Home

NOS DOMÍNIOS DO REALISMO FANTÁSTICO

 

 

OS TEMPOS E OS VERBOS

Página publicada em 02/agosto/2017

"Ó Criador de toda vida, que Apareces na Perfeição das Tua beleza, quão múltiplas são as Tuas obras, Ó Deus Único, Senhor de Toda a Eternidade! Do Teu espírito emanam todas as criaturas. Só o Teu amor, a Tua verdade e a Tua bondade governam todas as coisas. Na natureza estão os Teus pensamentos, pois Tu estás na folha da grama, no grão de areia, no raio de luz que flutua no céu, assim como no Todo sem fronteiras! Ó Tu que vive eternamente: aspiro novamente o doce aroma que vem da tua boca; dia após dia o meu coração contempla a Tua beleza. Tenho desejos incontidos de novamente ouvir a Tua meiga voz e necessito, com todas as forças do meu ser, que meus passos sejam guiados pela beleza da Tua Imorredoura Luz! Ó Tu que planas acima de todos os firmamentos: dá-me as Tuas Mãos que sustentam o Teu Espírito. Que eu possa recebê-Lo e viver somente por intermédio Dele; lembrar Teu Nome, por toda a eternidade, pois Ele não perecerá jamais!

(Prece de AKHENATON ao Deus Universal)

 

A História é realmente aquelas que nos contam? As Tradições do Antigo Egito revelam tacitamente que em tempos imemoriais os ANTIGOS DEUSES chegaram dos céus e deram início aos primórdios da sua civilização a qual se tornou a mais avançada de toda a antigüidade conhecida. Esses deuses vindos de longe colonizaram todo o nosso planeta e auxiliaram no desenvolvimento material e espiritual da espécie humana ainda incipiente e rudimentar...

 

... Esses antigos textos descrevem que, nos tempos em que a ciência e a arqueologia tradicionais denominam "Período Pré-dinástico", os Antigos Deuses reinaram sobre a humanidade por centenas de anos deixando as marcas da sua avançada cultura e instruindo os seus súditos nas artes, na arquitetura, na escrita, na medicina, na astronomia e em todas as demais ciências das quais os Antigos Egípcios se notabilizaram fazendo com que a sua civilização se tornasse a mais longa da trajetória humana, perdurando por quase seis mil anos....

 

... No princípio e de modo a se adaptar à compreensão da época, a sagrada religião egípcia foi formulada em forma de primorosas alegorias para representar forças universais em ação. Cada divindade representava uma dessas poderosas forças. Com o tempo, porém, sacerdotes inescrupulosos passaram a perverter esse elevado conhecimento visando a auferir lucros materiais e a obtenção de poder político...

 

... Esses chamados SOBERANOS DIVINOS, fora do espaço e do tempo, os Grandes Iniciadores, eram da espécie humana, porém um tanto ou quanto diferentes na tipologia física humana, uma vez que possuíam crânios alongados. Por muito tempo reinaram sobre o Egito, dando assim início às primeiras dinastias e então os seus descendentes os sucediam preservando a sua predestinada linhagem. Por esse motivo, attavés de técnica psicológica, os seus vistosos toucados serviam para esconder das massas o grande volume dos seus crânios!...

 

Conhecido como ATEN-UR-MAA (O Grande Vidente de Áton), Akhenaton, Faraó da XVIII Dinastia, foi o penúltimo representante dessa antiga linhagem, promovendo uma mudança radical no Egito, levando-o do henoteísmo (a crença em múltiplos deuses) ao monoteísmo - a crença em UM ÚNICO DEUS, UNIVERSAL, pai de todas as criaturas viventes! Ao instituir a religião do DISCO, o faraó-iluminado ensinou que do inseto mais rudimentar ao Arcanjo mais sublime; do grão de pó à galáxia mais distante e do átomo ao homem, todos os seres deveriam viver sob a égide do Deus-Universal cuja exteriorização visível era um DISCO ALADO com os seus amorosos raios sob a forma de mãos que, espalhando-se desde o alto, abençoavam indistintamente todas as criaturas com as dádivas da Luz, da Vida e do Amor! Ao subir ao trono encontrou o país em uma situação insustentável: três quartas partes dos impostos iam diretamente para os famigerados templos dos corruptos sacerdotes do deus Amon, os quais perverteram a sagrada religião egípcia. Os gordos e luzidios sacerdotes formavam verdadeiramente um “estado dentro do estado”! Muito mais comerciantes e soldados do que teólogos, aqueles renomados patifes e requintados vigaristas literalmente vendiam os sues sujos favores além de incutir nas massas as mais estapafúrdias crenças e superstições...

