Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

ECOS LONGÍNQUOS

"A civilização é um interlúdio entre idades de gelo. Por vezes o grande frio pode vir novamente, cobrindo as construções do homem com geleiras e pedra, empurrando a civilização para pequenos cantos do planeta. Ou os demônios dos vulcões e dos terremotos, com a permissão dos quais construímos nossas cidades, podem enfurecer-se e consumir-nos desapiedadamente. Ou os gigantescos dilúvios podem apagar-nos. Quem sabe quantas civilizações, há dezens de milhares de anos atrás, foram completamente destruídas pelo gelo, lava ou água que avançavam?"

(Alan Landsburg)

 

Nesta foto mais uma prova de que criaturas estranhas e totalmente fora dos padrões conhecidos ou convencionais visitaram, ou mesmo habitaram, este nosso pequeno e desconhecido planeta.

 

Este outro estranhíssimo crânio revela detalhes surpreendentes: note-se o enorme tamanho, bem como o formato do topo; as curiosas cavidades nasal e auricular; e também a sua protuberante mandíbula!

 

E aqui, outro curioso exemplar, não só diferente como também mostrando que o seu antigo dono foi violentamente atingido por uma arma desconhecida e avassaladora, muito mais potente e destrutiva do que as nossas! Isto nos esquecidos tempos, ditos pré-históricos!

 

Mais uma "curiosidade" australiana! Em uma profunda e milenar caverna - por sinal repleta de outros intrigantes vestígios arqueológicos pré-históricos - esta primorosa representação de um alienígena do tipo grey!

 

E ainda na Austrália outra imagem bastante explícita, igualmente datada da época pré-histórica, mostrando um criatura dotada de um capacete guarnecido de antenas; roupa com ziper; uma espécie de campo de força protetor e, bem ao seu lado, a notável representação de uma espaçonave semelhante a um foguete!

 

Na Irlanda, um série de menires que também remonta aos tempos pré-históricos nos mostra mais um "Mini- Stonehenge". Tal como na Inglaterra, todos esses curiosos monumentos dotados de formatos circulares (talvez os mesmos formatos das naves tripuladas pelos "deuses") possivelmente tenham sido uma espécie de apelo aos antigos astronautas, ou quem sabe os lugares considerados sagrados nos quais as suas naves discóides um dia qualquer pousaram!

 

Agora estamos na Espanha: este monolito, que igualmente remonta aos recuados tempos da pré-história, além de perfeitamente talhado ostenta um formato bastante curioso.........

 

.... Por sua vez repetido na milenar Índia, tendo, bem ao seu lado, a representação pétrea de um UFO!......

 

.... E o estranho formato desses monolitos também está presente aqui mesmo no Brasil! Afogados da Ingazeira, Estado da Pernambuco, está repleta deles! Aqui, uma civilização pré-histórica desconhecida trabalhava enormes blocos rochosos com extraordinária precisão e até mesmo os alinhava em fileiras. Na foto, o maior de todos aqueles monumentos......

 

.... Aqui visto em detalhes, observando-se que é formado pela perfeita superposição de três enormes blocos rochosos que inclusive desafiam a Lei da Gravidade, pelo estranho modo como estão colocados. Aparentemente representava a figura de uma divindade, ou quem sabe de uma criatura que talvez seus antiqüíssimos construtores adoravam! Afogados da Ingazeira é, de fato, um sítio arqueológico fantástico: ali existem enormes circunferências de pedras, perfeitas nos mínimos detalhes e que inclusive emitem vibrações sonoras quando tocadas. E até mesmo os detectores de metais disparam enlouquecidos nas suas proximidades - provando que no seu milenar subsolo certamente devem existir enormes segredos guardados!

 

Em destaque, ao centro, a Cadeia Dorsal Atlântica - uma enorme extensão montanhosa submersa entre vários continentes que outrora esteve em grande parte na superfície. Na parte superior, relativa ao Atlântico Norte, se situava a perdida Atlântida.....

