Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

OS MESTRES SECRETOS DE ALGURES

"Em diferentes períodos da nossa longa e intrincada história, viemos ao seu planeta e deixamos alguns dos nossos com vocês. No entanto, nossa experiência vindo à Terra não foi frutífera como esperávamos que fosse: tentamos fazer contatos abertos e manter relações com indivíduos, aqui e ali. Ainda estamos esperando salvar a nossa experiência e sair de dentro de uma falha inicial para o sucesso final. Jamais perdemos as esperanças, mas por enquanto não desejamos interferir. Somos muito pacientes, pois temos toda a eternidade à nossa frente"

(Brinley le Poer Trench)

 

TOTH, deus egípcio da sabedoria, patrono das escritas e das ciências - mais tarde também adorado pelos gregos que o chamavam de Hermes Trimegistos (O Três Vezes Grande). Na verdade, tratava-se de uma alegoria (assim como todos os deuses do panteão egípcio) para velar a presença de um misterioso personagem que repentinamente surgiu na história primitiva do Egito, transmitindo àquela civilização o domínio da Medicina, da Arquitetura, dos estudos da Alma e do Espírito e também de outras avançadíssimas Ciências conhecidas ou ainda por conhecer! Seu nome era IMOTEPH, que segundo a Tradição, chegara do BARCO DO CÉU para, juntamente com outros "deuses", criar a civilização do Nilo. Foi exatamente a partir da sua chegada, no chamado Período Pré-Dinástico, que tribos nômades e selvagens repentinamente se transformaram naquela que seria a civilização mais duradoura e portentosa da nossa História! O estranho ser que empregava "poções mágicas" para curar infecções e era acompanhado por criaturas vestidas em "roupas brilhantes", além de tudo construiu diversos templos. E, como sua obra mais notável, a famosa Pirâmide Escalonada de Saqqara! Segundo antigos papiros, logo após cumprir a sua missão abandonou a Terra retornando ao Paut-Neteru - o "Oceano Celeste" ou a "Companhia dos Deuses"!

 

Akhenaton (1378 A.C.), Faraó da XVIII Dinastia Egípcia, considerado A Primeira Personalidade da Nossa História - muito antes de Moisés e Cristo o primeiro a implantar no mundo o Monoteísmo, a crença em um Deus Único. Durante seu reinado, este homem, um verdadeiro santo, aboliu as guerras e os exércitos, libertou escravos e fechou os templos dos sacerdotes corruptos. Decretou o fim dos abates de animais e - belo exemplo para os dias de hoje - estipulou que a miséria era prova de ineficiência do estado. O Egito viveu um período de paz e adoração ao Deus Universal, que foi finalmente interrompido pela revolta dos militares e dos sacerdotes insatisfeitos, que sob o comando do abominável general Horemheb (o qual ambicionava o trono) não deixaram pedra sobre pedra da cidade Akeht-Aton (atual Amarna), matando cruelmente todos os seguidores do Deus-Único. No dia do massacre, segundo registros da época, uma luz estranha, no céu, rondava a cidade, pairando finalmente sobre o palácio real! E o seu corpo jamais foi encontrado pelos arqueólogos, pois - assim relatam antigos documentos Rosacruzes - "Ele foi ELEVADO, porque houve sublimes mãos que de fato o elevaram"!

 

Moisés, o patriarca do Povo Eleito, foi encontrado e resgatado das águas do Nilo pela filha do faraó - aparentemente abandonado em um berço de vime. Sua origem era desconhecida, e o seu próprio nome (tipicamente egípcio) - MASSES - como aliás já vimos nas páginas deste Site, atesta isso. Iniciado nos mistérios sagrados dos templos egípcios, libertou o Povo Judeu da escravidão e o levou em busca da Terra Prometida. Mantinha íntimos e estreitos contatos com "nuvens luminosas", com os Anjos e muito principalmente recebia especial proteção e instrução daquele que denominava "O Senhor". Assim como todos os Mestres e Iniciadores da espécie humana teve um papel relevante na nossa História. Seu mérito foi instituir o Monoteísmo, a organização social e também diversos preceitos espirituais e morais, que hoje são as bases de várias crenças e religiões.

 

Jesus Cristo, O Maior de Todos os Mestres, que segundo a Tradição Católica foi concebido a partir de uma Virgem a qual recebera de um Anjo o aviso da sua vinda ao mundo. Um estranha "estrela" brilhou no céu no dia do seu nascimento e muito possivelmente trouxe a criança que mais tarde demonstraria ao mundo uma sabedoria e poderes extraordinários, muito além do seu próprio tempo! Aliás, Ele mesmo dizia que "A Casa de Meu Pai tem muitas moradas", e os episódios relativos à sua ressureição e transfiguração são bastante reveladores. Nessa ocasião, e os livros sagrados são bastante claros, DOIS HOMENS (e não Anjos!) EM VESTUÁRIOS RELUZENTES surgiram junto ao sepulcro no qual seu corpo já não mais estava e disseram às assustadas mulheres que para lá levavam aromas e óleos perfumados: -"Por que estais procurando entre os mortos? Ele não está aqui, mais foi LEVANTADO" - (LUCAS,Cap 23 Vs.55/56 e 24 Vs. 1 a 6).