 

... Akhenaton era visivelmente diferente da espécie humana. Não somente pelo seu alongado crânio - a marca, por assim dizer, da antiga "família" - como também pelo formato do seu corpo, o que levou a muito historiadores desinformados a classificá-lo como de portador de uma doença degenerativa. Acima vemos uma comparação do provável tamanho do seu crânio a julgar pelas estátuas daquele soberano. Porém, aquela alma iluminada não tinha nada de degeneração, pois...

 

... Akhenaton fechou os templos, dissolveu os exércitos e proibiu a matança de animais. Libertou as colônias oprimidas e colocou todos os militares e sacerdotes em igualdade perante as leis. A parti dali, poderiam ser julgados pelos seus crimes e também deveriam pagar impostos. Todas as riquezas dos templos foram distribuídas entre os pobres e a escravidão tornou-se extinta. A miséria (e que belo exemplo para os dias de hoje!) era considerada prova de ineficiência do estado. Então e em razão dos vários interesses contrariados, começaram os focos de revolta, Akhenaton resolveu separar o joio do trigo. No sexto ano do seu reinado, a 350 quilômetros de Tebas rio abaixo, deu início à construção da cidade de Aket-Aten (o Horizonte de Áton), cujas ruínas são hoje conhecidas como AMARNA. Transferiu a sede do governo para lá e todos aqueles que assim o desejassem estavam livres para seguí-lo. Assim cresceu e prosperou uma das mais belas e espiritualizadas cidades da antigüidade foco das artes mais refinadas e onde o Deus Único não era adorado em templos soturnos e obscuros mas, sim, a céu aberto onde seus benevolentes raios pudessem abençoar a todos. Você acredita em conspirações? Pois saiba que elas existem desde os primórdios da humanidade! Enquanto isso, dentro do próprio Egito a situação fervilhava. Sacerdotes, militares e até juízes corruptos que foram destituídos das suas “funções” arregimentavam mercenários com a finalidade de derrubar o governo e voltar à cômoda situação antiga. Enfim. Toda uma escória de oportunistas que sempre existiram através dos tempos (e como ainda hoje nos importunam)...

 

... Aket-Aten, a cidade do Horizonte, era somente paz, harmonia e amor enquanto todo o país fervilhava em ódio em meio a uma incontrolável convulsão social. HOREMHEB, um general traidor (chefe dos exércitos reais e que ambicionava o trono do Egito), liderou a marcha contra a cidade. Começou aquilo que poderíamos chamar de “a inquisição egípcia”, com os templos invadidos e todos os fiéis do Deus-Único covardemente caçados e assassinados. O caos, então, se espalhava: casas eram invadidas, a turba furiosa violentava as jovens massacrando impiedosamente os velhos, as mulheres e as crianças! O sangue e a crueldade, tão abominados por Akhenaton, tomavam conta daquele sítio sagrado. Gritos de dor se misturavam à algazarra dos invasores sedentos de sangue e pilhagens. Soldados desfilavam com as cabeças dos seguidores do faraó espetadas nas pontas das suas lanças. Os arqueiros egípcios, tão temidos na antigüidade, invadiam os lugares de culto, onde os fiéis esperavam a morte com cânticos e preces e ali promoviam cenas de uma atrocidade ímpar. Cumpria-se assim a última mensagem de Akhenaton: - “O Reino do Eterno não pode ser colocado dentro dos limites terrestres., O medo, o ódio e a injustiça voltarão a reinar e os homens sofrerão realmente. Seria melhor não ter vindo para que visse todo o mal que há sobre a Terra. Os exércitos podem destruir os Templos de Deus, pedra por pedra. Os sacerdotes podem apagar o Nome Dele de todos os monumentos. Mas para destruir Deus, terão que arrancar todas as estrelas do céu e até mesmo o próprio céu para destruir seu Verbo”

 

Tal como acontece hoje em todo o mundo, já naqueles antigos tempos existiam conspirações e ambições pelo poder. Os revoltosos invadiram Amarna, saquearam tudo, executaram todos os seus habitantes e não deixaram pedra sobre pedra destruindo tudo! O corpo de Ahenaton jamais foi encontrado e é possível que jamais o seja, tendo em vista aquilo que mencionam os antigos textos (os grifos são sempre nossos): - “Uma LUZ NO CÉU, que parecia um segundo sol, se aproximava. Na verdade, ela estava guardando a cidade de Aket-Aten, desde cedo, naquele fatídico dia. Seu brilho aumentava na medida em que se avizinhava do palácio real. Os saqueadores, atemorizados, ficaram estáticos, brandindo as suas armas manchadas pelo sangue. E o faraó, profundamente entristecido, entregou-se a um poder imenso e desconhecido! Nosso amado faraó Akhenaton foi a voz escolhida de Áton, pois o próprio Deus-Único, COMO UM DISCO FLAMEJANTE, SE APROXIMOU DA TERRA e o levou, como se fosse um redemoinho de vento, sem voz. E ele foi ELEVADO, porque houve sublimes mãos que, de fato, o ELEVARAM"....