 

.... Onde aliás se sabe que desde 1968 foi descoberta pelo Dr. Ray Brown e sua equipe de mergulhadores, entre Bimini e Andros, uma colossal pirâmide submersa! O Dr. Brown constatou que ela é infinitamente maior do que a de Gizé, no Egito, e inclusive penetrou no seu interior através de uma abertura no vértice. Lá dentro, esteve em uma câmara profusamente iluminada por uma luz muito brilhante e sobretudo estranha e ali viu uma espécie de sala guarnecida por assentos, tendo ao centro uma espécie de pedestal em forma de mãos que seguravam um maravilhoso cristal facetado.......

 

.... moldado sob a forma de infinitas pirâmides (foto) e que chegou a ser recolhido pelo Dr. Brown! Sabe-se que o arqueólogo recebeu inúmeras e elevadíssimas ofertas em dinheiro para vendê-la, porém o destino e o paradeiro dessa espantosa peça arqueológica são atualmente desconhecidos.

 

E não pode se tratar de mera coincidência! Tal pirâmide, localizada no chamado Cinturão Geomagnético da Terra, está posicionada bem no Trópico de Câncer, que aliás cruza a região do Mar do Diabo (Japão), onde também existe uma zona onde desaparecem naviõs e aviões; passa pelas pirâmides do Egito; também pela região do famigerado Triângulo das Bermudas e ainda pelas pirâmides do México! E a espetacular descoberta do Dr. Brown foi confirmada em 1977 pela Agência France Press que estimou a sua altura em 200 metros. Por vezes, também, ela se faz visível em meio às águas claras fazendo com que diversos aviadores a vejam! E se sua localização é sobejamente conhecida, por quê motivo abafaram a descoberta do Dr. Brown e não se efetuam prospecções no local? Medo de colidir com uma verdade demasiadamente fantástica, tal como aquele que você vai ver logo a seguir?

 

E nesta foto uma sensacional surpresa arqueológica, descoberta em 1999 e somente agora revelada: na região dos Urais - Ásia Central - uma placa rochosa com idade de 120 milhões de anos contendo nada menos que um fantástico MAPA EM RELEVO! Os perplexos cientistas da Universidade de Bashikir, que detidamente a examinaram, admitiram que estavam diante de PROVAS CONCRETAS quanto à existência de um avançadíssima civilização tecnológica naqueles recuados tempos! O mapa representa com incrível exatidão toda a região dos Urais, porém tal como era naquela época..... Mostrando obras de ENGENHARIA CIVIL - canais barragens e até represas!!! Além de tudo, estranhas inscrições de caráter silábico-hieroglífico estão nele estampadas, através de um alfabeto totalmente desconhecido. E mais: esta placa - batizada de "A Pedra de Dashka" - além de ter o seu relevo mapeado de forma TRIDIMENSIONAL, foi montada ARTIFICIALMENTE através de três etapas distintas. A base é de dolomita; a estrutura central é elaborada em vidro de Diópsido, mediante refinado processo tecnológico, e o terceiro nível protegido das intempéries e da corrosão por meio de porcelana de cálcio!!!! E ainda por cima os relevos do espantoso mapa, assim como comprovaram os atônitos cientistas, foram gravados na pedra através de uma máquina! A precisa cartografia, por sua vez, foi efetuada "via aérea", ou seja, por intermédio de aeronaves! E.... Mapas tridimensionais tais como este ainda estão em fase de desenvolvimento e somente estarão disponíveis nos EUA no ano 2010! Em suma: uma tecnologia muito além deste nosso tímido limiar do Terceiro Milênio, praticada há 120 milhões de anos por seres desconhecidos que então habitaram a superfície desta nossa pequena Terra!

 

Na foto, o Professor Alexander Chuvyrov e um outro colega da Universidade Estadual de Bashikir contemplam a misteriosa placa artificial, contendo o maravilhoso mapa tridimensional de 120 milhões de anos e que talvez seja o mais revelador achado do nosso século. Diante desse intrigante fenômeno o renomado cientista humildemente- e por isso mesmo um verdadeiro sábio - declarou: - "Quanto mais aprendo mais compreendo que não sei nada!"

 

 

 

 

 

Próxima Página

Página Anterior

 

A10TION (Lee Jackson)