 

 

Apolôno de Tiana, outro grande mistério, surgiu primeiramente na Capadócia, no ano 4 A.C., quando deu aulas aos sábios locais sobre certos conhecimentos incompreensíveis para aquela época. Segundo registros históricos, esteve no Himalaia em uma cidade subterrânea, habitada pelos "deuses", na qual, a partir de pedras estranhas, brilhavam luzes eternas e também AUTôMATOS CIRCULAVAM! Lá, o misterioso Apolônio recebeu determinadas missões de modo a "preparar terreno para ocorrências de certos eventos históricos", dentre as quais "destruir definitivamente o devasso Império Romano"! Esse curiosos personagem, aliás, também estancava tempestades e realizava curas milagrosas. E a sua façanha mais incrível ocorreu quando foi preso pelos romanos e um oficial de nome Tigelino diante dele desenrolou um manuscrito repleto de acusações. O romano constatou assombrado que todas as palavras tinham misteriosamente sumido do documento. Posteriormente, um grande incêndio que por sinal a água não conseguia apagar, destruiu Roma e tendo sido novamente acusado, diante do tribunal que o condenara à morte, respondeu: - "Não matar-me-eis, pois digo-vos que não sou mortal". Logo a seguir, diante dos apavorados olhares dos juízes e soldados romanos, desapareceu em meio a um fulgurante clarão!!!

 

Michel de Nostradamus, 1525, nosso velho conhecido neste Site, também merece registro na galeria dos Mestres Secretos do tempo, ou talvez do Espaço! Também curava doenças com as suas "poções mágicas"; conhecia de antemão, séculos e milênios antes, todos os acontecimentos que iriam se desenrolar na História e além de tudo parece ter vindo para, mediante as suas "profecias", alertar a humanidade de modo a que fossem evitados certos acontecimentos prejudiciais ao seu desenvolvimento! Escrevia por vezes cifradamente e em caracteres alfabéticos desconhecidos, sempre da direita para a esquerda!

 

Leonardo da Vinci, 1452/1519, outro estranho no seu tempo! Renomado pintor e escultor apenas por conveniência, pois necessitava sobreviver e até detestava fazer isso, era um engenheiro nato e também um projetista do futuro, uma vez que elaborou esquemas de artefatos militares e bélicos que somente viriam a existir nos Séculos XIX e XX - sem contar muitos outros que afirmou ter destruído para o próprio bem da humanidade! Também previa o futuro e falava diversos idiomas, além de ser perito em Anatomia e Medicina. E da mesma forma que Nostradamus, por vezes escrevia criptograficamente através de caracteres desconhecidos, e sempre da direita para a esquerda......

 

O Conde de San Germain, "o homem que tudo sabe e jamais morrerá", inexplicavelmente surgiu em diversos períodos da História e a partir do ano 1723 influiu decisivamente nos acontecimentos como conselheiro de vários governos. Possuía um "elixir secreto" que sempre trazia consigo e além do mais fabricava artificialmente o ouro e pedras preciosas! Além de curar doentes, falava de acontecimentos passados como se deles tivesse efetivamente participado e também sabia de antemão o futuro! Era detentor de certas "fórmulas secretas" e efetivamente mudou a História derrubando, por exemplo, a Dinastia Bourbon, na França. Em 1762 também derrubou o Governo Russo, levando ao trono Catarina a Grande e mais tarde propiciou a Revolução Francesa. Sem jamais envelhecer, surgia sempre em períodos que variavam em 50 anos, ou por vezes mais, sempre influindo nos acontecimentos históricos e nas descobertas. Certa vez revelou a um amigo (os grifos continuam nossos): - "Tenho que partir, pois sou muito necessário em Constantinopla e, depois, na Inglaterra, para ali preparar DUAS INVENÇÕES que TEREIS NO PRóXIMO SÉCULO, trens e vapores"!!!

 

Nicholas Roerich, retratado neste antigo quadro, segurando um pequeno cofre que continha "um dom de Órion"! - "É do tamanho de um dedo mínimo, de brilho acinzentado, parecendo um fruto seco ou um coração, com quatro letras desconhecidas. Sua radiação é mais forte que a do Rádio, porém numa freqüência diferente" - dizia ele. Roerich, escritor pacifista, foi também chamado de "O Profeta das Telas", já que tinha por estranha característica pintar "inocentes" quadros que.... incrivelmente mostravam cenas do futuro - como por exemplo aquele que, bem antes de ela ocorrer, mostrava cenas explícitas da Primeira Guerra Mundial!

 

E nesta rarísssima foto da época, Grigori Rasputin, outro misterioso personagem que surgiu na Russia Imperial. Dotado de surpreendentes poderes, era também um profeta e, assim como Nostradamus, predizia o futuro com extrema exatidão. Considerado um "homem santo", realizava também curas espantosas: o príncipe Alexis, hemofílico, estava à morte sofrendo de intensas e disseminadas hemorragias. Bastou que Rasputin tocasse o ferimento para que o sangue estancasse e a criança sobrevivesse! Em 1915, incrivelmente, ressuscitou uma mulher que tivera as pernas esmagadas e o crânio rompido em um acidente ferroviário. Coberto de suor, ele disse: "Ela viverá, porém ficará aleijada"! Despertando intensos ciúmes junto à nobreza, pois tornara-se favorito da família real, foi esfaqueado e nada sofreu. Mais tarde, em 1916, envenenaram-no com uma altíssima doce de cianeto e isso sequer o abalou! O príncipe Felix Yusupov, autor dessa trama, sacou de um revólver e o alvejou diretamente no pescoço.... Nada! Os demais conspiradores, ferozmente perseguidos por Rasputin que mesmo baleado tentava atacá-los, crivaram-no de balas e aí sim parece ter morrido no campo coberto de neve. Ao ser desenterrado, seu corpo estava intacto e as mãos inexplicavelmente cruzadas ao peito - em posição diferente daquela em que fora sepultado! Surpresos - e também por via das dúvidas - cremaram o corpo em uma capela de modo a definitivamente se livrarem daquele estranho e poderoso homem que tanto lhes atemorizava!

 

Próxima Página

Página Anterior

The Exorcist