 

... Também a múmia de sua bela esposa, NEFERTITI, jamais foi encontrada, pois a rainha desapareceu da História como uma miragem - inexplicavelmente e sem deixar quaisquer rastros representando assim um dos grandes enigmas da Egiptologia. Mas, para os conspiradores era necessário desaparecer com ela, dando assim margem para a tomada do poder real e a usurpação do trono do Egito!...

 

.. Mas, o casal real possuía seis filhos: - Ankhesenaten, Meritaten, Meketaten, Neferneferuaten Tasherit, Setepenré, Neferneferure - sendo que somente a múmia de UM DELES foi encontrada!...

 

... Muito possivelmente ESSE que se acha retratado em uma das poucas pinturas murais que restaram nas desoladas ruínas de Amarna!...

 

... Estamos falando de TUTANKHAMON, cujo nome original era TUTANKHATEN - "A Imagem Viva de ÁTON" - o derradeiro representante da predestinada linhagem dos Reis Divinos! Pela tradição, o único filho que restara de Akhenaton era ele - uma criança ainda que foi elevado ao trono e na sua inocência infantil tutelado e manipulado pelos sacerdotes de AMON e os militares, notadamente o sacerdote AYE e o general HOREMHEB, (os quais, ainda criança, mudaram o seu nome para TUTANKAMON de modo a reverenciar AMON) também mudaram capital de AMARNA para Luxor (Tebas para os gregos) e logo trataram de abolir a religião do Deus Único, ÁTON, destruindo impiedosamente todos os seus vestígios e retornando o Egito à sua antiga condição de idolatria, guerras e de corrupção generalizada! Tutankhamon ao atingir a maioridade começava a entender a situação e deixara de ser marionete do sacerdócio idólatra e resolveu retornar o Egito ao antigo culto do Deus Único, promovido por seu pai AKHENATON - um dos fatores determinantes para sua sentença de morte! Além disso, um outro fator assombrava os conspiradores: - por Tradição e por herança genética, TUTANKHAMON era um KHERI HEB, isto é, um Mestre dos Mistérios, predestinado a se tornar um alto iniciado, uma outra Luz no Egito e no mundo. E foi ao atingir a maioridade que esse dom aflorou nele!...

 

... Porém, o sucesso da empreitada dos conspiradores dependia da eliminação do faraó menino, TUTANKHAMON, de modo a deixar a sua esposa viúva e assim um deles tomá-la como esposa e se tornar o novo faraó! Uma trama muito bem urdida! Subitamente, com apenas 19 anos de idade, TUTANKAMON "morreu" misteriosamente - lógica e muito estrategicamente eliminando de modo sutil pelos sediciosos!...

 

... Ankhesenamon foi a terceira das seis filhas do faraó Akhenaton e da rainha Nefertiti. Ela era por tradição irmã e também se tornou a Grande esposa real do faraó Tutankamon - e tinha como nome original Ankhesenaten, o que significa: - "Ela vive para Aton" - nome que estava relacionado com a doutrina religiosa desenvolvida por seu pai que fazia do ATON, ou o Deus Único, a única divindade digna de culto. Porém, ela também teve o seu nome trocado pelos traidores para ANKHESENAMUM ( a Imagem Viva de AMON). Também ela fazia parte inocente do sujo planos dos conspiradores de modo a usurpar o trono do Egito, pois era necessário que TUTANKHAMON, ainda criança, tivesse uma esposa para preservar a tradição real e assumir o reinado....

 

... Percebendo toda a trama da suja conspiração, quando o seu esposo "faleceu" - ou melhor, foi eliminado - Ankhesenamum escreveu ao rei dos hititas, Suppiluliuma, solicitando o envio de um dos seus filhos para casar consigo e tornar-se o novo rei do Egito - um fato estranho, tendo em vista que os hititas eram tradicionais inimigos dos Egípcios! Suppiluliuma duvidou da sinceridade do pedido, julgando tratar-se de uma cilada. Na sua mensagem o rei hitita pergunta à rainha onde está o filho de Tutankhamon, respondendo ela que não tinha filhos. Depois de Ankhesenamon repetir o pedido, o rei hitita envia então um dos filhos que logicamente foi assassinado no caminho pelos conspiradores que tomaram conhecimento dos planos da rainha. E nesse ponto as evidências indicam a culpa do crime para o famigerado general HOREMHEB que estava estategicamente com os seus exércitos em campanha militar justamente nas fronteiras das terras hititas - onde hoje é a atual Síria!...

