire tinha toda razão: a Bíblia, através dos tempos, foi "adaptada" através das mais diversas "versões", sempre ao sabor dos mais diversos interesses. E toda a sua verdade foi perdida, deturpada ou então velada! Torna-se sempre importante ressaltar que o texto original, o verdadeiro, não menciona "Deus" mas, sim, os misteriosos ELOHIM, que são tomados, ou traduzidos, por 'Deuses"! Em Genesis, II,15 - a tradução correta, a autêntica, é: "O SENHOR DOS ELOHIM tomou o homem e o instalou no Jardim do Éden, para o cultivar e o guardar". E se, portanto, trocarmos a palavra ELOHIM por "extraterrestres", aí sim teremos a verdadeira chave para interpretar a nossa obscura Gênese!!!

 

 

Olá, voltei! E quando eu volto você sabe que só apresento

assuntos bastante "quentes", não é mesmo? Veja só como meu abelhudo mestre é mau

que nem o pica-pau, e como joga farofa nos ventiladores deles!

CLIQUE EM MIM PARA VER ALGO MUITO, MUITO SURPREENDENTE!

Próxima Página

Página Anterior

Sanctum