 

... Esse documento gravado e encontrado em Hattusa, a antiga capital hitita, estampa a tradução da carta enviada ao rei hitita por Ankhsenamun: - "Meu marido está morte e não tenho um filho. É dito que tendes muitos filhos . Peço que me mandeis um dos vossos filhos para se tornar meu esposo. Não desejo que um dos meus súditos se torne meu esposo... TENHO MEDO" - O que revela a natural preocupação da jovem rainha pelas pressões que vinha sofrendo por parte daquela suja conspiração...

 

... Nesse ponto entra em cena o sacerdote AYE, um dos artífices daquela conspiração, o traidor que por sinal era o vizir da Tutankhamon. Astuto, ela frustra as intenções de Horemheb, o seu próprio cúmplice que esperava assumir o trono e que estava em campanha militar na fronteira com as terras hititas e dá o seu grande golpe: força Ankhsenamon a casar com ele, e pouco tempo depois dá um sumiço nela! Ankhsenamon casou com Aye evidentemente contra a sua vontade, e este tornou-se então um faraó impostor, sem qualquer vínculo com a tradição real egípcia! Desde então nada mais se sabe desta rainha, nem mesmo sobre a sua morte. Especula-se que tenha sido condenada à morte por traição, tendo-lhe sido concedida a hipótese de cometer suicídio em vez de ser executada, privilégio reservado aos nobres entre os egípcios, mas não se sabe o que realmente aconteceu. E tal como sua mãe, Nefertiti, sua múmia jamais foi encontrada!

 

E quanto à causa da morte de Tutankhamon hoje os especialistas divergem e querem atribuir o evento a uma fratura constatada na sua múmia, localizada em um dos joelhos, o esquerdo, o que - segundo eles - teria sido a causa da morte. Ora, uma fratura desse tipo ainda hoje não mata ninguém...

 

... Eles fingem ignorar as evidências, pois esse mural retratava Tutankhamon diante da sua esposa apoiado em um bastão para se sustentar em pé muito depois da tal "fratura assassina" dos especialistas...

 

... O que, porém, eles se recusam a admitir é essa calosidade encontrada na região lateral da nuca do faraó o que sugere uma forte pancada que destruiu o seu cerebelo enquanto dormia, gerando um imenso coágulo...

 

... Nessa outra radiografia podemos ver algo inusitado. Os embalsamadores, também a serviço da conspiração, colocaram um enchimento no interior do crânio da múmia de modo a recompor a lesão causada. Note-se um revelador fragmento ósseo na parte inferior, logo acima da região atingida...

 

... E agora vem a pior parte da sujeira. Um funeral egípcio demorava 70 dias, o tempo necessário para a preparação do corpo, para a mumificação e para os rituais correspondentes. O sujo sacerdote AYE tinha pressa em "adiantar os trabalhos" para evitar a chegada do seu cúmplice Horemheb antes do sepultamento e assim impedir que ele tomasse o trono!

 

Um detalhe até hoje chama a atenção dos especialistas: - a múmia de Tutankhamon estava literalmente CARBONIZADA! O trabalho de mumificação fora feito às pressas e de maneira descuidada e também não esperaram o tempo necessário de 70 dias para prepará-la! Para tanto, usava--se o natrão, um elemento natural encontrado bem longe de Luxor e somente ao Norte do Egito - uma composição natural de sal e bicarbonato de sódio - para desidratar o corpo e que NÃO FOI utilizada para Tutankhamon! Pelo contrário, lambuzaram o corpo com tamanha quantidade de óleo e resinas que formaram uma reação química de combustão que danificou a múmia. No entanto, somente não economizaram nas bandagens de linho que envolviam a múmia, que foram fartamente usadas - tudo de modo a esconder as evidências do crime!...

 

... Além disso, no rosto da múmia de Tutankhamon existe do lado direito a marca de um profundo ferimento, talvez produzido por uma objeto cortante, ou perfurante, levando a sugerir que o primeiro impacto produzido na região occipital quando o faraó dormia levou-o a uma reação natural e instintiva de defesa, movimentando o rosto. Então, esse segundo ferimento foi desferido com ódio contra o seu rosto. As evidências deixam tudo muito claro, porém alguns insistem na "teoria do joelho quebrado" se recusando a enxergar o óbvio!...

 

... Tudo porque AYE, o sacerdote traidor e conspirador, tinha pressa - muita pressa em assumir o trono e assim para ter o seu nome inscrito em uma cartucho, ou cártula real, como faraó do Egito - o que efetivamente conseguiu!...

 

... Esse mural, pintado na tumba de Tutankhamon revela mais uma prova da conspiração. Nessa cena, AYE, o sacerdote, usando a pele de leopardo - a veste sacerdotal - realiza a cerimônia de "abertura da boca" da múmia. Pelas tradições egípcias aquele que "abria a boca da múmia" deveria ser o seu sucessor no trono - era uma atribuição exclusiva. Porém, nessa mesma cena encontraremos um outro detalhe extremamente revelador:

 

... Vejam o que o pilantra ostentava na cabeça, mesmo antes de Tutankhamon ter sido sepultado: - A COROA REAL DE FARAÓ DO EGITO!...

 

... E ainda, o cúmulo do abuso, diante da representação da múmia de Tutankhamon e logo acima da sua cabeça os cartuchos de faraó ostentam o seu nome - ou seja, o patife já se autonomeava soberano do Egito - e os hieróglifos ainda pediam que ele fosse lembrado e "vivo para sempre e sempre"!...

 

... A pressa era realmente muita! Até mesmo a tumba em que Tutankhamon foi sepultado no Vale dos Reis NÃO ERA DELE! Não era uma tumba real - pois, é notório que uma tumba real (que normalmente tinha um outra arquitetura e mais de 100 CÔMODOS) era escavada por centenas de metros na rocha bruta! Essa tumba, com apenas quatro compartimentos, era destinada a um membro importante da corte e não a um faraó! Aliás, suspeita-se que essa tumba, era de propriedade e destinada a AYE, quando ele já estava na capital, Luxor, servindo a AMON - ele mesmo, o tal sacerdote golpista, para ser usada quando da sua morte - e era uma tumba pequena, de segunda categoria! Era costume no Antigo Egito que os membros da realeza e os demais importantes membros da corte quando em vida providenciassem uma tumba para na ocasião da sua "Partida Para Oeste - assim chamavam a "Terra dos Mortos"! Porém, é claro que Tutankhamon não tivera tempo sequer de providenciar a sua, pois fora assassinado muito jovem, aos 19 anos....

 

... Além do mais, o arqueólogo Howard Carter quando em 1922 descobriu a tumba de Tutankhamon encontrou todos os seus pertences (se é que realmente eram dele) totalmente emplihados e de qualquer maneira - como se tivessem sido jogados às pressas! A própria biga do faraó estava com uma das rodas quebradas e se encontrava totalmente desmontada!....

 

... Aliás, essa biga - assim como TODOS os tesouros encontrados na tumba de Tutankhamon - TAMBÉM NÃO ERAM DELE! Há evidências que teriam sido saqueados da tumba preparada para AKHENATON na cidade destruída de AMARNA! Esse mural propositadamente danificado pelos conspiradores e ainda hoje existente nas suas ruínas retratava AKHENATON sob os raios de ATON dirigindo a sua biga - talvez a mesma biga encontrada na tumba de Tutankhamon! Aliás, o arqueólogo NIcholas Reeves fez uma descoberta surpreendente: 80 POR CENTO de todos os tesouros e mobiliários encontrados na tumba de Tutankhamon NÃO ERAM pertencentes a ele - pelo contrário, foram, por assim dizer, reciclados, tendo sido os nomes originais dos seus verdadeiros proprietários engenhosamente substituídos - inclusive os nomes de AKHANATON e NEFERTITI - possivelmente advindos do tesouros reais saqueados em AMARNA pelo outro conspirador Horemheb!...

 

... No túmulo de Tutankhamon foram encontrados dois fetos mumificados que se acredita serem os filhos dele com Tutankhamon, nascidos de maneira prematura - ou quem sabe TAMBÉM ASSASSINADOS! O feto dessa foto era o de um criança - uma menina, que tinha OITO meses de gestação - impossível, portanto, de ter se tratado de um aborto natural e possivelmente teria sido arrancada do ventre de Ankhsenamon quando do seu assassinato, ou então pode ter sido um bebê prematuro que também foi eliminado! Evidentemente os conspiradores temiam que fosse um menino, e se assim fosse essa criança se tornaria o faraó do Egito, contrariando assim os seus sujos planos que era o de eliminar tudo aquilo que eles chamavam de: "A Maldição de AMARNA" - isto é, a adoração e o culto ao Verdadeiro Deus!...

 

... E há muitas outras evidências! Como, por exemplo, toda a tumba de Tutankhamon estava escavada na rocha bruta, sem quaisquer decorações, exceto na sala do sarcófago, onde também pinturas de má qualidade (consideradas medíocres por alguns egiptólogos), igualmente feitas às pressas, chamam a atenção dos especialistas. E mais: - esssas pinturas foram feitas sobre um base anterior que fora apagada!!!...

 

... Já o mobiliário encontrado na tumba também mostra evidentes sinais de uma farsa, pois fora gravado sobre inscrições anteriores que faziam alusão a ATON - o Deus Único de AKHENATON e de AMARNA! Assim, tudo lá dentro viera de um outra fonte, pois em menos dos setenta dias necessários para um funeral real não teriam tido o tempo hábil para produzir tudo isso!

 

... E nem mesmo em setenta dias haveria o tempo normalmente necessário para produzir todos os tesouros encontrados na tumba de Tutankhamon! A sua múmia estava encerrada em três sarcófagos, sendo o mais interior de má qualidade. Já os demais eram belíssimos trabalhos no mais puro ouro e pedras preciosas. E somente essa famosa máscara que cobria o rosto da múmia pesava 15 quilos de ouro! Não havia mesmo tempo hábil para fazer tudo isso! Aliás, desconfiam alguns especialistas que o rosto retratado nessa máscara NÃO ERA O DE TUTANKHAMON! De quem mais , então, poderia ter sido?...

 

... E já não há mais dúvidas e os próprios especialistas já reconhecem isso: - TUTANKHAMON FOI ESMAGADO E QUEIMADO - COMO O REI TUT MORREU - Pesquisadores britânicos acreditam que encontraram as evidências de como o rei-menino morreu e durante a análise desse processo fizeram uma chocante descoberta!...

 

... Ou seja, um mistério de uma morte que ocorreu há mais de 3.3300 anos e que continua a assombrar os cientistas! Agora os pesquisadores britânicos acreditam saber como o rei morreu e mediante uma chocante descoberta revelar o que aconteceu em uma tumba selada no ano 1.323 Antes de Cristo: - a múmia pegou fogo e foi queimada!...

 

... O arqueólogo Chris Nauton, Diretor da Egypt Exploration Society descobriu nas próprias anotações de Howard Carter, o descobridor da tumba, a revelação que o corpo de Tutankhamon parecia haver sido queimado e então contatou o egiptólogo Robert Connoly, da Liverpool Univesity, que possuía pequenos exemplares dos ossos e do corpo da múmia no seu escritório. Quando examinado ao microscópio eletrônico esses restos revelaram que realmente a sua carne fora queimada depois que seu corpo fora deixado na tumba selada! Essas outras revelações estão contidas em um documento britânico intitulado: "Tutankahamun e o Mistério da Múmia Queimada" apresentando esse trabalho investigativo, porém não chegou a ser publicado...

 

... Os especialistas suspeitam que os óleos usados no processo de embalsamamento encharcaram o linho das bandagens que envolviam a múmia. Esses óleos INFLAMÁVEIS começaram uma reação em cadeia que "cozinhou" o corpo de Tutankhamon em temperaturas que excederam 300 graus Fahrenheit, ou 200 graus Celsius!...

 

... Por muitos anos as evidências indicam que o faraó foi sepultado ÀS PRESSAS. Além disso, PONTOS nas paredes das tumbas causaram uma atividade microbiana, o que indica que AS PAREDES NÃO FORMA SECADAS ANTES QUE A TUMBA FOSSE SELADA! Todas essas evidências, portanto, reforçam que TODO O FUNERAL FOI BASICAMENTE UM TRABALHO APRESSADO!

 

E há outros mistérios nesse funeral. Como, por exemplo, suspeitas de que essa tumba poderia esconder a múmia de NEFERTITI - a esposa de AKHENATON e mãe de Tutankhamon! E alguns arqueólogos têm 90 por cento de certeza disso! O arqueólogo Nicholas Reeves, por exemplo, acredita que Tutankhamon foi colocado às pressas na tumba que pertenceria a Nefertiti! Tais suspeitas são baseadas após o escaneamento da tumba de Tutankhamon, o que revelou a existência de DUAS PASSAGENS OCULTAS PARA CÂMARAS ADICIONAIS ESCONDIDAS!...

 

... Nessa ilustração, produzida após análise dos escaneamentos digitais, Nicholas Reeves encontrou duas passagens escondidas nas paredes da tumba de Tutankhamon (assinaladas com X e Y! ...)

 

... Uma das portas secretas seria essa, demarcada na imagem acima...

 

... E tal suspeita já é quase uma certeza! Pois, outros pesquisadores TAMBÉM trabalham na mesma busca. Tal como noticiado pela conceituado NATIONAL GEOGRAPHIC: - SCANS DA TUMBA DO REI TUT REVELAM NOVAS EVIDÊNCIAS DE COMPARTIMENTOS ESCONDIDOS - as novas pistas indicam que há uma nova câmara funerária atrás das paredes da tumba e a teoria é que se trate da tumba da famosa rainha NEFERTITI!...

 

... um mistério que permanece por 3.339 anos e que somente começa agora a ser desvendado - um enigma que reside entre as paredes Norte e Oeste da tumba de Tutankhamon! Mamdouth Eldamaty, Ministro de Antigüidades Egípcias, liderou uma conferência no Cairo para anunciar uma nova peça dessa evidência: - escaneamentos por radar revelaram nessas paredes não somente a presença de câmaras escondidas mas também objetos não identificados nos interiores desss compartimentos - objetos que parecem ser compostos por metal e material orgânico (múmia?), o que, segundo ele, poderia ser a descoberta do século! E mediante novos escaneamentos que irão ser levados a efeito poderão ser encontrados os melhores meios para prosseguir essa investigação...

 

.. Na foto, Hirokatsu Watanabe, especialista japonês em radar, quando operava a sua máquina contra a parede norte da câmara funerária de Tutankhamon...

 

Uma suspeita que, conforme já vimos, era abraçada pelo arqueólogo Nicholas Reeves que também examinara mediante escaneamentos de alta resolução as passagens e portas que foram ocultadas pelo emboço das paredes da tumba - o que não deixa dúvidas sobre as suas iniciais conclusões que - como, aliás, sempre acontece - foram desmentidas por muitos egiptólogos... .

 

... HÁ ALGUMA COISA LÁ DENTRO! - Os resultados desses escaneamentos foram examinados por diversos órgãos científicos e especialistas que referendaram a procedência dos indícios achados, validando a hipótese que uma coisa não-natural está ocorrendo na câmara, ou cavidade, situada do outro lado daquela parede! Baseado nas assinaturas dos dados obtidos há realmente uma parte oca que definitivamente permite concluir que HÁ ALGUMA COISA LÁ!...

 

... OS SINAIS APONTAM PARA NEFERTITI! - Não existem fortes evidências para essa teoria, porém um número de proeminentes arqueólogos concordam com as sugestões de Reeves que A FAMOSA MÁSCARA FUNERÁRIA DE TUTANKHAMON ERA ORIGINALMENTE DESTINADA A NEFERTITI E OS SINAIS EXISTENTES EM MUITOS ARTIGOS DA TUMBA FORAM ORIGINALMENTE FEITOS PARA ALGUÉM MAIS! E há suspeita de que até as estátuas de Tutankhamon na verdade mostrem a face de NEFERTITI! E por isso acreditam que, em se olhando tanto a tumba, quanto o sarcófago e as estátuas, todo o período conhecido da XVIII Dinastia deverá ser reavaliado!...

 

... Enfim, a verdade sempre virá à tona! De tudo isso há a suspeita que toda essa farsa contra a família real do grande Akhenaton encobriria aspectos ainda mais macabros. Ou seja, os conspiradores assassinaram seu filho, Tutankhamon, a sua esposa Ankhsenamon e ainda a esposa real Nefertiti - essas últimas, aliás, poderiam ter sido escondidas pelos conspiradores exatamente nas DUAS câmaras ocultas na tumba de Tutankhamon em um lugar em que ninguém pensaria em procurar. Um crime quase perfeito! De qualquer forma, a morte de Tutankhamon e a eliminação de toda a sua família representaram o fim de uma linhagem milenar e predestinada e levou o Egito à decadência moral, material e espiritual a qual resultou no inapelável fim da sua civilização! Muito antes de Jesus Cristo, Akhenaton, o amado Faraó Iluminado por Deus foi o primeiro a tentar despertar a humanidade levando a ela o MONOTEÍSMO - a crença em um Deus Único, Universal, Pai e Criador de todas as criaturas viventes....,

 

... Dos raios benevolentes de ATON, o Duplo, O Reflexo do Sempiterno Deus, o Egito então caiu na desgraça dos "deuses" idólatras e pervertidos, submetendo-se a uma divindade espúria que chamavam de AMON - OU AMEM NO ANTIGO IDIOMA EGÍPCIO - uma entidade satânica (ainda hoje conjurada em preces e cânticos) que corrompeu os homens e se espalhou pelo mundo e a qual - pela maldade dos homens - teve uma nova vitória contra um outro Sublime Avatar, Jesus, O Nazareno, cuja mensagem foi também ignorada e que foi mandado ao mundo para relembrar a existência do Deus Único - O Único e Eterno Deus que deve ser adorado e reverenciado por todas as criaturas viventes! Enfim, com a partida de AKHENATON o Egito caiu em trevas. E depois, com a partida de Cristo, o Último Avatar, todo o mundo mergulhou na mais negra escuridão!

 

Mas, a Justiça Universal sempre se cumpre - é implacável! O júbilo e o poder de AYE, o sacerdote ambicioso e conspirador, artífice da grande conspiração da XVIII Dinastia, foram efêmeros! Por ter dado um "golpe" no general Horemheb - o qual ambicionava o trono - o seu reinado como faraó do Egito durou pouco tempo, sendo destituído por ele! Não é conhecida a causa da sua morte. No entanto, na tumba originalmente a ele destinada, situada em AMARNA (pois Aye fora duplamente traidor já que era sacerdote de ATON e se passou para o lado dos revoltosos, onde traiu também Horemheb) tudo foi desfigurado. Como, por exemplo, nesse mural (onde AYE e a sua real esposa, não Ankhesenamon) foram retratados, ele sofreu o castigo egípcio da maldição eterna - ou seja, magicamente o ato de desfigurar a imagem de alguém era condená-lo vagar para sempre e sem descanso nas trevas do mundo dos mortos. Se isso funcionava, ou não, foi um castigo altamente merecido. E há também informações que a sua múmia foi destruída - logicamente por vingança de Horemheb...

 

E quanto ao traidor e também conspirador HOREMHEB - um nome prepotente que significa "Hórus em Júbilo"? Após ter se livrado de AYE subiu ao trono como faraó do Egito, o "Senhor Absoluto das Duas Terras, do Alto e do Baixo Egito", coroando assim a sua desenfreada ambição e destituído de todo e qualquer vínculo com as autênticas linhagens e as tradições reais egípcias! Foi ele quem destruiu todos os vestígios (estátuas, inscrições, cronologia dos soberanos e etc.) tanto de Akhenaton, quanto de Tutankhamon, Nefertiti, Ankhsenamon e do seu próprio comparsa Aye, de modo a apagar os seus nomes da História! Assim, o Verbo de Deus que deveria reinar sobre o Egito, e quem sabe sobre a própria Terra, foi substituído pelo verbo diabólico do Apocalipse!...

 

... HOREMHEB, Um impostor, um verdadeiro demônio, que pôs um fim triste e lamentável à XVIII Dinastia - e que retratou toda a sua vaidade na sua tumba em Saccara, repleta de exaltações em sua honra! Elevado ao cargo supremo da maior potência da época, o Egito que desde então se tornou uma nação beligerante e imperialista sob os auspícios de sacerdotes ambiciosos e mercenários - fatores determinantes que levaram a uma outrora prodigiosa civilização aos tropeções para a decadência total e o caos final!...

 

... Igualmente não é conhecida a causa da morte de Horemheb. Mas, não é mesmo verdade que aquele que vive pela espada inevitavelmente morre pela espada? Na tumba KV-55 do Vale dos Reis, foi encontrado esse sarcófago que outrora abrigava uma múmia real, cujo rosto e o cartucho que indicava o seu nome foram propositadamente apagados...

 

... Um soberano desconhecido, sem rosto e sem nome, vítima da "maldição do sofrimento eterno", que bem serve para ilustrar o fato que todo o poder e toda a glória são efêmeros e que as moradas, mesmo os grandes reinos e os palácios temporais, na verdade protegem tão pouco aos poderosos!...

 

... As pedras, porém, são eternas - desafiam e sobrevivem ao tempo e à eternidade! hoje, as ruínas silenciosas de AMARNA, o Horizonte do Deus Único do Amado Akhenaton, se tornaram um grito eloqüente, não somente como uma grave advertência aos que se julgam "os poderosos da Terra", porém relembrando para sempre as palavras e a obra daquele grande Iluminado: - “O Reino do Eterno não pode ser colocado dentro dos limites terrestres. O medo, o ódio e a injustiça voltarão a reinar, e os homens sofrerão realmente. Seria melhor não ter vindo para que visse todo o mal que há sobre a Terra. Os exércitos podem destruir os Templos de Deus, pedra por pedra. Os sacerdotes podem apagar o Nome Dele de todos os monumentos. Mas para destruir Deus, terão que arrancar todas as estrelas do céu e até mesmo o próprio céu para destruir seu Verbo” - Continuemos...

 

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA CONTINUAR

 

 

Próxima Página

Página Anterior

The Death of Akhenaten - The Egyptian music (Alfred Newmann)